Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.447, de 11/10/2011

  Avançando no Cooperativismo Agroecológico, artigo de Esther Vivas A divisão do estado do Pará não é a solução sustentável para a região da Carajás, artigo de Raimundo Moura Mercantilização da água: Manancial de ganâncias, artigo de Bruno Peron Loureiro Metade das florestas incendiadas poderia ter sido poupada com o uso de retardantes no combate ao fogo MPF/TO recomenda imediata paralisação do processo de licenciamento ambiental da UHE de Serra Quebrada

Avançando no Cooperativismo Agroecológico, artigo de Esther Vivas

  [EcoDebate] Frente a um modelo de consumo e produção agrícola capitalista, que nos conduz a uma crise alimentar, climática e do campo sem precedentes, surgem outras práticas desde baixo, e da esquerda, na produção agrícola, na distribuição e no consumo. Trata-se de experiências que buscam estabelecer uma relação direta entre o produtor e o consumidor, a partir de relações solidárias, de confiança, cooperativas, locais, aumentando as alternativas viáveis ao sistema

A divisão do estado do Pará não é a solução sustentável para a região da Carajás, artigo de Raimundo Moura

  [EcoDebate] Retomo o debate sobre a divisão do Estado do Pará para contribuir do ponto de vista histórico e político com essa discussão tão importante para os povos dessa região. Nesse sentido faço algumas provocações para o debate: que concepção de modelo de desenvolvimento “os separatistas” estão defendendo para a região? Pretendem dividir para continuar o mesmo modelo de dependência econômica do capital especulativo? Os poderes constituídos no modelo atual (executivo,

Mercantilização da água: Manancial de ganâncias, artigo de Bruno Peron Loureiro

  [EcoDebate] Nem todo setor das economias latino-americanas é um mar de rosas para os investidores. Alguns já foram. Outros passaram a ser. A abertura neoliberal das últimas décadas do século XX não tem hoje a mesma facilidade devido às resistências cívicas e sublevações populares, como as que se opõem à privatização da água na Argentina e na Bolívia. Dois países de "Nossa América" já negaram a continuidade de empresas transnacionais na

Metade das florestas incendiadas poderia ter sido poupada com o uso de retardantes no combate ao fogo

  O Brasil poderia ter poupado metade de suas florestas incendiadas, caso já tivesse regulamentado o uso de retardantes no combate ao fogo. A estimativa é do professor Alexandre Beutling, doutor em comportamento do fogo pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), 94.521 focos de incêndios de pelo menos 30 metros quadrados foram registrados no país, do início do ano até

MPF/TO recomenda imediata paralisação do processo de licenciamento ambiental da UHE de Serra Quebrada

  O Ministério Público Federal no Tocantins recomendou ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) que paralise imediatamente o andamento do processo de licenciamento ambiental da UHE de Serra Quebrada, determinando seu arquivamento e comunicando ao empreendedor a impossibilidade legal de construção da obra. Também é recomendado à Fundação Nacional do Índio (Funai) que não pratique atos relacionados ao licenciamento, não emitindo contribuições para o

Justiça determina interdição de conjunto habitacional vizinho do Shopping Center Norte e moradores protestam

  Atendendo a um pedido feito pelo Ministério Público Estadual na última sexta-feira (7), o Tribunal de Justiça de São Paulo determinou a interdição imediata do conjunto habitacional Cingapura Zachi Narchi, localizado na zona norte da capital, e a remoção de todos seus moradores. O local, segundo o Ministério Público, apresenta risco potencial de explosão. De acordo com a Secretaria Municipal de Habitação (Sehab), 2.787 pessoas vivem no local. O conjunto habitacional

Ausência de regulamentação dificulta cumprimento da Convenção 169 da OIT, sobre direito indígena à consulta

  Especialistas criticaram ontem (10), em seminário realizado em Brasília, a falta de regulamentação de norma que prevê a consulta prévia de povos indígenas e tribais sobre medidas legislativas ou administrativas que os afetem diretamente. A regra está na Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), ratificada pelo Brasil em 2003. Os desafios para a regulamentação do direito à consulta prévia de povos indígenas foram o principal tema do encontro. A

Trabalhadores são resgatados da situação análoga à de escravo em Santa Catarina

  Operação do Grupo Especial de Fiscalização Móvel resgatou 15 trabalhadores, entre eles dois menores, encontrados em situação análoga à de escravo em duas fazendas localizadas no interior de Santa Catarina. As condições de trabalho foram consideradas precárias. Os alojamentos eram inadequados, sem água potável e instalações sanitárias, o que impossibilitava, inclusive, a realização de higiene pessoal. Além disso, a situação se agravava ainda mais em decorrência do frio e

Presidente do Incra teme que ruralistas ponham em risco liderança do país no combate à fome

  O fato de o Brasil ser apontado pela organização não governamental (ONG) Action Aid como o primeiro no ranking de países que combatem a fome não surpreende o presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Celso Lisboa de Lacerda. Segundo ele, isso é fruto de um trabalho que vem sendo desenvolvido há anos pelo governo brasileiro. No entanto, adverte, a continuidade desses avanços poderá ficar comprometida caso

Novo Código Florestal: Mais estímulo ao desmatamento. Entrevista com André Lima

  Sobre o texto do novo Código Florestal que tramita no Senado, o advogado André Lima tem uma opinião convicta: “o projeto facilita a vida e cria um ambiente de estímulo aos novos desmatamentos ao permitir, por exemplo, que quem desmatar, depois da entrada em vigor da lei, vai poder compensar fora do estado”. Na entrevista que concedeu por telefone à IHU On-Line ele expõe os principais problemas jurídicos do projeto

Articulação indígena pela demarcação de terras. Entrevista com Maurício Gonçalves e Roberto Liebgott

  "Reivindicamos fundamentalmente a demarcação de terras guarani no Rio Grande do Sul. Pedimos também que a Funai dê agilidade aos grupos de trabalho criados para identificar algumas terras guarani no estado. Os nossos guarani estão preocupados porque muitos indígenas estão vivendo em beira de estradas, embaixo de lonas”, diz Maurício Gonçalves, líder da comunidade indígena da Estiva, em Viamão, Rio Grande do Sul, à IHU On-Line, em entrevista concedida por

Top