Índice da edição de 18/02/2009

Desta vez, os inimigos da Pátria são os quilombolas, por Henrique Cortez Mortalidade infantil, artigo de Bruno Peron Loureiro A energia suja reage e tenta manter o seu padrão de crescimento O etanol de milho enfrenta a sua primeira grande crise Nota do Movimento Capão Xavier Vivo contra a ampliação da Mina Capão Xavier, em Nova Lima AGU vai cobrar R$ 20 bilhões de multas não-pagas, sendo R$ 12 bilhões aplicadas pelo Ibama Conama uniformizará procedimentos

Desta vez, os inimigos da Pátria são os quilombolas, por Henrique Cortez

[EcoDebate] Como discutimos no editorial "Ambientalistas, os novos inimigos da Pátria (Quem são os inimigos da Pátria?)" o governo, seus ministros – exceções honrosas -, parlamentares ruralistas, representações empresariais, com o apoio expresso da grande mídia, sempre que podem atacam os ambientalistas, como sempre atacaram os movimentos sociais e populares. A campanha difamatória não perde fôlego e, desta vez, ataca os quilombolas. 10086

Mortalidade infantil, artigo de Bruno Peron Loureiro

[EcoDebate] Há certos 'destinos', como a morte de algumas crianças até um ano. Refiro-me a um número baixo, uma porcentagem, segundo ocorre nos países mais prevenidos. A fatalidade pode seguir uma ordem que está além de qualquer esforço humano. No entanto, é inaceitável que crianças em idade tão precoce deixem a vida por falta de instrução familiar, condições precárias de saúde, carência de educação e meios para a sobrevivência, entre

A energia suja reage e tenta manter o seu padrão de crescimento

[Por Henrique Cortez, do EcoDebate] A indústria do carvão e a geração termelétrica a carvão iniciam sua reação às energias limpas, principalmente com as promessas de um ‘carvão limpo’. Mesmo antes da crise financeira global já não havia qualquer indicador real de um processo de substituição da geração a carvão, por qualquer outra, mesmo a nuclear, como discutimos em “Termelétricas a carvão continuam reinando absolutas” . 10080

O etanol de milho enfrenta a sua primeira grande crise

[Por Henrique Cortez, do EcoDebate] Entre meados de 2007 e 2008 o petróleo manteve um preço médio de US$ 80 o barril, chegando a superar a marca de US$ 140 o barril. Diante destes valores e com pesados subsídios a produção de etanol de milho cresceu mais de 14% em relação a 2007, alcançando 28 bilhões de litros. Mas o preço do petróleo era meramente especulativo e, com a crise das

Nota do Movimento Capão Xavier Vivo contra a ampliação da Mina Capão Xavier, em Nova Lima

NOTA À IMPRENSA E À SOCIEDADE Belo Horizonte, 17 de fevereiro de 2009 VALE quer ampliar a Mina Capão Xavier, em Nova Lima Estava na pauta da reunião do Conselho Consultivo da APA-Sul RMBH (Área de Proteção Ambiental Sul da Região Metropolitana de Belo Horizonte) –, de hoje, dia 17/02/2009, – dois projetos de ampliação das atividades minerárias da empresa VALE, a poucos quilômetros de Belo Horizonte: · a ampliação de área para pilha

AGU vai cobrar R$ 20 bilhões de multas não-pagas, sendo R$ 12 bilhões aplicadas pelo Ibama

A Advocacia Geral da União (AGU) vai iniciar um trabalho de cobrança judicial de 250 mil multas arbitradas nos últimos cinco anos por 151 autarquias, fundações e agências reguladoras. A estimativa é de que sejam arrecadados pelo menos 50% dos R$ 20 bilhões de multas a receber. A maior parte da dívida diz respeito a multas cobradas por 12 instituições. O dinheiro será revertido ao próprio caixa dos órgãos de fiscalização,

Conama uniformizará procedimentos para licenças ambientais na aquicultura

A Câmara Técnica de Assuntos Jurídicos do Conama aprovou nesta segunda-feira o texto da resolução que vai disciplinar o licenciamento ambiental para os empreendimentos de aquicultura. Os principais objetivos da medida são uniformizar as regras para a concessão de licenças, eliminando as divergências de critérios entre os estados, e minimizar os efeitos poluidores da criação em larga escala. O assunto vai a plenário no Conselho em março. 10068

Projeto inicia a recuperação de Áreas de Preservação Permanente no leste do MT

Um projeto piloto pioneiro, desenvolvido no municipio de Agua Boa no Vale do Araguaia, leste do MT - o Prefeito Mauricio Tonhá e mais outros 10 produtores foram os participantes e patrocinaram a recuperação de Áreas de Preservação Permanente [APP] em uma área total de 47,0 hectares. Os recursos, da ordem de R$ 2.864,00/ha [Em média] foram cedidos pelo Rabo Bank a titulo de Sequestro Voluntário de Carbono e a

(energia suja) O Brasil acelera em marcha à ré, artigo de José Eli da Veiga

Termelétrica a carvão, em foto da AP [Valor Econômico] Iniciativas em direção a uma economia de baixo-carbono já revelam as dez mais promissoras inovações tecnológicas dessa inevitável transição: a) isolamento térmico de novas construções conforme o padrão Passivehaus e reformas com o mesmo fim; b) veículos movidos a baterias elétricas; c) biocombustíveis de segunda geração (material lignocelulósico); d) cogeração de energia; e) energia solar, principalmente fotovoltaica (PV) e concentrada (CSP); f)

O combate ao mercúrio, artigo de Achim Steiner

“É mais que urgente entrar em ação. Há mais de um século conhecemos os danos que o mercúrio provoca no nosso sistema nervoso” [Folha de S.Paulo] Os ministros do Meio Ambiente reunidos nesta semana em Nairóbi, Quênia, poderão tomar uma decisão de grande importância para afastar uma ameaça mundial à saúde das vidas de centenas de milhões de pessoas. Uma estratégia para enfrentar seriamente o metal pesado mercúrio e seus compostos altamente

Paraíba: Barragens sem o planejamento contribuem com o déficit hídrico

SALGADO DE SAO FELIX - Mesmo com autorização, retirada de areia às margens do rio Paraíba com caminhões, pás mecânicas e draga é analisada. Imagem do Jornal da Paraíba. O geógrafo Paulo Rosa afirma que a falta de planejamento na construção de barragens também tem contribuído para aumento do déficit hídrico, pois afetam a distribuição das águas. Além disso, outro efeito negativo do barramento das águas dos rios é a

Top