Índice da edição de 17/10/2009

Expansão do Deserto do Saara poderá ser contido por um Projeto de Arquitetura, análise de Carol Salsa A crise do contraditório: escassez e abundância de fertilizantes no Brasil, artigo de Suzi Huff Theodoro As abelhas estão sumindo, artigo de Hugo Penteado O meio ambiente como uma herança contra o futuro Belo Monte e o Dever de Consulta Prévia do Estado Brasileiro aos Povos Indígenas Seminário de apresentação dos resultados do Painel de Especialistas sobre análise

Expansão do Deserto do Saara poderá ser contido por um Projeto de Arquitetura, análise de Carol Salsa

As areias de desertos e dunas estão em constante movimento. Foto SPL/BBC [EcoDebate] O arquiteto sueco Magnus Larsson apresentou em Oxford, Grã-Bretanha, um projeto para a construção de uma barreira de seis mil quilômetros através do deserto do Saara, norte da África, para tentar conter a desertificação de terras vizinhas. Dunas solidificadas de areia formariam uma barreira que se estenderia da Mauritância, no oeste da África, até o Djibuti, no leste. 20024

A crise do contraditório: escassez e abundância de fertilizantes no Brasil, artigo de Suzi Huff Theodoro

Segundo dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o Brasil é o quarto maior consumidor de fertilizantes do mundo, mas participa com apenas 2% da produção mundial, configurando-se, portanto, como um grande importador de insumos agrícolas. Em 2007, as importações de fertilizantes de formulação NPK representaram 74% do suprimento de fertilizantes consumidos. Dados da Associação Nacional para Difusão de Adubos mostram que foram consumidas 2,8 milhões de toneladas de

As abelhas estão sumindo, artigo de Hugo Penteado

O problema climático está sendo tratado com uma questão isolada por quase todas as mentes pensantes, exceto os cientistas sérios da Terra. Os problemas ambientais planetários, que são vastos e ameaçadores, e que não se resumem apenas no aquecimento global, derivam das nossas ações diárias, do nosso comportamento em relação à natureza e da rota de colisão que decidimos traçar contra a Terra, guerra da qual não sairemos vencedores. Ecossistemas

O meio ambiente como uma herança contra o futuro

[EcoDebate] Restando pouco mais de um ano para a finalização dos dois mandatos de Lula, já está muito bem definida a política ambiental de seu governo. Em política fala-se bastante em legado de governo anteriores, pois no meio ambiente é ainda mais apropriado o uso do termo, já que a ecologia é sempre o resultado futuro do que está sendo feito agora. Na avaliação futura dos governos atuais o legado ambiental

Belo Monte e o Dever de Consulta Prévia do Estado Brasileiro aos Povos Indígenas

O que é o dever de Consulta Prévia? O dever de consulta prévia é a obrigação do Estado (tanto do Poder Executivo, como do Poder Legislativo) de perguntar, adequada e respeitosamente, aos povos indígenas sua opinião sobre decisões capazes de afetar suas vidas. O objetivo da consulta é chegar a um acordo com os povos indígenas afetados sobre as condições para a tomada de decisão pelo Estado, ou de obter seu

Seminário de apresentação dos resultados do Painel de Especialistas sobre análise critica do EIA do AHE Belo Monte

Data: 26 de outubro de 2009 Local: Centro de Convenções, Acesso 2, sem número, Bairro Premem, Altamira (PA) Horário: 9 às 18h Prezados, Desde 1979, quando o Consórcio Nacional de Engenheiros Consultores (CNEC) terminou os estudos e declarou a viabilidade de construção de cinco hidrelétricas no rio Xingu e uma no rio Iriri, passaram-se 30 anos e duas tentativas fracassadas de barramento do Xingu. 20009

Agência Nacional de Águas (ANA) vai regulamentar serviços de irrigação em rios e bacias da União

A Agência Nacional de Águas (ANA) passa a ser responsável pela regulamentação e fiscalização da concessão de serviços públicos de irrigação envolvendo rios e bacias de domínio da União. Com isso, o país preenche um vácuo histórico de sua legislação, que não previa quais setores seriam objeto de concessão e de parcerias público-privadas (PPP). “Agora a ANA terá poderes para regular e fiscalizar a prestação dos serviços públicos de irrigação, quando

Relatório sobre política de resíduos sólidos propõe fim dos lixões

Aprovado na quinta-feira (15), o relatório final sobre a criação de uma Política Nacional de Resíduos Sólidos propõe como principal medida a proibição da disposição final dos resíduos ou rejeitos em rios, córregos, mares, lagos ou a céu aberto. O relatório foi aprovado por um grupo de trabalho que analisou 79 propostas em tramitação na Câmara. Na prática, a medida pretende acabar com os "lixões" e obrigar os municípios a criarem

Relator da ONU defende MST e questiona a sustentabilidade da produção de etanol

O relator especial para o Direito à Alimentação das Nações Unidas, Olivier de Schutter, faz um balanço de sua missão no Brasil Foto: Renato Araújo/ABr O relator especial das Nações Unidas para o Direito à Alimentação, Oliver De Schutter, defendeu que o país consolide em uma legislação especial os programas sociais como o Bolsa Família. Ele avalia que se transformados em lei “essas políticas não deixarão de atingir quem passou

‘O projeto de Belo Monte deve ser abandonado’. Entrevista especial com Francisco Hernandez

Um painel formado por 40 especialistas – entre engenheiros, sociólogos, antropólogos, biólogos, ecólogos, cientistas políticos – acaba de lançar um documento analisando o projeto hidrelétrico de Belo Monte, cujo leilão, segundo o governo federal, sai em novembro deste ano. Um dos coordenadores desse painel é o engenheiro elétrico Francisco Hernandez. Ele concedeu a entrevista à IHU On-line, por telefone, onde afirma que "os problemas identificados são de várias ordens. Alguns

Um bilhão de famintos nas estradas do mundo. Entrevista com Vandana Shiva

Hoje, no mundo, há mais de um bilhão de pessoas famintas. O alarme chega da FAO [Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação], que, em seu último relatório, registrou um aumento de 9%. A crise econômica, portanto, levou para baixo da linha da desnutrição um sexto da população mundial. Não sem culpa dos governos, mais preocupados com os mercados financeiros evidentemente: "Os líderes mundiais reagiram com determinação à crise,

Segurança alimentar em época de crise, artigo de José Graziano da Silva

Não é mais possível alimentar 1 bilhão de pessoas apenas com ações de socorro emergenciais [Valor Econômico] Em diferentes pontos do planeta, o destino de um bilhão de seres humanos depende de respostas concretas à pergunta que lateja neste 16 de outubro, Dia Mundial da Alimentação: como ampliar a segurança alimentar em época de crise? Na América Latina, o chamado Corredor Seco da Guatemala é um dos cenários onde pulsa a angústia

Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia quer que pacientes da rede pública tenham acesso a tratamento de Dilma

Para maiores informações acesse o sítio da Abrale No dia 28 de outubro, a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale) entregará em Brasília, no Ministério da Saúde, o "Manifesto pelo Direito de Acesso ao Melhor Tratamento". Uma das principais reivindicações é disponibilizar na rede pública o tratamento que combina quimioterapia associada a anticorpos monoclonais e que é capaz de proporcionar alta chance de cura dos pacientes com a forma mais

África à venda: Congo pode ter um terço de seu território arrendado para empresa sul-africana, por Clóvis Rossi

[Folha Online] A África está à venda - Está para ser fechado um acordo pelo qual a República do Congo --ou Congo-Brazzaville-- arrendará a uma empresa sul-africana, a Agri SA, o equivalente a um terço de seu território, exatamente 10 milhões de hectares. A Agri representa cerca de 70 mil agricultores e empresas sul-africanas, que ficarão com o direito a livre acesso às terras por um período incrivelmente longo, de até

Coelhos são usados como matéria-prima para a produção de biocombustível na Suécia

Prefeitura de Estocolmo mata coelhos, que viram biocombustível Coelhos são queimados para gerar biocombustível na Suécia - Os corpos de milhares de coelhos são queimados em uma usina de geração de energia na região central da Suécia. Os animais vem da capital sueca, Estocolmo. A Prefeitura mata milhares de coelhos anualmente para proteger parques e campos na cidade. As espécies de coelhos não são nativas da Suécia. De acordo com as autoridades, os

Top