Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.796, de 15/03/2013

    A redução das desigualdades e a convergência de renda entre as regiões do mundo, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Papa Chico, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó) O Sertanejo lamenta, mas resiste à seca, artigo de Juracy Nunes Por que não devemos chamar a Orca de Baleia, artigo de Marcelo Szpilman Brasil consegue apoio de 120 países para coibir comércio de animais em extinção Brasil vence queda de braço com

A redução das desigualdades e a convergência de renda entre as regiões do mundo, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] Existem muitos conflitos e muitas injustiças no mundo. São tantas as dificuldades e os problemas, especialmente na área ambiental, que algumas novas tendências positivas ficam ofuscadas. No plano internacional, a novidade recente é que o hiato de renda entre as economias avançadas (desenvolvidas ou Primeiro Mundo) e as economias emergentes (em desenvolvimento ou Terceiro Mundo) está diminuindo. Nos anos de 1980, a crise econômica internacional e o aumento dos juros

Papa Chico, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    [EcoDebate] Há uma sequência formidável de sinais na Igreja Católica nos últimos dias. A renúncia de Bento XVI, agora a eleição do primeiro Papa latino-americano, argentino, jesuíta. Para reforçar o emblema, escolhe o nome de Francisco. O cardeal Bergoglio celebrou uma missa em um encontro promovido pelo Conselho Episcopal latino-americano sobre a temática “Espiritualidades dos povos latino-americanos”, há uns dois ou três anos atrás., em Buenos Aires. Éramos umas 60 pessoas,

O Sertanejo lamenta, mas resiste à seca, artigo de Juracy Nunes

    [EcoDebate] No meu tempo de menino nascido e vivendo no interior, a crença popular era mais forte do que os escassos ensinamentos técnicos disponíveis à população. A seca e o inverno eram discutidos à luz das “experiências” com observação acurada do comportamento dos animais, da evolução das plantas, da força do vento e até mesmo da posição das nuvens no céu. A confiança da chegada da chuva até o dia de

Por que não devemos chamar a Orca de Baleia, artigo de Marcelo Szpilman

  Orca. Fonte: National Geografic   [EcoDebate] Quando escuto alguns termos sendo usados de forma errada sinto um comichão para aclará-los, como já ocorreu com a típica confusão entre peçonha e veneno. Depois de ver muita gente embaralhando os nomes dos cetáceos, e chamando a orca de baleia, me senti, mais uma vez, compelido a esclarecer a questão. Se você é um dos que patina nesse tema, preste atenção. A ordem dos cetáceos (da

Brasil consegue apoio de 120 países para coibir comércio de animais em extinção

  Foto: Carcharhinus longimanus. Fonte: Florida Museum of Natural History   Depois de uma batalha que durou dez dias, o Brasil conseguiu uma vitória internacional histórica, com a adesão de mais de 120 países à proposta de maior controle sobre o comércio internacional de três espécies de tubarão - martelo (hammerheads), galha-branca (oceanic whitetip) e lamna nasus (porbeagle), além das raias-jamanta (manta rays). Os animais foram incluídos no Anexo 2 da16ª Conferência da

Brasil vence queda de braço com Japão e China por defesa de tubarões

  Caça de tubarões é motivada pelo mercado para o consumo de barbatanas   Brasil e aliados conseguiram colocar tubarões e arraias na lista de animais cujo comércio internacional será controlado. A decisão foi tomada na 16ª Conferência da Cites (Convenção Sobre o Comércio Internacional de Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção), que se encerrou nesta quinta-feira em Bangcoc. As propostas apresentadas pelo Brasil defendendo cinco espécies de tubarão e

Operação do Ibama embarga mais de 3,7 mil hectares de terra na Amazônia

    Desde o início das ações da Operação Onda Verde em Mato Grosso, há 40 dias, agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) conseguiram embargar quase 4 mil hectares de terra e aplicar mais de R$ 12 milhões em multas aos responsáveis pelo desmatamento ilegal na região. Segundo Marcos Keyne, superintendente do órgão no estado, os fiscais ambientais também apreenderam 15 tratores, cinco caminhões e

Imazon: Desmatamento na Amazônia aumentou 91% no último semestre

    De acordo com o Instituto de Pesquisas Imazon, no período de agosto de 2012 a fevereiro de 2013, o corte total de árvores atingiu cerca de 1,3 mil quilômetros quadrados, o que mostra um aumento de 91% em relação ao período anterior -de agosto de 2011 a fevereiro de 2012. O Ministério do Meio Ambiente, por meio da assessoria de imprensa, informou que não se manifesta sobre os números do

Desastres naturais geraram prejuízo de US$ 138 bilhões em 2012

  Mais de 9,3 mil pessoas morreram e outras 106 milhões foram afetadas; maior parte da perda financeira foi nas Américas, por conta do furacão Sandy e das secas. Destruição em Cuba após o Sandy   Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.* Desastres naturais mataram, no ano passado, mais de 9,3 mil pessoas e geraram perdas econômicas de US$ 138 bilhões ou mais de R$ 271 bilhões em todo o mundo. O anúncio foi

Prefeitura do Rio retirou 65 toneladas de peixe morto da Lagoa Rodrigo de Freitas

  Foto: Carlos Moraes / Agência O Dia / Portal do Leblon   Pelo terceiro dia seguido, a Lagoa Rodrigo de Freitas, na zona sul do Rio, amanheceu coberta por peixes mortos. De acordo com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smac), uma conjunção de fatores levou à falta de oxigênio na água, provocando a mortandade. Foram recolhidas no local, desde terça-feira, 65 toneladas de peixes O coordenador de Recursos Hídricos da Smac, Alexandre

O modelo energético brasileiro e a violação dos direitos das mulheres

    1. Energia para quê e para quem? O Brasil faz grande propaganda de sua forma de produção de energia. Com 80% de sua matriz proveniente de energia hidrelétrica, nosso país se gaba de ter um sistema “limpo”, barato e eficiente, já que esse tipo de geração garante até 92% de aproveitamento, contra uma média de 30% dos combustíveis fósseis, que dominam a matriz mundial, não são renováveis e são poluentes. Com 22

No Dia Internacional Contra as Barragens, movimentos denunciam os graves problemas com a construção da UHE Belo Monte

    Em 1997 ocorreu no Brasil o 1º encontro internacional dos povos atingidos por barragens. A partir deste ano ficou decidido que o dia 14 de março ficaria definido como o Dia Internacional de Luta Contra as Barragens. Em Belém o ato alusivo a esta data ocorreu em frente ao Consorcio Construtor Belo Monte (CCBM), denunciando os graves problemas que a construção da UHE Belo Monte já está causando, mesmo estando apenas

Relatório de Desenvolvimento Humano 2013 prevê ‘catástrofe ambiental’ no mundo em 2050

    Pobreza extrema deve ser motivada também por degradação do planeta. Estima-se que mais de 3 bilhões vivam na miséria nos próximos 37 anos. Matéria do Globo Natureza. Apesar dos investimentos de vários países em energias renováveis e sustentabilidade, o mundo pode viver uma "catástrofe ambiental" em 2050, segundo o Relatório de Desenvolvimento Humano 2013, apresentado nesta quinta-feira (14) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud). Ao fim dos próximos 37

Relatório de Desenvolvimento Humano 2013 revela ganhos significativos desde 2000 na maioria dos países do Sul

    Atualizado com índices adicionais em 2013, o Relatório de Desenvolvimento Humano avalia igualdade de gênero, extrema pobreza e desigualdades no IDH Noruega, Austrália e Estados Unidos são os primeiros colocados no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), composto por 187 países e territórios. Na outra ponta, a República Democrática do Congo, destruída por conflitos internos, e o Níger, assolado pela seca, registram a menor pontuação na medição do IDH, que

Incra admite que errou ao conceder lote a mulher de acusado de ser o mandante do assassinato de extrativistas

    O Incra respondeu à solicitação do Ministério Público Federal do Pará, que pediu explicações a respeito da inclusão do nome de Antônia Nery como beneficiária da reforma agrária no estado. O instituto explicou que houve um equívoco na inclusão do nome de Antônia, que é mulher de José Rodrigues Moreira, acusado de mandar matar o casal de extrativistas José Cláudio e Maria do Espírito Santo em 2011. O Incra informou

Top