Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.688, de 28/09/2012

    A população da Nigéria em 2100, artigo de José Eustáquio Diniz Alves PIB Verde vem aí, artigo de Marcus Eduardo de Oliveira Manifesto em defesa da urgente criação do Parque Nacional da Serra do Gandarela, BH / MG MPF/SC ingressa com ação para preservar Praia do Santinho, em Florianópolis Vistoria no lixão de Itaoca, fechado no Rio, confirma situação de vulnerabilidade de ex-catadores Código Florestal: a seguir, cenas dos próximos

A população da Nigéria em 2100, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A Nigéria pode se tornar, em termos demográficos, o país de maior crescimento absoluto no século XXI. A população nigeriana era de 37,8 milhões de habitantes em 1950 (época em que a população brasileira era de 52 milhões) e chegou a 124 milhões no ano 2000 e a 158 milhões em 2010. Mais que quadruplicou em 60 anos e aumentou em 34 milhões de habitantes somente na última década

PIB Verde vem aí, artigo de Marcus Eduardo de Oliveira

  [EcoDebate] Qual a quantidade de recursos naturais, energia e impactos ambientais gerados na produção de um bem ou serviço? Como mensurar a conta ambiental no cálculo da economia de um país, considerando água, florestas e energia? Como descontar do volume produzido em bens e serviços a “depreciação” do capital natural? Para responder essas perguntas, está chegando por aí o PIB verde, Projeto de Lei 2900/11, do deputado Otávio Leite (PSDB/RJ)

Manifesto em defesa da urgente criação do Parque Nacional da Serra do Gandarela, BH / MG

  VALE S.A. NÃO DESISTE DE DESTRUIR A SERRA DO GANDARELA 24 de setembro de 2011 A Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) vive hoje um momento decisivo quanto à segurança do seu abastecimento público de água; o aumento do consumo e o comprometimento, tanto em volume quanto em qualidade, dos seus principais mananciais abastecedores ameaçam não somente o fornecimento atual, mas principalmente o abastecimento futuro. A mineração, sobretudo a de minério de ferro

MPF/SC ingressa com ação para preservar Praia do Santinho, em Florianópolis

    Município não poderá conceder alvarás ou licenças de construção e reformas em áreas de preservação permanente O Ministério Público Federal (MPF) propôs ação civil pública, com pedido de liminar, a fim de proibir o Município de Florianópolis de conceder alvarás e licenças de construção e reforma que signifiquem aumento indevido de área construída em área de preservação permanente na Praia do Santinho, em Florianópolis. Outro pedido é para que o Município anule

Vistoria no lixão de Itaoca, fechado no Rio, confirma situação de vulnerabilidade de ex-catadores

  Lixão de Itaoca, em São Gonçalo-RJ. Sobre área de manguezal, às margens da Baía de Guanabara. Foto SEA / Fotógrafo: Luiz Morier   O governo federal participou, na manhã de ontem (27), de uma vistoria técnica no lixão de Itaoca, em São Gonçalo, município da região metropolitana do Rio, com o objetivo de acompanhar e fiscalizar as ações emergenciais que estão sendo adotadas em favor das mil famílias que moram em situação

Código Florestal: a seguir, cenas dos próximos capítulos, artigo de André Lima

    Mesmo com a votação desta última terça-feira no Senado, a novela do Código Florestal pode ainda não ter chegado ao fim. André Lima* assessor de Políticas Públicas do IPAM, explica os motivos. [IPAM] Li essa semana, em um jornal de grande circulação nacional, depois da votação da última terça-feira no Senado, que, enfim, a novela do Código Florestal chegou ao seu desfecho. Errado! Por pelo menos três motivos. O primeiro motivo é

Modelo extrativista primário-exportador exige o ‘sacrifício’ da Amazônia

    Um novo megaprojeto ronda a Amazônia. O bilionário projeto de um grupo canadense que quer explorar ouro no Xingu. O maior e mais ousado projeto de mineração de ouro pós Serra Pelada em território brasileiro, será instalado no mesmo lugar em que está sendo construída a usina hidrelétrica de Belo Monte. Não se trata de casualidade, o mega empreendimento necessitará de energia produzida pela usina. O projeto avança às escondidas. Sem

‘Banir a pobreza’: escravidões antigas, pobrezas modernas

  Amigas e Amigos, Estou  publicando o artigo abaixo porque dá conta do lançamento na Itália de uma campanha que durará cinco anos e que tem como objetivo "BANIR A POBREZA". Na verdade, trata-se do lançamento de uma campanha que já é mundial, assumida por muitas entidades de muitos países. Minha pergunta é esta: Porque não assumimos esta campanha também no Brasil? Afinal, como todos os pequenos avanços sociais percebidos, continuamos um pais em

Baía de Guanabara, cartão-postal do Rio de Janeiro, ganha obra científica sobre aspectos geoambientais

    Editora Interciência lança nova versão, em dois volumes, de livro sobre símbolo do Rio de Janeiro: a Baía de Guanabara. Após 10 anos da publicação do livro original 'Baía de Guanabara e Ecossistemas periféricos - Homem e Natureza', está sendo lançada uma nova versão revisada, ampliada e atualizada em dois volumes. Na primeira obra da Editora Interciência, Bacia da Baía de Guanabara: Características Geoambientais, Formação e Ecossistemas, o autor Elmo da

IPTV USP lança cinco canais e acervo com mais de 7 mil vídeos na internet

    IPTV USP entra em nova fase com os canais Arte e Cultura, Saúde, Ciência, Tecnologia e TV USP Depois de cinco anos em fase experimental, a IPTV USPentra na segunda fase de execução e promove o lançamento de cinco canais de televisão com transmissão pela internet: Arte e Cultura, Saúde, Ciência, Tecnologia e TV USP. Na primeira fase, iniciada em 2007, a IPTV (sigla para Internet Protocol Television) tinha duas grandes marcas:

Comércio criminoso é responsável por até 90% do desmatamento nos países tropicais, afirma PNUMA

    Entre 50% a 90% da extração de madeireira nos principais países tropicais da Bacia Amazônica, África Central e Sudeste da Ásia vem sendo realizada pelo crime organizado e ameaça os esforços para combater a mudança do clima, o desmatamento, a conservação da fauna e a erradicação da pobreza. Em todo o mundo, a extração ilegal de madeira já responde por entre 15% e 30% desse comércio global, segundo um novo relatório

Top