Água contaminada é transferida de Fukushima de forma errada

    Cerca de 203 toneladas de água altamente radioativa da Central Nuclear de Fukushima, no Japão, foram transferidas para instalações que não estavam preparadas para receber, informa comunicado da central. A água contaminada foi extraída por quatro bombas "que não deviam estar funcionando" e enviadas para o porão central, em vez de ser encaminhada aos tanques especialmente preparados para esse fim, disse o porta-voz da Tokyo Electric Power (Tepco), a operadora de

Que se fará com o lixo nuclear? artigo de Washington Novaes

    [O Estado de S.Paulo] Estranho que possa parecer, está de volta a discussão, nos meios científicos e na comunicação, no mundo todo, do tema energia nuclear, que parecia ultrapassado quando, após o acidente na usina de Fukushima, no Japão, a Alemanha decidiu fechar, até meados da próxima década, todas as suas usinas - e foi acompanhada por vários países. Até a França, que depende da nuclear em 70% de seu

INB: Nota à imprensa

    A INB informa que foi detectado, no último dia 11, um pequeno vazamento em uma caixa de acumulação da água de limpeza na área de produção de urânio na Unidade de Concentrado de Urânio, em Caetité (BA). Todos os procedimentos para correção do problema foram adotados: as operações na área foram interrompidas e a caixa esvaziada. Também está passando por reparos o tanque 1402, onde uma das mantas especiais que o

Denúncia: mais vazamentos de urânio das Indústrias Nucleares do Brasil em Caetité, na Bahia

  Por Zoraide Vilasboas ASSOCIAÇÃO MOVIMENTO PAULO JACKSON - Ética,Justiça,Cidadania   Mina de urânio em Caetité Mais um ano amargo para o Programa Nuclear Brasileiro. O balanço 2013 é mesmo degradante, encerrando com vazamentos de licor radioativo, de contaminantes químicos, supressão de vegetação e baixa produção em sua unidade industrial de Caetité, na Bahia, onde uma mineração de urânio dá inicio ao ciclo de produção de energia nuclear. Crimes ambientais e trabalhistas, constatados e denunciados, ao

Justiça manda União definir recursos para construção de depósito dos rejeitos radioativos das usinas de Angra

    A Justiça Federal atendendo a uma ação civil pública do Ministério Público Federal (MPF) em Angra dos Reis, determinou a União, a Cnen e a Eletrobras a definirem, em orçamento, os recursos que devem ser aplicados para a projeção, construção e instalação de depósitos que receberão os rejeitos radioativos das usinas nucleares Angra 1, Angra 2 e Angra 3, que integram a Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto. Por entender, que a

Justiça Federal determina que as usinas de Angra deverão instalar depósitos finais de rejeitos radioativos

    União, Eletrobras e CNEN devem cumprir a determinação judicial no prazo de um ano Após ação civil pública do Ministério Público Federal (MPF) em Angra dos Reis (RJ), a Justiça Federal condenou a União, a Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) e a Eletrobras a incluir no orçamento os recursos necessários para a projeção, construção e instalação de depósitos finais de rejeitos radioativos do lixo atômico das usinas nucleares Angra I,

Chuvas elevam níveis de radiação nos tanques de armazenamento da Usina de Fukushima

    Vestígios de estrôncio-90 radioativo foram detectados ontem (21) na água da chuva acumulada nas barreiras de proteção dos tanques de armazenamento de líquido contaminado da Usina de Fukushima Daiichi, no Japão. A informação é da empresa que administra a central de energia nuclear, Tokyo Electric Power (Tepco). Segundo a empresa, o estrôncio-90 foi acumulado devido as fortes chuvas que atingiram o Japão nos últimos dias, provocadas pela proximidade do Tufão Wipha.

Novo vazamento de água altamente radioativa chama atenção para ameaça nuclear em Fukushima

  Pela terceira vez em dois meses, água de refrigeração radioativa da usina nuclear avariada escoou para o oceano. Apesar da sequência ininterrupta de panes, Tóquio segue afirmando que situação está "sob controle". Na ruína nuclear de Fukushima, no nordeste do Japão, voltou a ocorrer vazamento em mais um tanque contendo água altamente radioativa, na noite desta quarta-feira (02/09). Segundo declarou um porta-voz da Tepco, a operadora da usina termonuclear

Detectadas poças radioativas perto de tanques de armazenamento de água na usina nuclear de Fukushima

    Poças com níveis extremamente altos de radiação foram encontradas perto de tanques de armazenamento de água na usina nuclear de Fukushima, alertou nesta segunda-feira o órgão operador e regulador do setor atômico no Japão. Matéria da AFP, no UOL Notícias. O nível radioativo, medido cerca de 50 centímetros acima da água tóxica, era de cerca de 100 milisieverts por hora, noticiou a agência de notícias Kyodo, citando a companhia Tokyo Electric

Solução para água radioativa em Fukushima parece cada vez mais distante

    A companhia japonesa Tepco diz ter conseguido controlar a radioatividade em Fukushima, palco de acidente nuclear após tsunami em 2011. Mas vazamento de água radioativa continua contaminando o Pacífico. A Tokyo Electric Power Company, conhecida como Tepco, é responsável pela restauração do complexo de usinas atômicas Fukushima Daiichi e pela reparação dos danos causados pelo acidente nuclear de dois anos atrás, consequência de um sismo seguido de um tsunami no litoral

Água de Fukushima que vazou no mar mantém os níveis radioativos do desastre de 2011

  Usina de Fukushima, após o desastre nuclear – Em 11 de março de 2011, o mundo soube da tragédia de Fukushima: um fortíssimo terremoto e um tsunami de grandes proporções, a que se seguiu a explosão de uma usina nuclear com todas as consequências de um acidente nuclear: a difusão de radioatividade, que permanecerá ativa durante anos, ameaçando muitas gerações. Foto: DW   A Tokyo Electric Power (Tepco), empresa operadora da usina

Desastre nuclear esquecido: Operadora de Fukushima admite vazamento de água radioativa no mar

  Usina de Fukushima, após o desastre nuclear – Em 11 de março de 2011, o mundo soube da tragédia de Fukushima: um fortíssimo terremoto e um tsunami de grandes proporções, a que se seguiu a explosão de uma usina nuclear com todas as consequências de um acidente nuclear: a difusão de radioatividade, que permanecerá ativa durante anos, ameaçando muitas gerações. Foto: DW   A Tokyo Electric Power (TEPCO), operadora da central de

Top