Água do mar pode dar segurança hídrica para grandes cidades, diz diretor da ANA

  O diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu, disse que é preciso considerar a dessalinização da água do mar como fonte alternativa para a segurança hídrica das grandes cidades brasileiras, mesmo sendo uma tecnologia cara. Andreu participou do seminário organizado pela ANA para o Dia Mundial da Água, celebrado ontem (22).   A quantidade de água no mundo é finita, mas renovável, porém, segundo Andreu, além do aumento contínuo da

Fósforo, a próxima guerra? Depois da água, claro! artigo de Fábio José Gomes

    [EcoDebate] Nos últimos séculos, especialmente após a revolução industrial, os recursos naturais do planeta sofreram intensa exploração pelo homem. Isso se deve ao aumento explosivo da população humana e à mudança de seus hábitos. Hoje a população mundial passa de sete bilhões de indivíduos, com estimativa para 2100 de onze bilhões, de acordo com o artigo publicado na revista Science “World population stabilization unlikely this century”, sendo que essa população

ONGs lançam campanha para alertar sobre crise hídrica no Rio de Janeiro

  Voluntários da Greenpeace e da rede Meu Rio lançaram neste domingo (24), na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, a campanha Rio Maravilha Sem Água. A iniciativa visa informar os cariocas sobre a situação de crise hídrica que está ocorrendo nos reservatórios do estado. Segundo a coordenadora da campanha de água do Greenpeace, Fabiana Alves, a ideia é pedir que as pessoas se juntem aos voluntários para

No meio do caminho tinha uma seca … artigo de João Ricardo Raiser

crise hídrica

    [EcoDebate] Gosto de escrever, de rascunhar versos, em sua maioria feitos de rimas pobres, sem muita métrica, mas que sempre me ajudaram a organizar as ideias e a pensar. Recentemente resolvi enveredar por outras formas de escrita, e tomei a liberdade de usar um poema de Drumond - “E agora, José?” - como inspiração para escrever algumas linhas sobre outra paixão, o meu oficio, a gestão de recursos hídricos, intitulado

E a água, José? Como garantir que a ‘festa’ não acabe? artigo de João Ricardo Raiser

    [EcoDebate] E a água, José? Estranho falar sobre água, parece um assunto menor diante de tantas outras necessidades, como o famoso tripé: saúde, educação e segurança. Mas não se engane, é um assunto de igual relevância. Quando perguntam sobre o meu trabalho, respondo rápido: “- Trabalho com gestão de recursos hídricos.”. Frequentemente ouço de volta: “- Ah, essas coisas de meio ambiente?”. Por amor ao que faço, e não é fácil

Comitê de Bacia reduz novamente a vazão de barragens do Rio São Francisco

    Na expectativa reduzir o consumo, aumentar o volume dos reservatórios e assegurar o fornecimento de energia mais tarde, o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco decidiu que, a partir de quinta-feira (7), terá início uma fase de testes para ver se é possível reduzir a vazão da represa de Sobradinho para 800 metros cúbicos por segundo (m³/seg) de água. Hoje a vazão está em 970 m³/seg. Na primeira

Mudanças Climáticas podem ‘secar’ a produção energética global, aponta estudo

seca

    Ondas de calor e secas em um planeta cada vez mais quente podem paralisar usinas de energia em algumas décadas se não houver medidas de adaptação, alertam pesquisadores Milhares de usinas elétricas ao redor do mundo podem enfrentar reduções severas na capacidade de gerar eletricidade até meados deste século devido à escassez de água, de acordo com um novo estudo. Usinas hidro e termoelétricas (nuclear, de combustível fóssil ou de biomassa) estão

O silêncio ruralista diante da crise da água, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

crise hídrica

    [EcoDebate] Chama a atenção o silêncio tumular dos ruralistas diante da crise da água brasileira. Ela está vinculada ao desmatamento, a erosão da biodiversidade e a compactação dos solos. O ciclo das águas é uma teia de relações complexas que permite sua fluência e a existência da vida. Havia um Código Florestal que defendia as áreas de florestas necessárias para preservar o ciclo das águas. Mas, ele não era obedecido. Como

Cria-se escassez para gerar demanda, artigo de Raimundo Nonato Brabo Alves

    [EcoDebate] Lembro o impacto que tive e que muitos tiveram quando de repente, água passou a ser vendida em garrafinhas plásticas. Como venda de água se até então era considerada um bem público? Negar a alguém um copo d’água na porta de casa era inaceitável, considerado até falta de caridade. Mas a água foi gradativamente ganhando mercado. Maquiada como “água mineral”, inicialmente em garrafinhas e posteriormente em garrafões para o

Reservatórios de Sobradinho e Xingó têm vazões ainda mais reduzidas

    A Agência Nacional de Águas (ANA) decidiu manter reduzidas as vazões dos reservatórios de Sobradinho e de Xingó, no Rio São Francisco. A decisão se deve às poucas chuvas nos últimos anos, o que impacta os níveis de armazenamento dos reservatórios. Antes, as descargas mínimas instantâneas eram de 1,3 mil metros cúbicos por segundo. Hoje (1º), estão em 900 metros cúbicos. A resolução com a decisão foi publicada na edição

Força do El Niño deve agravar a seca que atinge o semiárido, diz Cemaden

  Relatório divulgado nesta quarta-feira (18) aponta para cenário de poucas chuvas no Nordeste entre fevereiro e maio de 2016. Seca atinge 910 municípios e um milhão de propriedades da agricultura familiar. Relatório divulgado nesta quarta-feira (18) pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden/MCTI) aponta para um cenário de poucas chuvas na região Nordeste entre fevereiro e maio de 2016, o que deve agravar os impactos da seca

Estudo internacional avalia causas da crise hídrica no Sudeste do Brasil

    O aumento da população e do consumo de água são apontados como os principais fatores associados à crise hídrica no Sudeste do Brasil, segundo estudo realizado por uma rede internacional de cientistas, da qual participa o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Intitulado “Factors other than climate change, main drivers of 2014/15 water shortage in southeast Brazil”, o estudo publicado no

Crise hídrica e uma nova cultura de cuidado com a água. Um novo modelo é preciso

crise hídrica

  “A primeira coisa que precisa acontecer para resolver a crise hídrica é um gesto do governo de reconhecer a situação em que estamos, assumir a responsabilidade sobre medidas que não foram tomadas”, diz o membro da Executiva Nacional da Rede Sustentabilidade e da Aliança pela Água. Foto: EcoDebate   A crise hídrica no estado de São Paulo ocorre em decorrência de dois fatores: “trata-se de um modelo que lida com os recursos naturais

Relatório denuncia violação de direitos humanos na crise da água em São Paulo

    A Aliança Pela Água, o Coletivo de Luta Pela Água, o Greenpeace e o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) divulgaram ontem (13) um relatório em que apontam indícios de violação de direitos humanos na gestão hídrica do estado de São Paulo. O documento foi encaminhado à relatoria da Organização das Nações (ONU) para Diretos Humanos à Água e Saneamento. Segundo o relatório, houve falta de transparência nas informações sobre

Governos negligenciam a escassez de água’, diz pesquisador americano

  Em entrevista, Norman Gall, diretor executivo do Instituto Fernand Braudel, aponta semelhanças na crise hídrica de São Paulo com problemas de abastecimento em outras ‘megacidades’     Há anos a escassez hídrica pauta as viagens ao redor do mundo do jornalista e pesquisador americano Norman Gall, de 82 anos. Desde 2014, ele abriu as portas do Instituto Fernand Braudel, que dirige em São Paulo, para autoridades e especialistas no setor e dedicou-se a

Sistema Cantareira sofreu transição catastrófica em 2014

    As represas do sistema Cantareira sofreram uma transição catastrófica em janeiro de 2014, quando passaram rapidamente de condições normais para um estado de ineficiência. A avaliação é baseada em dados sobre os reservatórios, métodos estatísticos e modelagem matemática, e foi feita em estudo dos pesquisadores Paulo Inácio Prado, professor do Instituto de Biociências (IB) da USP, e Renato Mendes Coutinho e Roberto Krankel, da Universidade Estadual Paulista (Unesp). De acordo

O rio Gorutuba, como tantos outros, também secou! artigo de Aroldo Cangussu

O rio Gorutuba, como tantos outros, também secou!

  [EcoDebate] O rio Gorutuba tem suas nascentes situadas na Serra do Espinhaço, no município de Francisco Sá, a uma altitude média de 1090 metros, próximo à divisa com o município de Grão Mogol e, após percorrer cerca de vários quilômetros, passando pelos municípios de Janaúba, Nova Porteirinha, Verdelândia e Jaíba, finalmente vai desaguar no rio Verde Grande que, por sua vez, alimenta o rio São Francisco, poucos quilômetros abaixo. O rio

Negociações climáticas ignoram questão da água em um mundo com escassez cada vez maior

  Previsão é de secas cada vez mais frequentes, inundações e alterações dos calendários pluviométricos em geral, provocando riscos à saúde e à segurança alimentar, além de importantes tensões geopolíticas As negociações da Conferência Internacional do Clima (COP-21) – que acontecem em dezembro, em Paris – não contemplam o problema da água, um recurso essencial fortemente impactado pela mudança climática. Os negociadores reunidos na penúltima rodada de negociações prévias ao evento, em Bonn,

Furto de água aumenta 35,86% na Grande SP e região de Bragança Paulista

    A Grande São Paulo e a região de Bragança Paulista registraram, de janeiro a julho deste ano, 11.168 casos de furto de água, representando um aumento de 35,86% na comparação com o mesmo período de 2014, quando houve 8.220 flagrantes. Os dados são da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). O volume de água desviado, 2,46 bilhões de litros de água potável, seria suficiente para abastecer uma

Cisternas de enxurrada ajudam a produção agrícola no Semiárido

  Agricultura familiar - Das mais de 120 mil tecnologias sociais de apoio à produção entregues no Semiárido, cerca de 14 mil são cisternas de enxurrada     A chuva que começa a cair já tem mudado o retrato do município de Areial, no sertão paraibano, a 170 quilômetros de João Pessoa. “No último mês, caiu uma garoazinha por três dias. Acredito que, aos poucos, vamos conseguir progredir e plantar cada vez mais”, conta

Top