Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.241, de 17/12/2010

O século hollywoodiano, artigo de Montserrat Martins Os economistas e o tema da sustentabilidade, artigo de Marcus Eduardo de Oliveira COP-16, Conferência de Cancun: um pequeno passo adiante, artigo de Tomás Togni Tarqüinio A titulação dos territórios quilombolas: uma breve leitura dos oito anos de governo Lula COP-16: O Planeta vai continuar com febre, artigo de Leonardo Boff Carta – Manifesto 'Um grito pelo Xingu' Brasil e Peru, a integração necessária Vistoria mostra que condicionantes de Belo

O século hollywoodiano, artigo de Montserrat Martins

[EcoDebate] Nada, mas nada mesmo, influenciou tanto o comportamento das pessoas no mundo todo quanto o cinema e seus subprodutos, incluindo propagandas e programas de TV que utilizam as ”fórmulas de sucesso” dos roteiros de Hollywood. Muitos intelectuais “torcem a cara” para essas fórmulas, mas ninguém que você conheça no mundo das comunicações deixa de usá-las – se não, você não as conheceria. “Tropa de Elite 2” por exemplo tem

Os economistas e o tema da sustentabilidade, artigo de Marcus Eduardo de Oliveira

[Ecodebate] Crescer, distribuir, sustentar...continuar a crescer sem agredir o meio ambiente. Esse é o desafio mais premente dos dias que correm. Isso é possível ou é utopia? O que não é possível é fazer uma economia crescer sem produzir na esteira desse acontecimento impacto ambiental e emissão de gás carbônico. Nos últimos cem anos da história do mundo, a produtividade aumentou significativamente, prosperou o capitalismo, diversificou-se a capacidade produtiva. No

COP-16, Conferência de Cancun: um pequeno passo adiante, artigo de Tomás Togni Tarqüinio

[EcoDebate] Enquanto a Conferência da ONU sobre o Clima em Copenhague iniciou em fanfarra, com direito a balé de chefes de estado, a de Cancun ficou marcada pela discrição, inclusive por parte da mídia. Mesmo assim, mais de 15 mil pessoas participaram do evento representando 194 países, movimentos ecológicos, ONG, associações, empresas, etc. A diversidade de atores e interesses em jogo ilustra a dificuldade para se chegar a um consenso,

A titulação dos territórios quilombolas: uma breve leitura dos oito anos de governo Lula

OBS.: Este artigo é parte integrante do Relatório Direitos Humanos 2010 da Rede Social de Justiça e Direitos Humanos, hospedado no sítio eletrônico: http://www.social.org.br/. Roberto Rainha* e Danilo Serejo Lopes** Meu avô preto de Angola me ensinava a cantoria Foi herança de um passado quando fez a travessia Na bagagem a esperança consciência e valentia Capoeira quilombola derrubava e não caía (Osvaldinho da Cuíca: Ditado Antigo) Anunciada a promulgação da Constituição Federal em 05 de outubro de

COP-16: O Planeta vai continuar com febre, artigo de Leonardo Boff

A COP 16 terminou na madrugada do dia 11 dezembro em Cancún com pífias conclusões, tiradas mais ou menos a forceps. São conhecidas e por isso não cabe aqui referi-las. Devido ao clima geral de decepção, foram até mais do que se esperava mas menos do que deveriam ser, dada a gravidade da crescente degradação do sistema-Terra. Predominou o espírito de Copenhague de enfrentar o problema do aquecimento global

Carta–Manifesto ‘Um grito pelo Xingu’

Entre os dias 11 e 14 de dezembro de 2010 foi realizado o encontro “Um grito pelo Xingu”, reunindo as lideranças Yudjá Juruna, Tapayuna e Mebengokre, na Terra Indígena Kapot Nhinore, oportunidade em que foram debatidas a demarcação da referida Terra Indígena e a preservação do Rio Xingu e de seus afluentes. Carta – Manifesto Um grito pelo Xingu Nós, lideranças indígenas das etnias Yudjá Juruna e Mebengokre, aqui reunidos na Aldeia

Brasil e Peru, a integração necessária

A integração entre os países Brasil e Peru na região de fronteira Acre/Ucayali está se dando a passos largos. Tão largos que está passando por cima de uma necessidade vital para o desenvolvimento sustentável da região: a participação da sociedade civil e, principalmente, das populações moradoras na fronteira entre os dois países. Uma integração de tamanha envergadura vai além das intencionalidades comerciais e

Vistoria mostra que condicionantes de Belo Monte ainda não foram cumpridas

Escola que vai ser ampliada. Obras não saíram do papel Obras de água e esgoto em comunidades atingidas são escassas. O Ministério Público Federal esteve ontem na comunidade de Belo Monte, entre os municípios de Vitória do Xingu e Anapu, uma das que será impactada pelo projeto da usina hidrelétrica no rio Xingu, para vistoriar obras de água e esgoto que fazem parte das condicionantes obrigatórias do projeto. Os técnicos do MPF

Justiça obriga Indústrias Nucleares do Brasil a adotar medidas contra radiação na cidade de Caldas, MG

O pedido foi feito pelo Ministério Público, que entrou com ação para obrigar a empresa a regularizar locais onde estão armazenados rejeitos nucleares O Ministério Público Estadual (MPE) conseguiu na Justiça uma liminar que obriga as Indústrias Nucleares do Brasil (INB) a adotar medidas de segurança para o armazenamento correto de rejeitos nucleares resultantes da extração de urânio na zona rural de Caldas, cidade do Sul de Minas, e do processamento

Mobilidade insustentável: População que usa carro ou motocicleta para se deslocar cresce e atinge 47% em 2009

O percentual da população que usa automóveis ou motocicletas para se deslocar aumentou de 45,2% em 2008 para 47%, em 2009. Mesmo assim, quase metade da população ainda depende do transporte público, por não ter alternativa de transporte. Os dados foram divulgados, no dia 14/12, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), baseados em estudos da Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílio (Pnad), feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e

Energia elétrica: Relatório independente aponta erros na operação do Sistema Interligado Nacional

A conta de luz do brasileiro deve ficar mais cara em 2011, mesmo com sobra de energia no Sistema Interligado Nacional (SIN). Levantamento do Instituto Acende Brasil identificou que o modelo computacional responsável por organizar a geração e a distribuição de eletricidade no país não foi alimentado corretamente e irá gerar prejuízo para o consumidor. Apresentado, no dia 15/12, o relatório do Programa Energia Transparente aponta as restrições de operação da

Top