Extrativismo gera emprego, renda e movimenta economia em áreas protegidas no Rio Xingu

  Beneficiamento da castanha-do-pará - Parcerias entre moradores, organizações e ICMBio garantem renda digna ABr O dia começa cedo para a comunidade do Rio Novo, na Reserva Extrativista (Resex) do Rio Iriri, na região sudoeste do Pará. Às 5h, Marlon Rodrigues coloca no fogo a primeira panela com castanhas in natura. Esse é o início do processo de beneficiamento da castanha-do-pará realizada na miniusina de processamento de produtos extrativistas instalada na comunidade, que alcançou este

Guariba-Roosevelt: sociedade civil e MPE se mobilizam em defesa da única Resex do Estado de Mato Grosso

    Por Sucena Shkrada Resk/ICV O decreto legislativo 51/2016 de Mato Grosso, datado de 21 de dezembro de 2016, que diminui em 70% a Reserva Extrativista (Resex) Guariba-Roosevelt, localizada entre os municípios de Colniza e Aripuanã, única nessa categoria no estado, resultou em uma mobilização que começou no início do ano, que envolve a sociedade civil e Ministério Público Estadual (MPE). Os promotores Ana Luíza Ávila Pertelini de Souza (ex- secretária de

Na Reserva Extrativista Cazumbá-Iracema, no Acre, moradores dão exemplo de uso sustentável dos recursos naturais

  LETÍCIA VERDI, MMA (texto e fotos) Enviada especial a Cazumbá-Iracema O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico (Pronatec) Bolsa Verde, do Ministério da Educação em parceria com o Ministério do Meio Ambiente (MMA), completa três anos em 2017. Na Reserva Extrativista do Cazumbá-Iracema, no município de Sena Madureira, no Acre, mais de 350 pessoas concluíram 15 cursos em 2016. O Pronatec Bolsa Verde capacita moradores de áreas inseridas no Programa Bolsa Verde

Em Juruena (MT), assentados trocam desmatamento por renda sustentável em reserva legal comunitária

   Situado na região do Arco do Desmatamento, no noroeste de Mato Grosso, o município de Juruena abriga o Vale do Amanhecer, um assentamento com 140 km² de área onde vivem 250 famílias. Implantado pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em 1999, o local é um caso raro de sucesso entre assentamentos de reforma agrária na região, tornando-se modelo e referência por conseguir aliar conservação ambiental e geração de

ICMBio realizará consulta prévia para projeto de carbono na reserva Tapajós-Arapiuns, PA

Proposta anterior, feita pelo Instituto Chico Mendes, não foi precedida da consulta obrigatória pela Convenção 169 da OIT. Procedimento deverá ser corrigido   Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns. Foto: ICMBio   Em reunião na sede do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), em Santarém, o Ministério Público Federal (MPF/PA) expôs a necessidade de ser realizada, de modo adequado, consulta prévia, livre e informada com as comunidades moradoras da Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns antes de qualquer

MA: Criação da Resex Chapada Limpa põe fim a conflitos na região

  Chapada teve durante anos conflito entre fazendeiros e camponeses. Há oito anos a área passou a ser de uso das populações tradicionais.   Bacuri, Platonia insignis. Foto de Hellen Perrone / Wikipédia   Uma floresta com árvores frutíferas resiste imponente no coração do cerrado maranhense. O bacurizeiro alcança o teto da mata e se mostra superior em meio a vegetação retorcida de Chapada Limpa, no leste do Maranhão. Este imenso pomar selvagem por muito

Denúncia: Assembleia Legislativa de Rondônia aprova o fim da Reserva Extrativista Jaci-Paraná

    Carta Aberta Grupo de Trabalho Amazônico – GTA/RO Assembleia Legislativa de Rondônia aprova o fim da Reserva Extrativista Jaci-Paraná e vai se consolidando o processo de destruição das florestas de Rondônia.   Em afronta a uma decisão judicial para retirar invasores, no dia 11/02/14, a Assembleia Legislativa de Rondônia aprovou, a toque de caixa, o Projeto de Decreto Legislativo n.º 143/14, acabando com a Reserva Extrativista (RESEX) Jaci-Paraná (199.623,20 ha). Nas duas últimas décadas,

Uso das reservas extrativistas divide opiniões de acrianos

    Vinte e cinco anos depois do assassinato de Chico Mendes, as reservas extrativistas idealizadas por ele são um diferencial de áreas preservadas em meio a desmatamentos e longos pastos para a criação de gado. O modo de vida nesses locais não mudou muito: a simplicidade é a característica mais marcante. Inspiradas no modelo das terras indígenas, que pertencem a União, as reservas extrativistas têm o objetivo de manter a floresta em

Projetos de carbono no Acre ameaçam direito à terra

  Famílias de seringais nos rio Purus e Valparaiso sofrem restrições no manejo tradicional de agricultura para que latifundiários vendam créditos de carbono Por Verena Glass*, da Agência de Notícias Repórter Brasil. Bacia dos rios Purus e Juruá – Uma das principais bandeiras da luta de Chico Mendes, a consolidação do direito dos seringueiros do Acre a seus territórios, continua sendo uma questão espinhosa 25 anos após a sua morte, completados neste domingo

Governo vai lançar plano de apoio ao agroextrativismo na Amazônia

    O governo vai lançar, no 2º Chamado da Floresta, evento que reúne mil lideranças extrativistas dos nove estados que compõem o bioma amazônico, um plano nacional de fortalecimento do agroextrativismo. O evento começou ontem (28) e termina hoje (29) na Reserva Extrativista (Resex) Gurupá-Melgaço, no município de Melgaço, no Arquipélago do Marajó, no leste do Pará. Organizado pelo Conselho Nacional das Populações Extrativistas (CNS), o encontro pretende debater e propor

Reserva Extrativista (Resex) Gurupá-Melgaço, PA, sofre com extração ilegal de madeira

  Desmatamento. Foto de arquivo   A Reserva Extrativista (Resex) Gurupá-Melgaço, no leste do Pará, onde ocorre desde ontem (28) e termina hoje o 2º Chamado da Floresta, evento que deve reunir mil lideranças extrativistas dos nove estados da Amazônia Legal, resume muitos dos problemas enfrentados pelas unidades de conservação. Criada em 2006, a Resex, com 145 mil hectares (o equivalente a 145 mil campos de futebol), sofre com a extração ilegal de

Floresta em pé – quilombolas incrementam produção de açaí no Pará

    Manejo da cultura garante segurança alimentar e renda A Amazônia é um mundo de águas. No Porto da Palha em Belém, um canto dele, o rio Guamá se impõe. O chão é tomado de folhas de bananeiras e cestos de açaí enfeitam o cenário. O local é um dos pontos de venda do produto mais consumido na capital do Pará. Conforme o dia avança mais barcos chegam carregados do fruto em

Top