nº 2.353, 2015 [01/08/2015]

    O crescimento da população mundial até 2100, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Produção de húmus, artigo de Roberto Naime Amazônia: agir com sabedoria é agir a favor da terra, artigo de Egydio Schwade População mundial vai crescer, mas a do Brasil estará menor em 2100, diz a ONU País já produz 2.989,2 megawatts médios de energia eólica, o suficiente para abastecer 13 milhões de pessoas Percentual de bioenergia utilizada pelo Brasil supera em cinco

O crescimento da população mundial até 2100, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A Divisão de População da ONU divulgou, em 29 de julho de 2015, a atualização dos cenários das projeções populacionais para todos os países e regiões. Na revisão de 2010, a população mundial chegaria a 9,3 bilhões de habitantes em 2050 e de 10,1 bilhões de habitantes em 2100. Na revisão de 2012, os números foram: 9,6 bilhões em 2050 e 10,9 bilhões de habitantes em 2100. Na revisão

Produção de húmus, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Segundo dados publicados no site da Associação Brasileira de Agricultura Orgânica, a produção de húmus a partir da vermicompostagem se profissionalizou, com mercado de anelídeos. Site do Diário do Comércio e Indústria estima movimentação de algumas centenas de milhões por ano. Não é apenas na produção de substratos vegetais, mas também no uso para recuperação de áreas de diversas naturezas, e para recomposição física de solos vulnerabilizados por atividades de

Amazônia: agir com sabedoria é agir a favor da terra, artigo de Egydio Schwade

floresta amazônica

    Cada gesto que fazemos em direção à mãe-terra desencadeia um processo de conseqüências boas ou más sobre a vida no Planeta. Quando este gesto ou investimento é correto desencadeia um processo de conseqüências a favor da vida, alcançando o objetivo da ação e outros no seu caminho. Em uma estrada com declive a água das chuvas prejudica não apenas a estrada, mas causa erosão e assoreamento em todo o seu caminho

População mundial vai crescer, mas a do Brasil estará menor em 2100, diz a ONU

    A população mundial vai aumentar de 7,3 bilhões de em 2015 para 11,2 bilhões, em 2100, mas no Brasil diminuirá de 207 milhões atualmente para 200 milhões em 2.100, de acordo com o relatório Perspectivas da População Mundial, divulgado no dia 29/7 pela Organização das Nações Unidas (ONU). De acordo com o relatório, o encolhimento da população brasileira não ocorrerá de imediato: em 2050, o Brasil deverá ter 238 milhões de habitantes,

País já produz 2.989,2 megawatts médios de energia eólica, o suficiente para abastecer 13 milhões de pessoas

  O Brasil bateu recorde na produção diária de energia eólica. Segundo dados do Ministério de Minas e Energia, em apenas um dia (20 de julho), foram produzidos 2.989,2 megawatts médios (MWmed) de energia gerada pela força dos ventos. A energia é suficiente para o abastecimentos de cerca de 13 milhões de pessoas, levando-se em conta o consumo de energia elétrica residencial de 166 KWh/mês. O Nordeste, líder em produção de energia

Percentual de bioenergia utilizada pelo Brasil supera em cinco vezes países da OCDE

cana-de-açúcar

  Participação da bioenergia – etanol e biodiesel – no sistema de transportes brasileiro em 2014 atingiu 17,6%   O Brasil é um dos países que mais utiliza fontes renováveis de energia no mundo. Um exemplo disso é a participação da bioenergia (etanol e biodiesel) no sistema de transportes brasileiro em 2014, que atingiu 17,6%. O percentual é cinco vezes superior ao verificado nos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico

Projeto na Câmara anula portaria que define 475 espécies aquáticas ameaçadas de extinção

Para o deputado, ao impor restrições ao exercício da atividade pesqueira, o MMA vai além das competências a ele atribuídas. Proposta em análise na Câmara dos Deputados anula a portaria do Ministério do Meio Ambiente (MMA – 445/14) que reconhece como ameaçadas de extinção as espécies de peixes e invertebrados que integram a ‘Lista Nacional Oficial de Espécies da Fauna Ameaçadas de Extinção – Peixes e Invertebrados Aquáticos’. A portaria proíbe

Produtores rurais que fizerem reposição florestal podem receber incentivos fiscais e creditícios

  Projeto de lei em discussão na Câmara (PL1465/15) propõe a redução do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR), do Imposto de Renda, de juros e de encargos financeiros incidentes sobre as operações de crédito rural para aqueles produtores que adotarem ações ambientais.   Pela proposta, a recuperação da cobertura florestal pode ocorrer com o plantio de espécies nativas ou não, mesmo nas áreas de preservação permanente (APP) e de reserva legal

SP: Justiça Federal barra instalação de novas hidrelétricas no Rio Pardo

Empresas conseguiram licenciamento com estudos insuficientes sobre impacto ambiental; empreendimentos poderiam causar assoreamento do rio e perda de biodiversidade na região A Justiça Federal suspendeu licenças prévias e de instalação de duas usinas hidrelétricas no Rio Pardo, no oeste paulista, e proibiu que novas autorizações ambientais sejam concedidas para a construção de unidades de geração de energia no curso d'água. A decisão liminar atende a pedidos do Ministério Público Federal em

Pais influenciam mais o desempenho dos alunos do que a infraestrutura da escola, diz Unesco

    O envolvimento dos pais e o nível socioeconômico das famílias têm maior influência no desempenho dos estudantes do ensino fundamental no Brasil do que a infraestrutura das escolas e o fato de os estabelecimentos estarem localizadas no campo ou na cidade. É o que mostra o Terceiro Estudo Regional Comparativo e Explicativo (Terce), lançado ontem (30) pelo Escritório Regional de Educação da Unesco para a América Latina e o Caribe. O

nº 2.352, 2015 [29/07/2015]

    O ajuste do ajuste fiscal e a inadimplência do Brasil, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Uso de glifosato pode causar riscos à saúde, indica parecer técnico de pesquisadores da UFSC Desmatamento da Caatinga tem intensificado a desertificação do semiárido brasileiro. Entrevista com Lêdo Bezerra de Sá Poluição no Rio Pajeú compromete produção agroecológica no Semiárido Pernambucano Paraná terá rede de centrais de reciclagem geridas por catadores Brasil é destaque

O ajuste do ajuste fiscal e a inadimplência do Brasil, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “A dívida é a mãe prolífica de loucuras e crimes” Benjamin Disraeli     [EcoDebate] Nos meses de agosto a outubro de 2014 o eleitorado brasileiro viu nos horários da propaganda eleitoral gratuita (isto é, paga com o dinheiro do contribuinte) um Brasil irreal, fantasioso e espetaculoso. A propaganda eleitoral da candidata à reeleição mostrou uma realidade de conto de fadas. Foram feitas inúmeras promessas, tais como a redução da pobreza, a melhora

Uso de glifosato pode causar riscos à saúde, indica parecer técnico de pesquisadores da UFSC

Agrotóxico mais vendido no Brasil, o glifosato pode estar relacionado ao aparecimento de doenças como câncer, depressão, Alzheimer, diabetes, autismo e mal de Parkinson, conforme o parecer técnico N. 01/2015, produzido por pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O herbicida e outros cinco ingredientes estão na lista de agrotóxicos que devem passar por reavaliação toxicológica até setembro,conforme determinado pela Justiça Federal no dia 25 de junho deste ano. Atualmente, o

Desmatamento da Caatinga tem intensificado a desertificação do semiárido brasileiro. Entrevista com Lêdo Bezerra de Sá

  “O semiárido todo tem um milhão de km², então cerca de 10% a 15% dessa área está numa situação de severidade muito grande”, adverte o pesquisador da Embrapa. Foto: diariodonordeste.com.br  Mais de 50% das áreas do semiárido brasileiro já “estão com processo de desertificação acentuado”, e cerca de 10 a 15% do território enfrenta uma situação de desertificação severa. Para se ter uma ideia, a soma das extensões de terras degradadas no

Poluição no Rio Pajeú compromete produção agroecológica no Semiárido Pernambucano

  Por Kátia Gonçalves - comunicadora popular da ASA Serra Talhada - PE     “Se a gente não pode beber, plantar, alimentar os animais com a água do Rio Pajeú, como vamos viver se só temos essa fonte de água?”, questionou a agricultora Lucineide Lopes, do Assentamento Poço do Serrote, município de Serra Talhada. Assim como Lucineide, mais de 200 famílias que dependem de água potável estão vivendo esse mesmo impasse. O susto veio com

Paraná terá rede de centrais de reciclagem geridas por catadores

    O Paraná terá uma rede de coleta de embalagens vazias como garrafas, papel e papelão, plásticos, metais e outros materiais destinados à reciclagem. Sete Centrais de Valorização de Materiais Recicláveis (CVMRs ) serão implantadas no Estado e cada uma atenderá municípios que estão em um raio de 100 quilômetros da unidade-sede. As Centrais são resultado de Termo de Compromisso da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos com o setor

Brasil é destaque internacional em aquecimento solar

    IEA - Agência Internacional de Energia aponta o país como o 5º colocado mundial no ranking dos coletores solares para aquecimento de água A Agência Internacional de Energia acaba de divulgar o relatório “Aquecimento Solar no Mundo – o mercado e sua contribuição para o suporte de energia”. O estudo avalia a capacidade total instalada em operação no mundo até o final de 2013. O relatório aponta o Brasil como o

Projeto da ONU vai mapear riscos e emissões de mercúrio no Brasil

    O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), o Ministério do Meio Ambiente e o Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF, na sigla em inglês) lançaram ontem (28) um projeto para elaboração de um inventário das fontes e emissões de mercúrio no país. O objetivo é ter uma base de dados precisa para promover medidas para redução e eliminação do metal nessas fontes, minimizando riscos de contaminação

Inscrições abertas para a Conferência Nacional de Segurança Hídrica

    Evento é gratuito e acontece de 13 a 16 de setembro, em Uberlândia-MG As inscrições para a Conferência Nacional de Segurança Hídrica (CNSH) estão abertas e podem ser feitas pelo site. Para efetuar a inscrição, basta preencher o formulário e aguardar o recebimento do e-mail automático confirmado a presença. O acesso ao evento é gratuito e as vagas são limitadas por auditório e oficina. O evento será realizado de 13 a

Top