Fraude e corrupção viabilizam a grilagem de terras no Brasil

  Fraude e corrupção viabilizam a grilagem de terras no Brasil Foram identificados 21 riscos de fraude e corrupção que abrem caminho para que a grilagem continue a promover desmatamento, violência no campo e atrapalhar a a economia do país. Por André Dayan , Marcia Avruch e Anaísa Silva Fraude e corrupção são as engrenagens principais para que a grilagem de terras ocorra, garantindo a impunidade dos grileiros e demais agentes públicos e privados

Invasão de terras públicas foi a principal causa de desmatamento na Amazônia no último ano

  Invasão de terras públicas foi a principal causa de desmatamento na Amazônia no último ano Invasão de terras públicas foi a principal causa do desmatamento na Amazônia - Florestas não destinadas, que por lei deveriam ser dedicadas à proteção ou ao uso sustentável, são alvos constantes de grilagem. A invasão de terras públicas foi a principal causa de desmatamento na Amazônia no último ano. Análise do IPAM (Instituto de Pesquisa Ambiental da

Reflorestamento de Unidade de Conservação em Rondônia sofre ameaça de grileiros

  Reflorestamento de Unidade de Conservação em Rondônia sofre ameaça de grileiros Grileiros ameaçaram profissionais que atuam nas ações de reflorestamento O primeiro reflorestamento realizado em uma Unidade de Conservação do Brasil, que aconteceu no final de 2020 na Reserva Extrativista Rio Preto-Jacundá, no município de Machadinho D’Oeste, em Rondônia, tem sido alvo de ameaça por parte de grileiros. O fato coloca em questão como a segurança se torna um desafio para a conservação

Invasões de terras e assassinatos de indígenas aumentaram em 2020

  Invasões de terras e assassinatos de indígenas aumentaram em 2020 Relatório anual do Cimi retrata continuidade da alta violência contra povos indígenas no Brasil, mesmo em ano marcado pela pandemia da Covid-19 O Relatório Violência Contra os Povos Indígenas do Brasil – dados de 2020, publicado anualmente pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi), apresenta o retrato de um ano trágico para os povos originários no país. A grave crise sanitária provocada pela pandemia

Pastagem ocupa 75% da área desmatada ilegalmente em terras públicas na Amazônia

Pastagem ocupa 75% da área desmatada ilegalmente em terras públicas na Amazônia Às vésperas da COP 26, novo estudo do IPAM mostra grilagem como vetor de emissão de gases estufa e contaminação do setor pecuário com irregularidades na cadeia de produção de gado. As áreas de pasto ocupam 75% do que foi desmatado nas terras públicas não destinadas da Amazônia, boa parte resultante de grilagem, contaminando o setor com ilegalidade. As informações são

Reação da sociedade civil à aprovação do PL da grilagem na Câmara dos Deputados

  Reação da sociedade civil à aprovação do PL da grilagem na Câmara dos Deputados O PL 2.633, associado ao PL de licenciamento ambiental já aprovado pela Câmara, somado ao PL da Estrada Parque, em discussão naquela Casa, compõem um combo do maior desastre ambiental de dimensões continentais da década O PL da grilagem foi aprovado na noite desta nesta terça-feira, 3/8, pelo plenário da Câmara dos Deputados. Destaques continuam em votação e

Grilagem de florestas públicas aumenta pegada de carbono do Brasil

  Grilagem de florestas públicas aumenta pegada de carbono do Brasil Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) A invasão e o desmatamento de florestas públicas não destinadas na Amazônia jogaram 1,871 bilhão de toneladas de CO2 equivalente na atmosfera entre 2003 e 2019, agravando assim o efeito estufa e as mudanças climáticas globais e aumentando a pegada de carbono do Brasil. O problema se intensificou nos dois últimos anos do período estudado, como

Grilagem e venda ilegal de terras públicas se intensificam na Amazônia

  Grilagem e venda ilegal de terras públicas se intensificam na Amazônia Levantamento mostra como a ofensiva ruralista no Executivo e Legislativo tem aquecido a grilagem e venda ilegal de terras públicas Um levantamento feito pelo Greenpeace em áreas de quatro pontos da Amazônia - no entorno da BR-163, nos municípios de Altamira e Novo Progresso; em São Félix do Xingu; na Transamazônica e na Tríplice Fronteira entre Acre, Amazonas e Rondônia, aponta

Grilagem: Áreas públicas da Amazônia no Amapá chegam a ser vendidas por 4% do valor de mercado

  Grilagem: Áreas públicas da Amazônia no Amapá chegam a ser vendidas por 4% do valor de mercado Amapá vende por preços ínfimos áreas que foram invadidas e desmatadas ilegalmente, representando um estímulo à prática de grilagem de terras e, consequente, aumento da destruição da floresta. Áreas públicas da Amazônia no Amapá são vendidas por valores muito inferiores ao preço de mercado. O valor cobrado pelo governo estadual para regularizar uma terra através

Grilagem de florestas públicas responde por um terço do desmatamento na Amazônia

  Grilagem de florestas públicas responde por um terço do desmatamento na Amazônia Um novo estudo do IPAM (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia) mostra que a invasão de florestas públicas não destinadas impulsiona o desmatamento ilegal e as queimadas na região. No primeiro trimestre de 2021, um terço da derrubada registrada na Amazônia aconteceu nessas áreas, segundo dados do sistema Deter. Por Cristina Amorim, IPAM Um dos indícios da grilagem é o aumento do

Povo Karipuna processa União, Funai e Rondônia por invasões e devastação da terra indígena

  Povo Karipuna processa União, Funai e Rondônia por invasões e devastação da terra indígena Povo Karipuna cobra fiscalização, retirada urgente de invasores, cancelamento de Cadastros Ambientais Rurais sobrepostos ao território e indenização por acúmulo de danos Porto Velho (RO) - O povo Karipuna ingressou com uma ação na Justiça Federal de Rondônia para garantir a proteção da Terra Indígena (TI) Karipuna, constantemente ameaçada por madeireiros e grileiros. Quase extintos na década de

Grilagem e garimpo ilegal levam desmatamento e fogo para terras indígenas na Amazônia

  Grilagem e garimpo ilegal levam desmatamento e fogo para terras indígenas na Amazônia A área registrada ilegalmente como propriedade rural particular dentro de terras indígenas (TIs) da Amazônia cresceu 55% entre 2016 e 2020 Número de Cadastros Ambientais Rurais feitos ilegalmente nesses territórios cresceu 75% em cinco anos, mostra análise do IPAM. Por Cristina Amorim A área registrada ilegalmente como propriedade rural particular dentro de terras indígenas (TIs) da Amazônia cresceu 55% entre 2016

Leis estaduais estimulam invasão de terras públicas e desmatamento na Amazônia

  Leis estaduais estimulam invasão de terras públicas e desmatamento na Amazônia Relatório do Imazon lançado na quarta-feira (24) aponta estímulos à grilagem de terras e desmatamento com leis e práticas de órgãos fundiários na Amazônia Legal Por Thaisa Pimpão Sinopse em áudio, mp3, da matéria “Leis estaduais estimulam invasão de terras públicas e desmatamento na Amazônia” Arquivo de áudio mp3 O aumento expressivo de desmatamento observado em 2019 e 2020 trouxe evidência ao tema de

Desmatamento em áreas griladas na Amazônia cresce 50% em dois anos

  Desmatamento em áreas griladas na Amazônia cresce 50% em dois anos A área derrubada em 2019 e 2020 em terras registradas ilegalmente como propriedade particular em florestas públicas não destinadas cresceu 50% em relação a anos anteriores; a maioria se concentra em terrenos com CAR. Por Cristina Amorim e Sara Pereira O desmatamento em florestas públicas não destinadas da Amazônia cresceu 50% nos últimos dois anos em comparação aos cinco anos anteriores: de

Em 2019, terras indígenas foram invadidas de modo ostensivo de norte a sul do Brasil

  Em 2019, terras indígenas foram invadidas de modo ostensivo de norte a sul do Brasil Relatório do Cimi evidencia alarmante aumento da violência contra povos indígenas no primeiro ano do governo Bolsonaro O Relatório Violência Contra os Povos Indígenas do Brasil – dados de 2019, publicado anualmente pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi), reitera o retrato de uma realidade extremamente perversa e preocupante do Brasil indígena no primeiro ano do governo de Jair Bolsonaro

Cientistas mapeiam grilagem em florestas públicas na Amazônia

  Cientistas mapeiam grilagem em florestas públicas na Amazônia Grilagem na Amazônia - Área equivalente a duas vezes o estado do Rio de Janeiro foi irregularmente declarada como imóvel rural no sistema do governo; mais de 2 milhões de hectares já foram desmatados. Por Cristina Amorim Um novo artigo científico de autores brasileiros, publicado nesta segunda-feira (23) na revista “Land Use Policy", mapeia a grilagem em florestas públicas não-destinadas na Amazônia. Dos 49,8 milhões

Projeto de regularização fundiária premia atividades criminosas na Amazônia

  Projeto de regularização fundiária premia atividades criminosas na Amazônia Para Paulo Artaxo, o projeto de lei 2.633/2020 é um “sinal verde” para que garimpeiros e desmatadores continuem com atividades ilegais na Amazônia brasileira Por Gabrielle Abreu, Rádio/Jornal da USP Está em tramitação na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 2.633/2020 , que trata da regularização fundiária de imóveis da União. O projeto substitui a Medida Provisória 910, de 2019, e determina que

Grilagem: MPF identifica quase 10 mil registros de proprietários privados em áreas destinadas a povos indígenas

  Grilagem: MPF identifica quase 10 mil registros de proprietários privados em áreas destinadas a povos indígenas Levantamento a pedido da Câmara de Populações Indígenas e Comunidades Tradicionais subsidiará MPF no combate à grilagem de terras indígenas Quase dez mil propriedades inscritas no Cadastro Ambiental Rural (CAR) – registro público eletrônico de âmbito nacional, obrigatório para todos os imóveis rurais – estão sobrepostas a terras indígenas em diferentes fases de regularização ou a

Desmatamento em alta, grileiros à solta, crises políticas: queimadas na Amazônia podem ser piores que as de 2019

  Desmatamento em alta, grileiros à solta, crises políticas: queimadas na Amazônia podem ser piores que as de 2019 IHU Desmatamento e queimadas - Ainda é muito cedo para um veredito, mas, até agora, as ameaças à Amazônia seguem inabaladas em plena pandemia de Covid-19. Enquanto o vírus se espalha e produz cenas dramáticas na região, grileiros avançam e o desmatamento não dá sinais de redução. Pelo contrário: disparou no primeiro trimestre de 2020. A reportagem é de Caio de Freitas Paes,

Imazon avalia que medida provisória sobre terras na Amazônia pode aumentar o desmatamento de 11 a 16 mil km até 2027

Análise de pesquisadores do Imazon mostra ainda que a MP 910 pode estimular invasão de terras públicas na região Por Stefânia Costa Ainda no começo deste ano, o Congresso Nacional tem a tarefa de decidir sobre a Medida Provisória 910/2019, que visa mudar, novamente, a Lei de Regularização Fundiária, apenas dois anos após sua última modificação. Pesquisadores do Imazon divulgaram nota técnica mostrando que, na prática, a MP beneficiará casos recentes de grilagem,

Top