Norma ABNT NBR ISO 14046 – Gestão ambiental – Pegada hídrica, em Consulta Nacional

    Está em Consulta Nacional, até o dia 10 de maio, o Projeto de norma ABNT NBR ISO 14046 - Gestão ambiental - Pegada hídrica - Princípios, requisitos e diretrizes. Este Projeto foi elaborado pela Comissão de Estudo de Avaliação do Ciclo de Vida (CE-038:005.001), do Comitê Brasileiro de Gestão Ambiental (ABNT/CB-038). É previsto para ser idêntico à norma internacional ISO 14046:2014, que foi elaborada pelo Technical Committee Environmental Management (ISO/TC

Gestão ambiental pública, artigo de Reinaldo Dias

    [EcoDebate] Com a posse dos novos prefeitos um dos principais pontos a serem abordados é a necessidade de fortalecimento do aparato administrativo ambiental para atender tanto às exigências legais, quanto às demandas de uma cidadania ativa por melhor qualidade de vida. A característica principal desse sistema administrativo ambiental é que ele tem de ser abordado sob enfoque multidisciplinar devido à natureza e à diversidade dos desafios que tem de enfrentar. Todos

SMDA – Sistema de Melhoria do Desempenho Ambiental, artigo de Antonio Silvio Hendges

    [EcoDebate] As empresas possuem aspectos ambientais às vezes não considerados nos projetos de desenvolvimento, produção e mercado em que estão inseridas suas atividades, produtos ou serviços. Como consequência, os impactos relacionados não estão identificados, resultando em isolamento e compartimentação das relações socioambientais, dificultando o reconhecimento e o tratamento adequado destes impactos no meio ambiente natural ou socialmente construído. Esta mesma afirmação pode ser estendida para outras organizações como escolas, edificações,

Sustentabilidade e a gestão estratégica empresarial, artigo de Reinaldo Dias

    [EcoDebate] A sustentabilidade empresarial é um tema cada vez mais discutido em diversos fóruns nacionais e internacionais. Isto se traduz em múltiplas iniciativas destinadas a promover geração de valor empresarial além da visão tradicional, ou seja, a que incorpora fatores ambientais e sociais na estratégia central da gestão das organizações. No entanto, o compromisso com estas iniciativas por parte das empresas somente ocorrerá se forem capazes de visualizar de modo

A Educação Ambiental nas empresas, artigo de Antonio Silvio Hendges

    [EcoDebate] A educação ambiental é definida como “os processos por meio dos quais o indivíduo e a coletividade constroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para a conservação do meio ambiente, bem de uso comum do povo, essencial à sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade” – Lei 9.795/1999, artigo 1º. Os objetivos são desenvolver a compreensão integrada do meio ambiente em suas relações ecológicas, psicológicas, legais, políticas, sociais,

Olimpíadas 2016: ‘O assunto ambiental não é item prioritário’

  Olimpíadas 2016: “O assunto ambiental não é item prioritário”. Entrevista especial com Mario Moscatelli “A cidade do Rio de Janeiro se nivelou por baixo. Simplesmente o assunto ambiental não é item prioritário nem para a maioria da classe política e tampouco para a maior parte da sociedade, que parece ter incorporado a degradação ao cenário da cidade”, lamenta o biólogo. Manguezais da baía de Guanabara tranformados em depósitos de lixo. Imagem cedida pelo

Fortalecido o Parlamento Ambiental da ONU, artigo de Reinaldo Dias

artigo

    [EcoDebate] Encerrada no dia 27 de maio, em Nairóbi, a 2ª. Sessão da Assembleia das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEA), conhecida como o “Parlamento do Meio Ambiente”. Compareceram mais de 170 representantes dos países-membros da ONU e às suas reuniões estiveram presentes mais de 2000 participantes entre ministros, delegados, dirigentes de organismos da ONU, cientistas, representantes da sociedade civil e setor privado entre outros. Ao longo da semana que

Qual o modelo de gestão que queremos para Curitiba no Século 21? artigo de Eloy F. Casagrande Jr

    [EcoDebate] O jornal a Gazeta do Povo, do Paraná, tem publicado entrevistas dos pré-candidatos a prefeito de Curitiba para as eleições municipais de 2016, que demonstram uma clara falta de propostas inovadoras e sustentáveis para a gestão da cidade que já foi modelo para o Brasil. O tom quase sempre é o mesmo das velhas disputas políticas onde se ataca a atual administração e se propõe velhas fórmulas já desgastadas

Benefícios da rastreabilidade, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Rastreabilidade é um conceito que está em evidência atualmente e que define muitas das perspectivas mercadológicas de produtos industriais ou agrícolas. Originada da apropriação simplória que falava na capacidade de seguir o rastro ou a pista de qualquer elemento de caça ou fugitivo humano. Segundo a normatização da “International Standartization Organization” (ISO) de número 8.402, e também as normas ISO/TS 16.949 de 2.002 (CORREA et al, 2.006), editada pela equivalente

Mapa Geoquímico Urbano – Ferramenta de Controle Ambiental, artigo de Carlos Augusto de Medeiros Filho

    [EcoDebate] O perfil de solo em zonas urbanas tem suas características geoquímicas influenciadas por atuações antrópicas e, consequentemente, pode se constituir em importantes marcadores de condições ambientais. Diversos metais pesados e contaminantes orgânicos podem ser incorporados ao solo urbano como fertilizantes e pesticidas, utilizados no cultivo de terras para hortas, jardins particulares e públicos; emissões de veículos a motor, atividades industriais, lixos e águas servi­das das fossas e sumidouros. Albanese et al.

CFBio regulamenta atuação do biólogo em Gestão Ambiental

    Resumo: O biólogo está técnica e legalmente habilitado a atuar em 45 áreas da Gestão Ambiental. Com o objetivo de regulamentar a atuação do biólogo na Gestão Ambiental de atividades e de empreendimentos públicos e privados, o Conselho Federal de Biologia (CFBio) publicou no dia 12 de junho a Resolução nº 374/2015, que reitera que o biólogo é o profissional técnica e legalmente habilitado para atuar em Gestão Ambiental, incluindo elaboração,

Livro ‘Guia para Planos Ambientais Municipais’ disponível para download

    Elaborado por professores, egressos e alunos do curso de Gestão Ambiental da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), o livro tem por objetivo orientar os municípios brasileiros para o planejamento da gestão ambiental. Ainda pouco utilizado no contexto brasileiro, o Plano Ambiental como ferramenta de planejamento ganhou força no Rio Grande do Sul, a partir da Resolução CONSEMA nº 04, de 28 de abril de 2000, quando a sua elaboração passou a

Top