Alerta: Na Malásia e Indonésia, produção de óleo de palma para biodiesel está dizimando a natureza

  ALERT-conservation.org A Malásia e a Indonésia são grandes produtores de óleo de palma, grande parte da qual é exportada para o exterior. O dendê não é apenas o maior causador direto de desmatamento e destruição de pântanos nessas nações, mas é um crescente matador de florestas em outros trópicos - muitas vezes em áreas de megadiversidade, como Nova Guiné, África Equatorial e América Latina. As florestas nativas e os pântanos de turfa nos trópicos têm

Possibilidades e limitações para a inserção da agricultura familiar no desenvolvimento e produção de bioenergia derivada da Palma-de-Óleo no Estado do Maranhão

    POSSIBILIDADES E LIMITAÇÕES PARA A INSERÇÃO DA AGRICULTURA FAMILIAR NO DESENVOLVIMENTO E PRODUÇÃO DE BIOENERGIA DERIVADA DA PALMA-DE-ÓLEO NO ESTADO DO MARANHÃO1 Adriano Venturieri1 adriano.venturieri@embrapa.br – Pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental; Alfredo Kingo Oyama Homma1 alfredo.homma@embrapa.br – Pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental; João de Deus Barbosa Nascimento Júnior1 joao.nascimento@embrapa.br – Pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental; José Mário Ferro Frazão2 jose.frazao@embrapa.br – Pesquisador da Embrapa Cocais; Lucieta Guerreiro Martorano2 lucieta.martorano@embrapa.br –

Biodiesel de óleo de palma ameaça floresta tropical e polui mais que diesel

    O consumo de óleo de palma para a produção de biodiesel na Europa cresceu 2,6% em 2015, um aumento que ameaça a floresta tropical e que a Quercus (maior organização ambiental portuguesa) critica, já que esse combustível polui três vez mais do que o óleo diesel. “O biodiesel europeu é atualmente o principal produto final resultante do óleo de palma, atingindo o índice inédito de 46%. Isso significa que os condutores

Bionergia e mobilidade urbana sustentável, artigo de Reinaldo Dias

poluição

    [EcoDebate] A poluição do ar é um problema grave nas grandes cidades e que afeta a saúde e o bem-estar humano, causando milhares de mortes anualmente no Brasil. Relatório da Organização Mundial da Saúde – OMS divulgado no final do ano passado indica que no mundo todo as emissões de poluentes no ar provocam a morte de 7 milhões de pessoas por ano, além de contribuir para as mudanças climáticas. Somente

Orangotangos enfrentam extinção em Bornéu, pelo desmatamento para produção de óleo de palma

  Segundo relatório do PNUMA, se o desmatamento no sudeste da Ásia continuar, 75% da cobertura florestal original da ilha será perdida até 2030.     A conversão em massa das florestas de Bornéu em área para a produção de óleo de palma, em conjunto com o impacto das alterações climáticas, está levando à extinção os orangotangos na maior ilha da Ásia, tornando “claro que um futuro sem o desenvolvimento sustentável será um futuro

Percentual de bioenergia utilizada pelo Brasil supera em cinco vezes países da OCDE

cana-de-açúcar

  Participação da bioenergia – etanol e biodiesel – no sistema de transportes brasileiro em 2014 atingiu 17,6%   O Brasil é um dos países que mais utiliza fontes renováveis de energia no mundo. Um exemplo disso é a participação da bioenergia (etanol e biodiesel) no sistema de transportes brasileiro em 2014, que atingiu 17,6%. O percentual é cinco vezes superior ao verificado nos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico

Biodiesel, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Afora o simplismo de considerar somente a extensão territorial como fator determinante para a enorme vocação do país para a obtenção de combustíveis a partir de biomassa, desconsiderando fatores climáticos, recursos humanos e tecnologia, se inicia ressaltando novamente e considerando todos os fatores citados, a enorme vocação do país para geração de combustíveis, a partir de fontes renováveis, associadas a bioenergia. Existem dados e observações até simplórias, mas nem por

Iniciativa amplia uso de óleo de cozinha como matéria-prima para o biodiesel

  Quase 600 catadores participam da iniciativa. Parceria com a Petrobras estabelece sistema de coleta para o reaproveitamento de gorduras residuais     Duas usinas da Petrobras Biocombustível, em Candeias (BA) e Quixadá (CE), processaram, em 2014, aproximadamente 232 mil litros de óleos e gorduras residuais (OGR), um aumento de 29 mil litros em relação ao ano anterior. A ampliação é resultado de uma parceria entre a Petrobras Biocombustível e 28 cooperativas e associações de

Brasil investe na pesquisa de biodiesel a partir do óleo de microalgas

  Essa tem sido uma das apostas do governo e de universidades como alternativa energética renovável. Em seis anos, o MCTI investiu R$ 26 milhões em pesquisa e desenvolvimento para a produção. A produção de biodiesel a partir do óleo de microalgas tem sido uma das apostas do governo e de universidades brasileiras como alternativa energética renovável. A expectativa é que o aproveitamento dessa biomassa possa servir de opção aos combustíveis fósseis

Reaproveitamento do óleo residual de fritura: Menos resíduos, mais energia!

  Embrapa Agroenergia, Caesb e Ubrabio mostram na Semana de C&T como produzir biodiesel a partir de óleo de fritura     Coletar o óleo de fritura usado (OFU) pode colaborar para a redução dos danos a tubulações de esgoto da empresas de saneamento, a preservação do meio ambiente e para a inclusão e transformação social. Esse cenário se desenha a partir do reaproveitamento do óleo residual de fritura como matéria–prima para a produção

Macroalgas brasileiras podem ser utilizadas na alimentação e na produção de biodiesel

  O potencial biotecnológico de 25 espécies de macroalgas coletadas na costa brasileira é mostrado em pesquisa do Instituto de Química (IQ) da USP. No estudo da bioquímica Aline Paternostro Martins foram identificadas as espécies com maior potencial para a produção de biodiesel (inclusive desenvolvendo formas de cultivo), suplementos alimentares e com atividade biológica. A pesquisa foi orientada pelo professor Pio Colepicolo Neto, do IQ. Macroalga Dictyota menstrualis apresenta maior potencial para

Biocombustibles y bioenergía en aumento: Biodiversidad en peligro

  Los biocombustibles a escala industrial y la bioenergía, con sus nuevas demandas de madera, productos agrícolas y otros tipos de biomasa vegetal, están teniendo efectos graves e irreversibles en la biodiversidad, especialmente de los bosques. Con el impulso de la inversión extranjera, grandes extensiones de tierra se están destinando a la producción de materias primas para bioenergía en el sur global, socavando así los derechos de los Pueblos Indígenas, la

Top