Índice da edição de 11/07/2009

A morte dos rios não traz desenvolvimento, artigo de Ruben Siqueira O conceito de desertificação, artigo de José Bueno Conti Política ambiental para quem? artigo de Leandro de Castro Siqueira MPF e Incra ajuizam ações para ‘moralização’ da reforma agrária no Pará Mapa do IBGE mostra onde estão animais aquáticos ameaçados de extinção Cerca de 74% da Amazônia Legal são formados por morros e colinas, aponta mapa do IBGE Centro Mineiro de Referência em Resíduos promove

A morte dos rios não traz desenvolvimento, artigo de Ruben Siqueira

[EcoDebate] A civilização nasceu entre os rios Tigre, Eufrates e Nilo, o chamado “Crescente Fértil”. Mais tarde Roma desenvolveu-se à beira do Tibre e de seu império fez-se a “civilização ocidental cristã”. Esta, hoje, na sua mais grave crise, devia se ver refletida nos rios que poluiu... No Brasil os rios foram os caminhos para a interiorização desta civilização trazida pelos portugueses. As “entradas e bandeiras” paulistas seguiram o rio

O conceito de desertificação, artigo de José Bueno Conti

INTRODUÇÃO As pesquisas sobre desertificação sempre estiveram associadas às preocupações mais amplas de ordem ecológica, as quais ganharam destaque após a Conferência sobre o Meio Ambiente, em Estocolmo, em 1972. Desse encontro resultou o relatório Estudo do Impacto Humano no Clima (Study on Man’s Impact on Climate – SMIC), escrito por especialistas, documento que serviu de base para a criação, em 1977, do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente

Política ambiental para quem? artigo de Leandro de Castro Siqueira

RESUMO Ultimamente é comum as políticas públicas de desenvolvimento econômico considerarem também a proteção ambiental. Mas elas se mostram pouco eficazes se construídas sem a participação popular. Essa falta de participação deriva de relações sociais de poder, desconfiança nas instituições e percepção distorcida de problemas ambientais. A solução é somar as contribuições de todos os segmentos envolvidos desde o início da elaboração de políticas ambientais. Palavras-chave: Política ambiental. Participação popular. Percepção ambiental.

MPF e Incra ajuizam ações para ‘moralização’ da reforma agrária no Pará

Instituições conseguem retomada de lotes e pedem reintegração de área grilada Em um trabalho conjunto batizado de programa de moralização da reforma agrária, o Ministério Público Federal no Pará (MPF/PA) e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) vêm este ano propondo ações judiciais para combater a ocupação irregular de lotes de assentamentos e para combater a grilagem no sul e sudeste do Pará. 16023

Mapa do IBGE mostra onde estão animais aquáticos ameaçados de extinção

O cação-bico-doce (Galeorhinus galeus) é um dos tubarões ameaçados de extinção. Na foto, pesca no Rio Grande do Sul, em junho de 1980, quando ainda havia abundância das espécies *Existem atualmente no país 238 espécies e subespécies de peixes e invertebrados aquáticos ameaçados de extinção. Entre elas, 41 apresentam estado mais crítico, como o marisco do junco, o ouriço do mar irregular, o cação-bico-doce e o surubim.* Mapa do IBGE mostra onde

Cerca de 74% da Amazônia Legal são formados por morros e colinas, aponta mapa do IBGE

*A Amazônia Legal não é uma área predominantemente plana. A planície Amazônica cobre apenas 7% dos cerca de cinco milhões de quilômetros quadrados que constituem a região, enquanto 73,78% do território são formados por um relevo visivelmente irregular. Dentro da área coberta por esses tipos de paisagens, 16,26% (ou 12% do total da região) apresentam um relevo acidentado, portanto mais vulnerável à erosão*, principalmente quando há desmatamento.* O Instituto Brasileiro de

Centro Mineiro de Referência em Resíduos promove capacitação para a gestão integrada de resíduos

CMRR forma mais 100 alunos nos cursos de Gestão e Negócios em Resíduos e de Montagem, Manutenção e Recondicionamento de Computadores (3RsPCs) Nesta semana, o Centro Mineiro de Referência em Resíduos (CMRR) forma cerca de 100 alunos dos cursos de Gestão e Negócios em Resíduos e de Montagem, Manutenção e Recondicionamento de Computadores (3RsPCs). Os cursos são gratuitos e buscam potencializar o papel do jovem na melhoria da qualidade socioambiental, além

Danos ao meio ambiente serão considerados na concessão de uso de áreas públicas da União no MS

União acata recomendação do MPF/MS e vai exigir licenciamento ambiental em Mato Grosso do Sul Danos ao meio ambiente serão considerados, pela primeira vez, na concessão de uso de áreas públicas da União no estado. Esse é o ponto principal da recomendação expedida pelo procurador da República Wilson Rocha Assis, do Ministério Público Federal em Corumbá (MS), para a Gerência Regional do Patrimônio da União do estado de Mato Grosso do

Uso de medicamentos durante gripe deve ser feito com cautela

Os pais e profissionais de saúde devem ficar atentos para a não utilização de medicamentos contendo ácido acetilsalicílico em crianças e adolescentes, em especial, para o alívio dos sintomas associados às infecções virais. De acordo com alerta publicado pela Farmacovigilancia da Anvisa, o uso destes medicamentos deve ser feito com atenção, principalmente durante o inverno, período no qual os casos de gripe tendem a aumentar. O cuidado vale tanto para

Alemanha aprova projeto de lei sobre tecnologia de captura e armazenamento de carbono

Tanque de armazenamento de CO2 integra projeto europeu que testa bombeamento dos gases emitidos por usinas a carvão Tecnologia de captura e armazenamento de carbono (CCS) promete reduzir em até 70% emissões de usinas a carvão. Grandes operadoras de energia apostam nela. Ambientalistas criticam aprovação de projeto de lei. O governo alemão se empenha para manter as usinas a carvão mineral do país, reduzindo o dano ambiental causado pelas emissões de

Campeão mundial de envenenamento: Pesticidas intoxicam trabalhadores rurais e contaminam alimentos

Foi-se o tempo em que uma bela salada era receita de preservação da saúde. O governo alertou, com base nos resultados de estudos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgados em março, que alguns alimentos comuns na mesa dos brasileiros, como pimentão, cenoura, morango e uva, apresentam altos índices de resíduos de agrotóxicos. É o próprio governo quem também anuncia, ainda pela Anvisa, órgão do Ministério da Saúde, e

Top