Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.239, de 15/12/2010

A rebelião das elites contra o Código Florestal e o caso da Suzano na Região Tocanina, artigo de Mayron Régis Quem não se aceita não vive, artigo de Américo Canhoto Reavaliação de agrotóxicos, artigo de Frederico Lobo Um olhar socioambientalista sobre os impactos da exploração e queima do carvão mineral, artigo de Tadeu Santos Grupo Móvel constata trabalho escravo em propriedade rural no Tocantins Fiscais resgatam 24 trabalhadores de condições análogas a de escravo em

A rebelião das elites contra o Código Florestal e o caso da Suzano na Região Tocanina, artigo de Mayron Régis

[EcoDebate] Quando o assunto se refere às elites, quem sugerisse uma rebelião para mudar um quadro desfavorável passaria por um tolo, afinal são elas que legislam, administram e que determinam a partir e de dentro de qualquer quadro que seja. Quem gracejaria com um assunto sério como esse, caso da revisão do código florestal por parte do congresso nacional? Contudo, a rebelião das elites contra o código florestal brasileiro envenenou

Quem não se aceita não vive, artigo de Américo Canhoto

[Ecodebate] Ainda bem que não são tantos os “narcisos” que se adoram acima de tudo. Que se acham o máximo, e vivem babando em cima de si mesmos. Até os invejados pelas outras pessoas que cobiçam seu estilo de vida; quase sempre estão descontentes com alguma parte do seu corpo ou com alguma coisa. Estar insatisfeito é muito bom, pois é uma condição básica do progresso, e muito saudável, pois sem

Reavaliação de agrotóxicos, artigo de Frederico Lobo

[EcoDebate] Como já postei inúmeras vezes aqui no blog, a ANVISA está tentando fazer a reavaliação de algumas substâncias que entram na composição de mais de 200 agrotóxico utilizados em nosso país. Porém alguns empecilhos dificultam o trabalho. Mas qual a razão da necessidade de se reavaliar tais substâncias ? Em 2008, o Brasil assumiu o posto de maior consumidor de agrotóxicos em todo mundo, posição antes ocupada

Um olhar socioambientalista sobre os impactos da exploração e queima do carvão mineral, artigo de Tadeu Santos

[EcoDebate] A poluição também está se tornando sofisticada e esperta. Não é mais como antigamente que ‘’desfilava publicamente pelos rios e pela atmosfera’’. Ela agora é quase invisível. Aqui não região carbonífera do Sul de Santa Catarina, mais precisamente em Criciúma, até a década de 1980, havia um cheiro insuportável de enxofre no ar, tipo ovo podre para quem chegava à cidade. Havia também montanhas de rejeitos expostos e centenas

Grupo Móvel constata trabalho escravo em propriedade rural no Tocantins

Jornada exaustiva, condições degradantes e desrespeito a direitos como recolhimento do FGTS, Previdência Social estão entre as constatações Operação do Grupo Móvel de Combate ao Trabalho Escravo detectou a ocorrência de trabalho escravo em uma fazenda de criação de gado localizada entre os municípios de Araguacema e Couto Magalhães, no estado de Tocantins, distante cerca de 400k da capital, Palmas. A ação, iniciada em 2 de dezembro abarcou 36 pessoas, entre

Fiscais resgatam 24 trabalhadores de condições análogas a de escravo em Várzea Grande, MT

Grupo atuava em casas de shows e bares na região central do município mato-grossense. Calculadas, verbas rescisórias devidas alcançaram o montante total de aproximado de R$ 331 mil Fiscais da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Mato Grosso (SRTE/MT) resgataram 24 trabalhadores de condições análogas a de escravo, entre os dias 18 e 19 de novembro passado. Eles atuavam em bares e casas de shows na região central do município

Manifesto pelo fim da publicidade e da comunicação mercadológica dirigida ao público infantil

Em defesa dos diretos da infância, da Justiça e da construção de um futuro mais solidário e sustentável para a sociedade brasileira, pessoas, organizações e entidades abaixo assinadas reafirmam a importância da proteção da criança frente aos apelos mercadológicos e pedem o fim das mensagens publicitárias dirigidas ao público infantil. A criança é hipervulnerável. Ainda está em processo de desenvolvimento bio-físico e psíquico. Por isso, não possui a totalidade

Via Campesina reafirma sua posição contra a proposta de Aldo Rebelo para o Código Florestal

Diante da pressão da bancada ruralista para aprovar neste ano o relatório do deputado federal Aldo Rebelo (PCdoB), que flexibiliza o Código Florestal, os movimentos que compõem a Via Campesina Brasil reafirmam a sua posição pela manutenção da legislação vigente e contra o relatório em discussão. "A Via Campesina Brasil reafirma a sua posição pela manutenção do atual Código Florestal Brasileiro. Rechaçamos a proposta de alteração apresentada pelo deputado Aldo Rebelo,

Decreto presidencial institui a Universidade Aberta do SUS (UnA-SUS)

Com o decreto presidencial, todo material desenvolvido passa a ser de livre acesso às instituições e estudantes interessados, por meio de bibliotecas virtuais e de outras mídias (CDs, DVDs, impressos) O decreto presidencial 7.385/2010, publicado na quinta-feira (9/11) no Diário Oficial da União, instituiu o sistema Universidade Aberta do SUS (UnA-SUS), um mecanismo que propicia aos profissionais de saúde que atuam na rede pública de saúde realizar cursos de atualização

Comissão de Meio Ambiente da Câmara aprova limites para área de preservação às margens de lagos

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável aprovou na última quarta-feira (8) proposta que estabelece os limites das Áreas de Preservação Permanente (APPsSão faixas de terra ocupadas ou não por vegetação nas margens de nascentes, córregos, rios, lagos, represas, no topo de morros, em dunas, encostas, manguezais, restingas e veredas. Essas áreas são protegidas por lei federal, inclusive em áreas urbanas. Calcula-se mais de 20% do território brasileiro estejam

Governo do Rio testa asfalto sustentável em estradas

O governo do Rio de Janeiro começou a testar asfalto sustentável como alternativa para aumentar a segurança nas estradas e espera adotar a iniciativa em todo o estado. O asfalto ecológico, como está sendo chamado, deixa a pista menos escorregadia em dias de chuva e tem maior durabilidade. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ) informou, no dia 13/12, que, além do esforço ecológico, a ideia é ter uma produção

Pesquisa mapeia desperdício em restaurante universitário do campus de Ribeirão Preto da USP

Dados iniciais do campus de Ribeirão indicam necessidade de programa continuado de educação junto aos usuários A cada semana, cerca de 1,5 tonelada de resíduos são gerados pelos usuários do Restaurante Central (Refa) e Refeitório II do campus de Ribeirão Preto da USP. Essa é uma das primeiras conclusões de pesquisa elaborada em um projeto de extensão comunitária da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP em parceria com

COP-16: Com o impasse de Cancún, cientistas abandonam a ilusão de um aquecimento global moderado

A reunião de 194 países realizada em Cancún, no México, foi um marco na luta contra o aquecimento global. Infelizmente, não por avançar nas negociações de um acordo para limitar as emissões poluentes que afetam o clima do planeta. O que mudou, na semana passada, foi a posição dos especialistas em mudanças climáticas. A maioria deles já não acredita que seja possível limitar o aquecimento a apenas 2 graus célsius

A mitigação das mudanças climáticas e os ganhos para a saúde, artigo de Rodrigo de Oliveira Andrade e Samuel Antenor

[Correio da Cidadania] A rede global de academias nacionais de medicina, ciências e engenharia Inter-Academy Medical Panel (IAMP), da qual faz parte a Academia Brasileira de Ciências (ABC),lançou esta semana uma declaração sobre os co-benefícios da saúde para as políticas de combate às mudanças climáticas. O documento tem como objetivo alertar os líderes mundiais que se reúnem para a COP 16 (Conference of the Parties of the United Nations Framework

Pesquisa confirma que consumo da maconha leva a problemas cognitivos graves

Muitos são os apelos para o consumo. Euforia, menos inibição, relaxamento e até criatividade. Aliado a tudo isso, o mito de que a maconha não provoca danos mentais importantes leva a droga ao topo do consumo de substâncias ilícitas no país. Levantamentos oficiais apontam que quase 2% da população brasileira fumou maconha no último mês. Entre os universitários, a proporção é de aproximadamente 10%. A crença comum entre praticamente todos

Com aumento das secas e da temperatura, comunidade mexicana enfrenta problemas para plantar e garantir sustento

Maias tentam superar mudanças climáticas A base da alimentação da comunidade maia em Tabi, no Estado de Quintana Roo, no México, é o milho. Muitos dos indígenas chegam a comer o cereal até três vezes por dia, puro ou na forma de tortillas. Mas tem ficado cada vez mais difícil para eles trabalharem no campo, por causa do calor excessivo e da incerteza das chuvas. Reportagem de Afra Balazina - enviada

Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.238, de 13/12/2010

Saiba Mais: Paisagem e Meio Ambiente, artigo de Roberto Naime Prevenção da violência escolar, artigo de Antonio Silvio Hendges Código Florestal: herança maldita de Lula, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó) A minha, a sua, a nossa responsabilidade, artigo de Paulo Piramba MPF/MG denuncia produtor de café por trabalho escravo Número de casas vazias supera déficit habitacional brasileiro, indica Censo 2010 Pesquisa da FMUSP revela que exposição à poluição veicular deforma espermatozóides e reduz fertilidade Belo monte de

Saiba Mais: Paisagem e Meio Ambiente, artigo de Roberto Naime

[EcoDebate] Os solos são resultantes da decomposição intempérica (chuva e calor) das rochas. Intemperismo é o conjunto de condições físicas e químicas do meio ambiente como clima, temperatura, pluviosidade e demais variáveis desta natureza. Os solos são formados pela ação dos fatores intempéricos e dos organismos vivos (minhocas, bactérias, etc.), que agem sobre os materiais rochosos ao longo do tempo. Os solos podem se encontrar no próprio local onde se formaram, quando

Prevenção da violência escolar, artigo de Antonio Silvio Hendges

[EcoDebate] A violência escolar possui motivadores sociais, econômicos, culturais, familiares e comportamentais múltiplos, geralmente presentes nas comunidades em que as escolas estão situadas e nas quais se manifestam como sintomas das relações desequilibradas entre os diferentes atores sociais que compõe as atividades do ensino. As soluções são complexas, multidisciplinares e transversais, sendo indispensável participação da comunidade escolar, agentes do Estado e organizações sociais através do desenvolvimento de projetos coletivos gerais

Top