Comunicação de Sustentabilidade Corporativa

 

artigo

Comunicação de Sustentabilidade Corporativa, artigo de José Austerliano Rodrigues

[EcoDebate] O conceito de desenvolvimento sustentável foi o denominado Relatório Brundtland, assim chamado por conta do nome do presidente da Comissão Mundial sobre Desenvolvimento e Meio Ambiente (World Commissionon Environmentand Sustainability – WCED, 1987). Este relatório trouxe a necessidade do desenvolvimento sustentável para a atenção do mundo, convencendo muitos governantes no mundo desenvolvido, pelo menos na retórica, a dar atenção a esta ideia.

A definição de desenvolvimento sustentável no Relatório Brundtland é dada nos seguintes termos: “o desenvolvimento que satisfaz as necessidades presentes, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir suas próprias necessidades” (WCED, 1987).

Desta forma, no nível empresarial, a implementação da sustentabilidade deve garantir o sucesso a longo prazo e requer não apenas o apoio da alta gestão, mas também do networking de vários outros sistemas corporativos, como gestão da sustentabilidade de marketing, jurídico, pesquisa e desenvolvimento, gestão da qualidade, recursos humanos e gestão da comunicação. (SIGNITZER; PREXL, 2013). Estes autores, observam que as empresas se engajam em comunicações sobre questões de sustentabilidade por razões de marketing, negócios e/ou sociais. Além disso, estão sendo estabelecidas ligações entre as recentes abordagens teóricas das relações públicas e do conceito de comunicação de sustentabilidade corporativa.

Assim sendo, a profissionalização é reconhecida como importante para garantir o campo de atuação em evolução para os profissionais de relações públicas e sustentabilidade de marketing, inserido no chamado Relatório Brundtland da Comissão Mundial sobre Desenvolvimento e Meio Ambiente (WCED, 1987).

Todavia, o conceito de desenvolvimento sustentável tenta conciliar forças contraditórias como eficiência econômica (lucro responsável), justiça social e consciência ambiental como valores principais. Além disso, teve como objetivo desafiar todos os sistemas sociais: político, organizações não governamentais (ONGs), educação e business (MICHELSEN; GODEMANN 2005).

O conceito de Comunicação de Sustentabilidade Corporativa (CSC) está em constante evolução. Refere-se às comunicações corporativas sobre questões de sustentabilidade e tornou-se extra relevante para as grandes empresas internacionais, uma vez que muitas vezes usam enormes quantidades de capital financeiro, humano e natural.

Devido à rápida disseminação de dados por meio de novas tecnologias de informação e de um mundo cada vez mais globalizado, as empresas são intensamente observadas pela sociedade civil global. As empresas podem realizar o CSC analisando valores em mudança, publicando relatórios de sustentabilidade, instalando plataformas de informação para stakeholders, realizando campanhas educativas etc (SIGNITZER; PREXL, 2008; RODRIGUES, 2020).

No nível empresarial, a ideia de desenvolvimento sustentável encontra seu equivalente no termo sustentabilidade corporativa. Para efeitos deste artigo, vemos a sustentabilidade corporativa como um conceito de gestão em evolução que representa uma alternativa aos modelos tradicionais de maximização da riqueza de curto prazo (WILSON, 2003). De fato, uma empresa completamente sustentável existe, ou não, existe, pois a sustentabilidade corporativa é conceituada como um processo de melhoria permanente (PAECH; PFRIEM, 2004).

Portanto, a comunicação de sustentabilidade corporativa está preocupada com os esforços ambientais, sociais, econômicos, mix de sustentabilidade de marketing, stakeholders e cidadania ecológica no desempenho de uma organização sustentável (SIGNITZER; PREXL, 2013; RODRIGUES, 2020 e 2021).

José Austerliano Rodrigues. Especialista Analista Sênior e Doutor em Sustentabilidade de Marketing pela UFRJ, com ênfase em Marketing e Sustentabilidade, com interesse em pesquisa em Sustentabilidade de Marketing e Comportamento do Consumidor. E-mail: austerlianorodrigues@bol.com.

Nota da redação: Em relação ao tema “Marketing Sustentável / Sustentabilidade de Marketing” sugerimos que leia, também:

Coleta De Informações: Análise Da Sustentabilidade De Marketing

Comunicações Digitais E Marketing Sustentável

Mix De Comunicação De Marketing Sustentável

Marketing Digital É Chave Para Sobrevivência De PMEs

Pesquisa De Marketing Sustentável Etnográfica: Da Antropologia Cultural A Digital

Marketing Sustentável No Mercado Globalizado – Caso Brasil

Estratégia De Marketing Sustentável: Segmentação De Mercado

Estratégia De Marketing Sustentável: Posicionamento De Marcas Por Meio Da Ferramenta Storytelling

Engajamento Do Consumidor E Comportamento De Compra Por Meio Do Novo Mix De Marketing Sustentável E Digital

Sustentabilidade de Marketing para o Setor de Moda

O Marketing Sustentável como Ferramenta para os Negócios Ecoturísticos no Brasil

Modelo De Sustentabilidade De Marketing Para A Indústria De Construção

Marketing Sustentável Inovando Uma Agroindústria Sustentável

Plano De Marketing Sustentável Para Confecção De Produtos De Babaçu

Estratégias De Marketing Sustentável Para A Cadeia Produtiva De Pirarucu

As Fases Do Ciclo De Vida Do Produto Baseado No Marketing Sustentável Para Empresas De Palmito No Brasil, Por José Austerliano Rodrigues E Izabel Cristina Da Silva

A Importância Do Marketing Sustentável Para As Empresas De Produtos E Serviços Derivado Do Babaçu No Brasil, Por José Austerliano Rodrigues E Izabel Cristina Da Silva

Marketing Sustentável Após A Covid-19: Criando Oportunidades De Mercado, Artigo De José Austerliano Rodrigues

Cocriação De Valor Entre Marketing Sustentável E Estratégias De Sustentabilidade Em Empresas, Artigo De José Austerliano Rodrigues

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 02/03/2021

 

A manutenção da revista eletrônica EcoDebate é possível graças ao apoio técnico e hospedagem da Porto Fácil.

Nota: Para receber atualizações pelo grupo de notícias do EcoDebate no WhatsApp, adicione o telefone 21 98682-4779 e, em seguida, envie uma mensagem com o texto ADICIONAR.

 

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com ou ecodebate@ecodebate.com.br. O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Top