Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.241, de 17/12/2010

O século hollywoodiano, artigo de Montserrat Martins Os economistas e o tema da sustentabilidade, artigo de Marcus Eduardo de Oliveira COP-16, Conferência de Cancun: um pequeno passo adiante, artigo de Tomás Togni Tarqüinio A titulação dos territórios quilombolas: uma breve leitura dos oito anos de governo Lula COP-16: O Planeta vai continuar com febre, artigo de Leonardo Boff Carta – Manifesto 'Um grito pelo Xingu' Brasil e Peru, a integração necessária Vistoria mostra que condicionantes de Belo

O século hollywoodiano, artigo de Montserrat Martins

[EcoDebate] Nada, mas nada mesmo, influenciou tanto o comportamento das pessoas no mundo todo quanto o cinema e seus subprodutos, incluindo propagandas e programas de TV que utilizam as ”fórmulas de sucesso” dos roteiros de Hollywood. Muitos intelectuais “torcem a cara” para essas fórmulas, mas ninguém que você conheça no mundo das comunicações deixa de usá-las – se não, você não as conheceria. “Tropa de Elite 2” por exemplo tem

Os economistas e o tema da sustentabilidade, artigo de Marcus Eduardo de Oliveira

[Ecodebate] Crescer, distribuir, sustentar...continuar a crescer sem agredir o meio ambiente. Esse é o desafio mais premente dos dias que correm. Isso é possível ou é utopia? O que não é possível é fazer uma economia crescer sem produzir na esteira desse acontecimento impacto ambiental e emissão de gás carbônico. Nos últimos cem anos da história do mundo, a produtividade aumentou significativamente, prosperou o capitalismo, diversificou-se a capacidade produtiva. No

COP-16, Conferência de Cancun: um pequeno passo adiante, artigo de Tomás Togni Tarqüinio

[EcoDebate] Enquanto a Conferência da ONU sobre o Clima em Copenhague iniciou em fanfarra, com direito a balé de chefes de estado, a de Cancun ficou marcada pela discrição, inclusive por parte da mídia. Mesmo assim, mais de 15 mil pessoas participaram do evento representando 194 países, movimentos ecológicos, ONG, associações, empresas, etc. A diversidade de atores e interesses em jogo ilustra a dificuldade para se chegar a um consenso,

A titulação dos territórios quilombolas: uma breve leitura dos oito anos de governo Lula

OBS.: Este artigo é parte integrante do Relatório Direitos Humanos 2010 da Rede Social de Justiça e Direitos Humanos, hospedado no sítio eletrônico: http://www.social.org.br/. Roberto Rainha* e Danilo Serejo Lopes** Meu avô preto de Angola me ensinava a cantoria Foi herança de um passado quando fez a travessia Na bagagem a esperança consciência e valentia Capoeira quilombola derrubava e não caía (Osvaldinho da Cuíca: Ditado Antigo) Anunciada a promulgação da Constituição Federal em 05 de outubro de

COP-16: O Planeta vai continuar com febre, artigo de Leonardo Boff

A COP 16 terminou na madrugada do dia 11 dezembro em Cancún com pífias conclusões, tiradas mais ou menos a forceps. São conhecidas e por isso não cabe aqui referi-las. Devido ao clima geral de decepção, foram até mais do que se esperava mas menos do que deveriam ser, dada a gravidade da crescente degradação do sistema-Terra. Predominou o espírito de Copenhague de enfrentar o problema do aquecimento global

Carta–Manifesto ‘Um grito pelo Xingu’

Entre os dias 11 e 14 de dezembro de 2010 foi realizado o encontro “Um grito pelo Xingu”, reunindo as lideranças Yudjá Juruna, Tapayuna e Mebengokre, na Terra Indígena Kapot Nhinore, oportunidade em que foram debatidas a demarcação da referida Terra Indígena e a preservação do Rio Xingu e de seus afluentes. Carta – Manifesto Um grito pelo Xingu Nós, lideranças indígenas das etnias Yudjá Juruna e Mebengokre, aqui reunidos na Aldeia

Brasil e Peru, a integração necessária

A integração entre os países Brasil e Peru na região de fronteira Acre/Ucayali está se dando a passos largos. Tão largos que está passando por cima de uma necessidade vital para o desenvolvimento sustentável da região: a participação da sociedade civil e, principalmente, das populações moradoras na fronteira entre os dois países. Uma integração de tamanha envergadura vai além das intencionalidades comerciais e

Vistoria mostra que condicionantes de Belo Monte ainda não foram cumpridas

Escola que vai ser ampliada. Obras não saíram do papel Obras de água e esgoto em comunidades atingidas são escassas. O Ministério Público Federal esteve ontem na comunidade de Belo Monte, entre os municípios de Vitória do Xingu e Anapu, uma das que será impactada pelo projeto da usina hidrelétrica no rio Xingu, para vistoriar obras de água e esgoto que fazem parte das condicionantes obrigatórias do projeto. Os técnicos do MPF

Justiça obriga Indústrias Nucleares do Brasil a adotar medidas contra radiação na cidade de Caldas, MG

O pedido foi feito pelo Ministério Público, que entrou com ação para obrigar a empresa a regularizar locais onde estão armazenados rejeitos nucleares O Ministério Público Estadual (MPE) conseguiu na Justiça uma liminar que obriga as Indústrias Nucleares do Brasil (INB) a adotar medidas de segurança para o armazenamento correto de rejeitos nucleares resultantes da extração de urânio na zona rural de Caldas, cidade do Sul de Minas, e do processamento

Mobilidade insustentável: População que usa carro ou motocicleta para se deslocar cresce e atinge 47% em 2009

O percentual da população que usa automóveis ou motocicletas para se deslocar aumentou de 45,2% em 2008 para 47%, em 2009. Mesmo assim, quase metade da população ainda depende do transporte público, por não ter alternativa de transporte. Os dados foram divulgados, no dia 14/12, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), baseados em estudos da Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílio (Pnad), feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e

Energia elétrica: Relatório independente aponta erros na operação do Sistema Interligado Nacional

A conta de luz do brasileiro deve ficar mais cara em 2011, mesmo com sobra de energia no Sistema Interligado Nacional (SIN). Levantamento do Instituto Acende Brasil identificou que o modelo computacional responsável por organizar a geração e a distribuição de eletricidade no país não foi alimentado corretamente e irá gerar prejuízo para o consumidor. Apresentado, no dia 15/12, o relatório do Programa Energia Transparente aponta as restrições de operação da

Famílias com rendimentos menores compram mais arroz e feijão e famílias com mais renda consomem mais gorduras

Embora tenham perdido participação no prato dos brasileiros de uma forma geral, o arroz e o feijão são mais consumidos por famílias com rendimentos menores. Enquanto nos domicílios em que a renda supera R$ 6.225, a média de aquisição do arroz por pessoa foi de 18,5 quilos por ano, entre as famílias que ganhavam até R$ 830, ela chegou a 27,6 quilos, ou seja, 33% a mais. No caso do

Consumo de açúcar e gorduras no país continua alto e de frutas e hortaliças é insuficiente

O brasileiro continua consumindo açúcar em níveis superiores ao considerado aceitável, que é 10% de toda a ingestão calórica em um dia, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Entre os anos de 2003 e 2009, os açúcares se mantiveram em 17% da dieta diária em todo o país e em todas as classes de renda. Além disso, as gorduras, principalmente os ácidos graxos saturados, ganharam mais espaço na mesa

Indústria de alimentos pode reutilizar resíduos da agroindústria como fontes de compostos bioativos

Ricos em antioxidantes e compostos antimicrobianos, os resíduos podem substituir substâncias sintéticas Resíduos da agroindústria alimentícia podem servir como fontes ricas de compostos bioativos. Uma pesquisa realizada na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba, mostrou que esses materiais podem conter antioxidantes e compostos antimicrobianos naturais que podem ser utilizados pela indústria de alimentos. De acordo com Priscilla Siqueira Melo, formada em Ciências dos Alimentos e uma

Estudo do Ipea mosta que gasto com remédios compromete 12% da renda dos mais pobres

As famílias mais pobres comprometem 12% da renda com a compra de remédios. O gasto médio mensal com medicamentos chega a R$ 6,55 por pessoa. Entre as famílias mais ricas, o gasto médio per capita é de R$ 59,62, que representam apenas 1,7% da renda e nove vezes mais do que o das famílias mais pobres. Esses são alguns dos resultados de um estudo, divulgado ontem (16) em São Paulo,

WikiLeaks ou a vingança do mundo vigiado, artigo de Eugênio Bucci

[O Estado de S.Paulo] Sorria, você está sendo filmado. Ou chore, você está sendo filmado. A propósito, não é improvável que você esteja sendo filmado enquanto lê este artigo. Os seus hábitos de consumo estão catalogados em bancos de dados que são vendidos por aí. A marca de papel higiênico que você compra no supermercado faz parte da sua ficha pessoal em algum arquivo de marketing. Os exames do seu check-up,

Amazonas: Trabalhadores escravizados derrubavam mata em fronteira agropecuária

Grupo de 11 que desmatava Floresta Amazônica estava “ilhado”. Vítimas dormiam em barracos de lona, sem alimentação adequada e em situação precária. Operação foi conduzida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) Operação coordenada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) encontrou 11 trabalhadores "ilhados" e escravizados no meio da Floresta Amazônica. Aliciados em Porto Velho (RO), eles estavam mais precisamente em Lábrea (AM) - município amazonense, na divisa com Acre e Rondônia,

Crescimento mundial mostra potenciais da energia eólica no Brasil

Entre cinco e 10 anos, a força dos ventos será uma das principais fontes de energia no Brasil. Hoje, há 48 usinas de geração de eólica no país. Juntas, elas geram 867.886 quilowatts (KW), o que representa 0,72% da produção total brasileira. Até aqui, há 82 empreendimentos de fonte eólica outorgados (2.743.231KW) no país e outros 19 em construção (551.800KW). As usinas eólicas instaladas no país têm várias capacidades de geração

Top