Pesquisa mapeia desperdício em restaurante universitário do campus de Ribeirão Preto da USP

Dados iniciais do campus de Ribeirão indicam necessidade de programa continuado de educação junto aos usuários A cada semana, cerca de 1,5 tonelada de resíduos são gerados pelos usuários do Restaurante Central (Refa) e Refeitório II do campus de Ribeirão Preto da USP. Essa é uma das primeiras conclusões de pesquisa elaborada em um projeto de extensão comunitária da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP em parceria com

COP-16: Com o impasse de Cancún, cientistas abandonam a ilusão de um aquecimento global moderado

A reunião de 194 países realizada em Cancún, no México, foi um marco na luta contra o aquecimento global. Infelizmente, não por avançar nas negociações de um acordo para limitar as emissões poluentes que afetam o clima do planeta. O que mudou, na semana passada, foi a posição dos especialistas em mudanças climáticas. A maioria deles já não acredita que seja possível limitar o aquecimento a apenas 2 graus célsius

A mitigação das mudanças climáticas e os ganhos para a saúde, artigo de Rodrigo de Oliveira Andrade e Samuel Antenor

[Correio da Cidadania] A rede global de academias nacionais de medicina, ciências e engenharia Inter-Academy Medical Panel (IAMP), da qual faz parte a Academia Brasileira de Ciências (ABC),lançou esta semana uma declaração sobre os co-benefícios da saúde para as políticas de combate às mudanças climáticas. O documento tem como objetivo alertar os líderes mundiais que se reúnem para a COP 16 (Conference of the Parties of the United Nations Framework

Pesquisa confirma que consumo da maconha leva a problemas cognitivos graves

Muitos são os apelos para o consumo. Euforia, menos inibição, relaxamento e até criatividade. Aliado a tudo isso, o mito de que a maconha não provoca danos mentais importantes leva a droga ao topo do consumo de substâncias ilícitas no país. Levantamentos oficiais apontam que quase 2% da população brasileira fumou maconha no último mês. Entre os universitários, a proporção é de aproximadamente 10%. A crença comum entre praticamente todos

Com aumento das secas e da temperatura, comunidade mexicana enfrenta problemas para plantar e garantir sustento

Maias tentam superar mudanças climáticas A base da alimentação da comunidade maia em Tabi, no Estado de Quintana Roo, no México, é o milho. Muitos dos indígenas chegam a comer o cereal até três vezes por dia, puro ou na forma de tortillas. Mas tem ficado cada vez mais difícil para eles trabalharem no campo, por causa do calor excessivo e da incerteza das chuvas. Reportagem de Afra Balazina - enviada

Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.238, de 13/12/2010

Saiba Mais: Paisagem e Meio Ambiente, artigo de Roberto Naime Prevenção da violência escolar, artigo de Antonio Silvio Hendges Código Florestal: herança maldita de Lula, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó) A minha, a sua, a nossa responsabilidade, artigo de Paulo Piramba MPF/MG denuncia produtor de café por trabalho escravo Número de casas vazias supera déficit habitacional brasileiro, indica Censo 2010 Pesquisa da FMUSP revela que exposição à poluição veicular deforma espermatozóides e reduz fertilidade Belo monte de

Saiba Mais: Paisagem e Meio Ambiente, artigo de Roberto Naime

[EcoDebate] Os solos são resultantes da decomposição intempérica (chuva e calor) das rochas. Intemperismo é o conjunto de condições físicas e químicas do meio ambiente como clima, temperatura, pluviosidade e demais variáveis desta natureza. Os solos são formados pela ação dos fatores intempéricos e dos organismos vivos (minhocas, bactérias, etc.), que agem sobre os materiais rochosos ao longo do tempo. Os solos podem se encontrar no próprio local onde se formaram, quando

Prevenção da violência escolar, artigo de Antonio Silvio Hendges

[EcoDebate] A violência escolar possui motivadores sociais, econômicos, culturais, familiares e comportamentais múltiplos, geralmente presentes nas comunidades em que as escolas estão situadas e nas quais se manifestam como sintomas das relações desequilibradas entre os diferentes atores sociais que compõe as atividades do ensino. As soluções são complexas, multidisciplinares e transversais, sendo indispensável participação da comunidade escolar, agentes do Estado e organizações sociais através do desenvolvimento de projetos coletivos gerais

Código Florestal: herança maldita de Lula, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

[EcoDebate] Se o desmonte do Código Florestal for confirmado ainda esse mês, então ele será o ícone da herança maldita de Lula. Ele será o auge do desmonte da legislação ambiental brasileira sob o governo desse presidente Poderíamos citar tantas outras, camufladas até agora pela retirada de milhões de pobres da miséria. Mas, o fato de tirar tanta gente desse patamar, não justifica e nem dá cheque em branco para que

A minha, a sua, a nossa responsabilidade, artigo de Paulo Piramba

[EcoDebate] Sou do tempo em que consciência ecológica era não pisar na grama. Da época em que celebrar a natureza era queimar uma “erva do norte” e curtir o “flower power”. Definitivamente, eu era feliz e não sabia! Hoje vivemos em tempos muito mais bicudos. Ar, águas e solos poluídos. Mais de 1 bilhão de pessoas sem acesso regular à agua e comida. Uma crise social que invisibiliza um continente inteiro,

MPF/MG denuncia produtor de café por trabalho escravo

Ele teria submetido 49 pessoas, inclusive dois adolescentes, a condições degradantes de trabalho em sua fazenda Samburá, no centro-oeste de Minas O Ministério Público Federal em Passos (MG) denunciou o produtor rural Donizete Geraldo Leite pelos crimes de trabalho escravo, aliciamento de trabalhadores e falsificação de documento público. Seu empregado, Jovino Barbosa da Cruz, que, nesse tipo de empreitada é chamado de “gato”, porque é o responsável pela contratação das pessoas em

Número de casas vazias supera déficit habitacional brasileiro, indica Censo 2010

Os primeiros dados do Censo 2010 divulgados pelo Instituto Nacional de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que o número de domicílios vagos no país é maior que o déficit habitacional brasileiro. Existem hoje no Brasil, segundo o censo, pouco mais de 6,07 milhões de domicílios vagos, incluindo os que estão em construção. O número não leva em conta as moradias de ocupação ocasional (de veraneio, por exemplo) nem casas cujos moradores

Top