Conheça 7 efeitos nocivos que acontecem ao seu organismo quando você fuma

Foto: Marcelo Camargo, ABr Segundo oncologista, a melhor maneira de controlar as doenças e os impactos negativos à saúde causados pelo cigarro é parar de fumar Por Renata Viana Fumar pode causar diversos tipos de câncer, infarto, AVC, envelhecimento precoce, deixa os dentes amarelados e aumenta até mesmo as tão temidas celulites, entre muitos outros malefícios. Porém, nenhum argumento é suficiente por si só para deixar o cigarro. Isso porque o hábito de

Estudo da FMUSP destaca estreita relação entre álcool, drogas e violência

  Consumo de álcool ou de pelo menos um tipo de droga esteve associado a mais da metade das mortes violentas ocorridas na cidade de São Paulo no período analisado Por Peter Moon, Agência FAPESP   Um grupo da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) publicou os resultados de uma pesquisa a respeito da associação entre o consumo de álcool e drogas com a ocorrência de mortes violentas. O trabalho coloca em

De volta ao passado – Política pública sobre drogas poderá ser orientada pela abstinência, com foco na internação em clínicas de reabilitação

  Por Katia Machado - EPSJV/Fiocruz     A política pública sobre entorpecentes pode sofrer uma mudança profunda. É que, com 16 votos dos 22 membros presentes, no último dia 28 de fevereiro o Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas (Conad) aprovou (28/2) a resolução apresentada pelo ministro do Desenvolvimento Social e conselheiro do Conad, Osmar Terra, segundo a qual a “orientação central da Política Nacional sobre Drogas deve considerar aspectos legais, culturais e

Alterações mais pronunciadas no desempenho cognitivo são encontradas em usuários precoces da cocaína

  Por Júlio Bernardes, do Jornal da USP Cocaína tem ação mais devastadora no cérebro de adolescentes - Usuários precoces também têm maior frequência de consumo de outras substâncias, como álcool e maconha, do que o grupo de início tardio, após os 18 anos Usuários de cocaína de início precoce, antes dos 18 anos, exibem alterações neuropsicológicas mais pronunciadas, com prejuízos nas funções do cérebro. A constatação foi feita em pesquisa do Instituto de

Abordagem repressiva não resolve problemas de usuários de crack, diz ONG

    ABr Modelos de tratamento a usuários de crack aplicados no Brasil e avaliados pela Open Society Foundations (OSF), fundação internacional que trabalha na área de justiça e direitos humanos, mostraram que a abordagem repressiva contra essas pessoas não é a solução. “Achar que é possível resolver o problema de drogas, sobretudo em uma cena de uso pública, nas ruas, com pessoas muito vulneráveis, pessoas em situação de rua, com polícia não

Combate ao tráfico de drogas e o genocídio da juventude negra, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    [EcoDebate] Se há um consenso na política de combate ao tráfico de drogas é que ela é de alto custo e absolutamente inócua. Longas matérias conversando com gente do BOPE, especialistas no assunto e mesmo pessoas ligadas ao tráfico, tem esse ponto em comum. Entretanto, dos 30 mil jovens mortos por homicídio a cada ano no Brasil, 77% são negros (https://anistia.org.br/campanhas/jovemnegrovivo/). Ao celebrar o dia da consciência negra, os jornais avisam que

Mais de 40% das mortes no trânsito na cidade de São Paulo têm relação com o uso de álcool, aponta estudo

  Por Karina Toledo | Agência FAPESP     Mais de 40% das vítimas fatais de acidentes de trânsito ocorridos na cidade de São Paulo entre junho de 2014 e dezembro de 2015 haviam consumido álcool nas horas que antecederam a morte. Se considerados apenas os dados de motoristas e passageiros dos veículos – e excluídos, portanto, os dos pedestres atingidos – o índice chega a quase 60%. A conclusão é de uma pesquisa realizada

Pesquisa da Fiocruz aponta que uso do crack é consequência, e não causa de exclusão social

  Ao contrário do que o senso comum acredita, o crack não causa exclusão social. Pelo contrário, segundo especialistas, o uso da droga é consequência de uma vida precária que leva à dependência e faz com que muitos sejam encontrados em situação de pobreza extrema, usando a droga nas ruas de cidades brasileiras, vulneráveis a riscos, como homicídios. A constatação é de Pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgada na sexta-feira

A estratégia perversa da indústria do tabaco, artigo de Cristina Perez

    [EcoDebate] No ano 2000, lei federal proibiu a propaganda dos cigarros nos grandes meios de comunicação, como TVs, jornais e rádios. Em 2011, outra legislação apertou ainda mais o cerco: anúncios nos pontos de venda foram vetados. A indústria do tabaco, porém, reagiu. E da forma mais perversa possível: atraindo jovens e crianças para o tabagismo com a estratégia de expor seus produtos em meio a doces e chocolates nos

Seminário analisa impactos sociais, políticos e econômicos da regulação da maconha

  Por Ricardo Valverde, da Agência Fiocruz de Notícias. Na tarde da quinta-feira (2/7), o seminário Maconha: usos, políticas e interfaces com a saúde e direitos debateu os impactos sociais, políticos e econômicos da legislação sobre a maconha. O presidente do Instituto de Regulação e Controle da Cannabis do Uruguai, Augusto Vitale, iniciou sua participação sublinhando que a chamada “guerra às drogas”, surgida no governo do presidente americano Richard Nixon, fracassou rotundamente. Segundo

Para o professor de medicina da UFRJ, a proibição e criminalização de drogas são arbitrárias e hipócritas

  Foto: Marcos Santos / Agência USP   Drogas ilícitas fazem menos mal do que muitas drogas lícitas, como o álcool e o açúcar, declararam vários cientistas, em debate promovido na sexta-feira (12), pela Defensoria Pública do Rio de Janeiro, sobre política de drogas, proibicionismo e seus efeitos. Para o professor de medicina da UFRJ, João Menezes, a proibição e criminalização de drogas são arbitrárias e hipócritas. "Sou contra o sedentarismo, mas não acho

O uso das drogas como ‘estratégia’ para a felicidade contemporânea, artigo de Daniel Clemente

    [EcoDebate] Os mais próximos se distanciam do cotidiano dizendo e orientando, parentes sem a familiaridade com a realidade citam exemplos desastrosos, a televisão que distorce a imagem transforma a decadência do indivíduo em reportagem sensacionalista, nas escolas a cidadania estatal dita a regra moral e cívica descompromissada com a prática governamental, o positivismo da ordem e do progresso se desfaz diante do caos e do subdesenvolvimento. Durante décadas, as práticas

Top