EcoDebate: Índice da edição nº 3.284, de 16/09/2019

  Revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394   Lei do mais forte, artigo de Montserrat Martins A grave crise fiscal que afeta as contas dos estados, artigo de Adrimauro Gemaque Coletores de sementes nativas restauram Cerrado de MG e resgatam tradições locais Mata Atlântica em Minas arde: diariamente novos focos de incêndio destroem fragmentos preciosos do bioma 'Estamos destruindo a natureza para o proveito de uma minoria', diz o economista Ladislau Dowbor   [CC BY-NC-SA

Lei do mais forte, artigo de Montserrat Martins

    [EcoDebate] Já passei tantas décadas ouvindo sobre roubos, homicídios e latrocínios, no meu trabalho, que me obrigo a compartilhar o que aprendi com os autores de tais crimes. Sendo Psiquiatra Judiciário, entrevisto os que já estão cumprindo sentença e que muitas vezes revelam abertamente suas motivações. É impressionante o caráter mais psicológico do que material das motivações. Entre jovens infratores, por exemplo, a revelação mais comum é que roubaram um carro

A grave crise fiscal que afeta as contas dos estados, artigo de Adrimauro Gemaque

  [EcoDebate] A crise econômica que se instalou no país a partir de 2014 foi sentida por uma forte recessão econômica, com reflexos no recuo do PIB, desemprego em massa e deterioração das contas públicas, em especial dos estados e municípios. A dívida pública, que não estava em nenhuma agenda, veio à cena na maioria dos estados considerando a gravidade da saúde fiscal dos entes federados. Em agosto de 2019, o Boletim

Coletores de sementes nativas restauram Cerrado de MG e resgatam tradições locais

  “Berço das águas” ou “caixa d’água do Brasil”. Assim é conhecido o Cerrado, bioma que abriga oito das 12 regiões hidrográficas brasileiras e abastece seis das oito grandes bacias do país. Com mais de 50% de seu território original devastado, o Cerrado e suas comunidades lutam para a preservação da biodiversidade, considerada a savana do mundo mais rica em espécies. A Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Nascentes Geraizeiras, da região do

Mata Atlântica em Minas arde: diariamente novos focos de incêndio destroem fragmentos preciosos do bioma

    Mata Atlântica em Minas: Estima-se que mais de 1.000 hectares de florestas e campos ferruginosos podem ter sido destruídos pelas chamas A Mata Atlântica em Minas Gerais está virando cinza. A cada dia aumenta o número de focos. Somente no município de Rio Manso, cujo manancial de mesmo nome abastece grande parte da região metropolitana de Belo Horizonte, estima-se que 300 hectares de florestas em estado avançado de regeneração tenham sido

‘Estamos destruindo a natureza para o proveito de uma minoria’, diz o economista Ladislau Dowbor

  Resumo: Escolhido para a Entrevista do Mês dos Aliados da Pública, o economista Ladislau Dowbor alerta: na era do capitalismo improdutivo, caminhamos em ritmo acelerado para um desastre Por Texto: Caio Costa, Thiago Domenici | Fotos: José Cícero da Silva Fonte: Agência Pública   O diagnóstico é grave, mas Ladislau Dowbor nega ser pessimista. Brinca: “O pessimista é o otimista bem informado”, repetindo uma frase do economista Ignacy Sachs, com quem compartilha trabalhos e a

EcoDebate: Índice da edição nº 3.283, de 13/09/2019

  Revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394   250 anos do nascimento do grande ambientalista Alexander von Humboldt, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Governo brasileiro na contra-mão da sustentabilidade, artigo de José Rodrigues Filho Reciclagem e reutilização de resíduos - quais são as diferenças entre os métodos, artigo de Renato Paquet Os 3 riscos para quem escolhe instalar painéis solares caseiros Bolsonaro brigar com os dados não vai enganar o resto do mundo, avalia Paulo Barreto, pesquisador

250 anos do nascimento do grande ambientalista Alexander von Humboldt, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

[EcoDebate] Quem pensa que os estudos e as preocupações com o meio ambiente são fenômenos recentes é porque não conhece a vida e a obra do cientista alemão Friedrich Wilhelm Heinrich Alexander von Humboldt (14/09/1769 – 06/05/1859). No dia 14 de setembro de 2019 se comemora os 250 anos do nascimento de Alexander von Humboldt. É uma data para recordar o pensamento, as ideias e os ideais de um grande

Governo brasileiro na contra-mão da sustentabilidade, artigo de José Rodrigues Filho

    [EcoDebate] A maioria do povo brasileiro acreditou que o sujeito oculto seria a solução dos problemas de nossa sociedade, embora sejamos carentes de soluções reflexivas para quase todos nossos problemas. Apesar dos conflitos, o país vinha adotando políticas ambientais e de controle de queimadas que se tornaram um modelo de preservação ambiental para o mundo, embora a partir dos governos de Dilma e Temer as queimadas na Amazônia aumentaram de

Reciclagem e reutilização de resíduos – quais são as diferenças entre os métodos, artigo de Renato Paquet

    [EcoDebate] De acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), a taxa de reciclagem no Brasil teve um aumento mínimo – passando de 2% para 3% de 2016 para 2017. Isto é, mais de 7 milhões de toneladas de lixo por ano continuam sendo descartados de forma irregular. Se calcularmos o prejuízo em reais, o país perde entre R$ 8 bilhões a R$ 10

Os 3 riscos para quem escolhe instalar painéis solares caseiros

Por: Ruy Fontes – Agência #movidos Alto valor das contas de luz leva muitos brasileiros a se arriscar na produção de painéis solares caseiros, mas os riscos para o imóvel e saúde são graves. Economizar na conta de luz por meio do uso de placas solares é, hoje, uma realidade para mais de 108.000 consumidores que fazem parte do segmento de geração distribuída no Brasil, criado em 2012 por meio das regras

Bolsonaro brigar com os dados não vai enganar o resto do mundo, avalia Paulo Barreto, pesquisador do Imazon

    Resumo: Pesquisador do Imazon avalia que “são paliativas” ações do governo contra queimadas; entre 2012 e 2018, a taxa de desmatamento na região aumentou 71% Por Julia Dolce, Agência Pública Primeiro vem a retirada da cobertura vegetal. Depois, é aceso o fogo para limpar o solo e deixá-lo pronto para o pasto. Essas chamas frequentemente extravasam as áreas de produção, mas o que faz com que a fauna e a flora amazônica

Top