EcoDebate: Índice da edição nº 3.274, de 30/08/2019

  Revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394   Desordem na governança global e o caos nas mudanças climáticas, artigo de José Eustáquio Diniz Alves O ainda desconhecido Semiárido brasileiro, artigo de Flávio José Rocha da Silva A oportunidade de discutir a governança e a necessidade de precaução para mudar o SINGREH no Brasil e nos estados, artigo de Angelo José Rodrigues Lima Novo estudo revela que partes da Europa estão aquecendo mais rápido que os modelos climáticos Ministro

Desordem na governança global e o caos nas mudanças climáticas, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] A humanidade tem degradado a biocapacidade da Terra e alterado as condições climáticas do Planeta gerando uma situação, cada vez mais grave, de caos ambiental, sendo que a desordem na governança global agrava a crise ecológica e dificulta a implementação de soluções para retirar o mundo da rota do precipício. O artigo “Disarray in Global Governance and Climate Change Chaos”, de Martine e Alves, publicado na Revista Brasileira de Estudos

O ainda desconhecido Semiárido brasileiro, artigo de Flávio José Rocha da Silva

  [EcoDebate] Para uma parte da população do Brasil, o Nordeste e o Semiárido são sinônimos. Muitos brasileiros não sabem que não há sequer um quilômetro de terra semiárida no estado nordestino do Maranhão ou que há mais pessoas habitando o Semiárido mineiro do que no seu similar no estado do Piauí. Minas Gerais tem quase três vezes o número de pessoas habitando a sua região semiárida do que o Semiárido

A oportunidade de discutir a governança e a necessidade de precaução para mudar o SINGREH no Brasil e nos estados, artigo de Angelo José Rodrigues Lima

    [Ecodebate] O Observatório da Governança das Águas traz o tema dos Indicadores de Governança das Águas como uma novidade para a mesa de debates do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (SINGREH). O SINGREH é um sistema complexo e ousado, assentado na necessidade de intensa articulação e ação coordenada entre as diferentes esferas, atores e políticas para a sua efetiva implementação indicando assim que a Governança é um elemento importante

Novo estudo revela que partes da Europa estão aquecendo mais rápido que os modelos climáticos

  A mudança climática está aumentando o número de dias de calor extremo e diminuindo o número de dias de frio extremo na Europa, o que representa um risco para os residentes nas próximas décadas, segundo um novo estudo. Por Abigail Eisenstadt*, American Geophysical Union As temperaturas na Europa atingiram níveis recordes neste verão, passando de 46,0 graus Celsius (114,8 graus Fahrenheit) no sul da França. Nova pesquisa na revista AGU Geophysical Research

Ministro defende a revisão de todas as demarcações de terras indígenas no país

  O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, defendeu a revisão de todas as demarcações de terras indígenas no país. Ele citou indícios de irregularidades em parte desses processos. O ministro deu a declaração na noite desta quinta-feira (29), ao lado do presidente Jair Bolsonaro, durante live semanal transmitida no Facebook. "Essas demarcações, elas merecem ser todas revistas, uma vez que há provas, de dentro da própria Funai [Fundação

Energia solar alimenta mais de 100 mil casas e empresas no Brasil

Por: Ruy Fontes – Agência #movidos Economizar na conta de luz com energia solar já é uma realidade para 101.999 brasileiros que ingressaram no segmento de geração distribuída (GD). Os dados são da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), que em 2012 promulgou as regras da GD através de sua Resolução Normativa 482. Distribuídos entre sistemas de micro e minigeração, os geradores solares fotovoltaicos abastecem empresas, agronegócios e, principalmente, residências. Mais de 73% dos

Reflorestamento de áreas degradadas da Amazônia requer participação da sociedade

    Pedro Brancalion atua na Amazônia há anos e revela uma ausência assustadora do Estado: “É terra sem lei” Por Jose Carlos Ferreira, Jornal da USP no Ar   https://jornal.usp.br/wp-content/uploads/2019/08/REFLORESTAMENTO-AMAZONIA.mp3   Agosto registra mais focos de queimadas na Amazônia que a média dos últimos 21 anos, aponta o Programa Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Essa situação crítica, na maior floresta tropical do planeta, faz com que os olhos do mundo se voltem para

EcoDebate: Índice da edição nº 3.273, de 29/08/2019

  Revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394   A razão e a importância das Reservas Extrativistas, artigo de Roberto Naime Porque o Brasil não precisa de energia nuclear, artigo de Heitor Scalambrini Costa e Zoraide Vilasboas A carência de uma visão e ação integradas panamazônicas, por Sucena Shkrada Resk As mudanças climáticas têm impacto na magnitude das inundações na Europa Pesquisa faz levantamento de plantas utilizadas por parteiras tradicionais da Amazônia Os efeitos do

A razão e a importância das Reservas Extrativistas, artigo de Roberto Naime

    [Ecodebate] As reservas extrativistas são áreas utilizadas por populações que mantém vínculos tradicionais, mantendo estilo de vida e forma de sustentação embasada por ações extrativistas, e complementarmente em agricultura de subsistência e na criação de animais de pequeno porte. Os objetivos são de consolidar a proteção dos meios de vida e das tradições culturais destas populações e assegurar e garantir a utilização em condições de sustentabilidade e equilíbrio, dos recursos

Porque o Brasil não precisa de energia nuclear, artigo de Heitor Scalambrini Costa e Zoraide Vilasboas

[EcoDebate] Os atuais padrões de produção e consumo de energia estão apoiados nas fontes fósseis (petróleo, gás natural e carvão mineral) que geram emissões de poluentes locais, gases de efeito estufa e põem em risco o suprimento do planeta a longo prazo, por serem finitas. É preciso mudar esses padrões, incentivar a economia de energia e estimular o uso das energias renováveis (solar, eólica e biomassa), sem gerar danos socioambientais.

A carência de uma visão e ação integradas panamazônicas, por Sucena Shkrada Resk

    Artigo nº 761/Podcast 8 – Blog Cidadãos do Mundo – jornalista Sucena Shkrada Resk Neste ano de 2019, a evidência de posturas de governanças isolacionistas reacende uma discussão nas entranhas sul-americanas. Vivemos décadas após décadas, a carência de uma visão e ação integradas panamazônicas, que se acentua de forma vertiginosa agora. O Brasil é um ator estratégico neste tabuleiro, que é composto também por Colômbia, Peru, Venezuela, Equador, Bolívia, as duas

Top