Governo anuncia ações contra o desmatamento ilegal na Amazônia

  Brasília, 27/11/2013 - A ministra do Meio Ambiente (MMA), Izabella Teixeira, abre a 112ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), na sede do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). E/D: Secretário Executivo do MMA, Francisco Gaetani, Ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, diretora do DCONAMA, Adriana Mandarine, e o gerente de projetos / DCONAMA, Robson José Calixto. Foto de Elza Fiuza/Agência Brasil   A

STF recebe denúncia contra deputado federal Bernardo de Vasconcellos Moreira (PR-MG), envolvido com a Máfia do Carvão

    O parlamentar é acusado de adquirir carvão vegetal de origem nativa como se fosse de origem plantada, acobertado por notas fiscais falsas O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, sustentou, na última quinta-feira, 17 de outubro, o recebimento da denúncia contra o deputado federal Bernardo de Vasconcellos Moreira, no Inquérito (INQ) 3276. Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu a peça acusatória. Segundo a denúncia, o acusado, na condição de diretor da

Ibama apreende 8 mil m3 (320 caminhões cheios) de madeira ilegal no oeste do Pará

    O Ibama apreendeu cerca de oito mil m³ de madeira ilegal (320 caminhões cheios), quatro motosserras, dois geradores e desativou cinco portos clandestinos de embarque de toras ao longo dos rios Curuatinga e Curuá-Una, a 170 km de Santarém, no oeste do Pará. Na ação - uma das primeiras investidas do instituto desde o início da Operação Onda Verde no estado, em fevereiro -, dezenas de acampamentos de madeireiros também

Interpol prende 200 em 12 países em ação internacional contra a extração e o tráfico ilegal de madeira

    Operação foi realizada em 12 países A Interpol anunciou a prisão de quase 200 pessoas em uma operação internacional de larga escala contra a extração e o tráfico ilegal de madeira. A ação, conduzida em 12 países da América Central e do Sul - entre eles o Brasil -, durou três meses e resultou na apreensão de US$ 8 milhões (R$ 15,6 milhões) em madeira. A agência internacional de polícia criminal disse que

Justiça do Mato Grosso abre mais de 130 processos por crimes ambientais

  Madeira apreendida pelo Ibama. Foto de arquivo   Os réus respondem por formação de quadrilha, desmatamento ilegal e furto de madeiras de áreas protegidas. As operações Juruparis da Polícia Federal são umas das maiores deste tipo em Mato Grosso. No estado do Mato Grosso, 325 pessoas físicas e jurídicas vão responder na Justiça a 133 ações penais pelos crimes de formação de quadrilha, desmatamento ilegal, falsidade ideológica e furto de madeiras de áreas

RS: Empresa terá de pagar mais de R$ 26,5 milhões por desmatamento de 600 hectares em área de mata atlântica

    Área devastada na Serra gaúcha tem cerca de 600 hectares O Ministério Público Federal (MPF), por meio da Procuradoria Regional da República da 4ª Região (PRR4), conseguiu na Justiça a condenação de empresa gaúcha por dano ambiental perpetrado na Fazenda Faxinal, imóvel situado no interior de São Francisco de Paula (RS). A Perini & Cia. Ltda. desmatou área de mata atlântica de cerca de 600 hectares, o equivalente a 600 campos

MPF/RO processa servidores do Ibama e madeireiros por fraudes em ATPFs

    Esquema de falsificação ocorria no Ibama em Ariquemes Na semana em que se comemora o Dia Internacional de Combate à Corrupção (9 de dezembro), o Ministério Público Federal em Rondônia (MPF/RO) ingressa com uma ação civil pública de improbidade administrativa contra servidores do Ibama de Ariquemes e madeireiros, acusados de operar um esquema “gravíssimo” de adulteração das autorizações para transporte de produtos florestais (ATPFs), nas quais eram fraudados os reais valores

Denúncia: Dinheiro oriundo de desmatamento ilegal pode pagar ADM

    [Territórios Livres do Baixo Parnaíba] No dia 02 de dezembro de 2012 se encerra um prazo estapafúrdio dado pelo senhor Evandro Loeff, plantador de soja no Mato Grosso do Sul e plantador de eucalipto no Maranhão, à comunidade de São Raimundo, município de Urbano Santos. Ele pretende desmatar 945 hectares de áreas de Chapada da comunidade para fazer carvão e plantar eucalipto e deu esse prazo a comunidade para que

Madeireiros ilegais desafiam combate ao desmatamento na Amazônia

  Pequenos assentamentos são alvo do desmatamento promovido por madeireiros ilegais O desmatamento na Amazônia brasileira chegou a sua menor taxa desde 1988, em parte graças ao melhor monitoramento de atividades irregulares. No entanto, apesar da implementação de medidas mais duras, madeireiros ilegais ainda conseguem extrair madeira da selva e vendê-la como se fosse legal, apontam moradores locais. O jovem fazendeiro Fábio Lourenço de Souza mora em um assentamento conhecido como PDS Esperança,

China é o maior comprador de madeira ilegal e um grande ‘exportador’ de desmatamento, acusa ONG

    Busca da China por madeira pode esgotar florestas tropicais do mundo, acusa ONG Appetite for Destruction: China's trade in illegal timber A China é o primeiro importador, exportador e consumidor de madeira do mundo e também o maior responsável pelo esgotamento das florestas tropicais, denunciou uma ONG britânica em um relatório [Appetite for Destruction: China’s Trade in Illegal Timber] publicado nesta quinta-feira (29), em Pequim. Matéria da AFP, no UOL Notícias, com

Análise do Imazon mostra que 47% da exploração de madeira em MT é ilegal

  Mapa: Boletim do Desmatamento (SAD) (Setembro de 2012), Martins, H., Fonseca, A., Souza Jr., C., Sales, M., & Veríssimo, A. 2012. Boletim Transparência Florestal da Amazônia Legal (setembro de 2012) (p. 13). Belém: Imazon.   Metade da madeira retirada de MT é ilegal - Dado do Imazon se refere ao período entre agosto de 2010 e julho de 2011 Imagens de satélite revelam que 47% da extração de madeira em Mato Grosso entre

AP: dez pessoas são condenadas a pagar mais de R$ 3 milhões por fraude em autorização ambiental

    A decisão é resultado de ação do Ministério Público Federal no Amapá contra servidores do Ibama, empresários e pessoas ligadas a madeireiras por fraude e comercialização irregular de ATPFs Servidores do Ibama, empresários e pessoas ligadas a madeireiras terão de devolver aos cofres públicos mais de R$ 3 milhões. O montante corresponde ao valor obtido por eles com a comercialização ilegal de Autorizações de Transporte de Produto Florestal (ATPFs) para venda

Top