Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.796, de 15/03/2013

    A redução das desigualdades e a convergência de renda entre as regiões do mundo, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Papa Chico, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó) O Sertanejo lamenta, mas resiste à seca, artigo de Juracy Nunes Por que não devemos chamar a Orca de Baleia, artigo de Marcelo Szpilman Brasil consegue apoio de 120 países para coibir comércio de animais em extinção Brasil vence queda de braço com

A redução das desigualdades e a convergência de renda entre as regiões do mundo, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] Existem muitos conflitos e muitas injustiças no mundo. São tantas as dificuldades e os problemas, especialmente na área ambiental, que algumas novas tendências positivas ficam ofuscadas. No plano internacional, a novidade recente é que o hiato de renda entre as economias avançadas (desenvolvidas ou Primeiro Mundo) e as economias emergentes (em desenvolvimento ou Terceiro Mundo) está diminuindo. Nos anos de 1980, a crise econômica internacional e o aumento dos juros

Papa Chico, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    [EcoDebate] Há uma sequência formidável de sinais na Igreja Católica nos últimos dias. A renúncia de Bento XVI, agora a eleição do primeiro Papa latino-americano, argentino, jesuíta. Para reforçar o emblema, escolhe o nome de Francisco. O cardeal Bergoglio celebrou uma missa em um encontro promovido pelo Conselho Episcopal latino-americano sobre a temática “Espiritualidades dos povos latino-americanos”, há uns dois ou três anos atrás., em Buenos Aires. Éramos umas 60 pessoas,

O Sertanejo lamenta, mas resiste à seca, artigo de Juracy Nunes

    [EcoDebate] No meu tempo de menino nascido e vivendo no interior, a crença popular era mais forte do que os escassos ensinamentos técnicos disponíveis à população. A seca e o inverno eram discutidos à luz das “experiências” com observação acurada do comportamento dos animais, da evolução das plantas, da força do vento e até mesmo da posição das nuvens no céu. A confiança da chegada da chuva até o dia de

Por que não devemos chamar a Orca de Baleia, artigo de Marcelo Szpilman

  Orca. Fonte: National Geografic   [EcoDebate] Quando escuto alguns termos sendo usados de forma errada sinto um comichão para aclará-los, como já ocorreu com a típica confusão entre peçonha e veneno. Depois de ver muita gente embaralhando os nomes dos cetáceos, e chamando a orca de baleia, me senti, mais uma vez, compelido a esclarecer a questão. Se você é um dos que patina nesse tema, preste atenção. A ordem dos cetáceos (da

Brasil consegue apoio de 120 países para coibir comércio de animais em extinção

  Foto: Carcharhinus longimanus. Fonte: Florida Museum of Natural History   Depois de uma batalha que durou dez dias, o Brasil conseguiu uma vitória internacional histórica, com a adesão de mais de 120 países à proposta de maior controle sobre o comércio internacional de três espécies de tubarão - martelo (hammerheads), galha-branca (oceanic whitetip) e lamna nasus (porbeagle), além das raias-jamanta (manta rays). Os animais foram incluídos no Anexo 2 da16ª Conferência da

Brasil vence queda de braço com Japão e China por defesa de tubarões

  Caça de tubarões é motivada pelo mercado para o consumo de barbatanas   Brasil e aliados conseguiram colocar tubarões e arraias na lista de animais cujo comércio internacional será controlado. A decisão foi tomada na 16ª Conferência da Cites (Convenção Sobre o Comércio Internacional de Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção), que se encerrou nesta quinta-feira em Bangcoc. As propostas apresentadas pelo Brasil defendendo cinco espécies de tubarão e

Operação do Ibama embarga mais de 3,7 mil hectares de terra na Amazônia

    Desde o início das ações da Operação Onda Verde em Mato Grosso, há 40 dias, agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) conseguiram embargar quase 4 mil hectares de terra e aplicar mais de R$ 12 milhões em multas aos responsáveis pelo desmatamento ilegal na região. Segundo Marcos Keyne, superintendente do órgão no estado, os fiscais ambientais também apreenderam 15 tratores, cinco caminhões e

Imazon: Desmatamento na Amazônia aumentou 91% no último semestre

    De acordo com o Instituto de Pesquisas Imazon, no período de agosto de 2012 a fevereiro de 2013, o corte total de árvores atingiu cerca de 1,3 mil quilômetros quadrados, o que mostra um aumento de 91% em relação ao período anterior -de agosto de 2011 a fevereiro de 2012. O Ministério do Meio Ambiente, por meio da assessoria de imprensa, informou que não se manifesta sobre os números do

Desastres naturais geraram prejuízo de US$ 138 bilhões em 2012

  Mais de 9,3 mil pessoas morreram e outras 106 milhões foram afetadas; maior parte da perda financeira foi nas Américas, por conta do furacão Sandy e das secas. Destruição em Cuba após o Sandy   Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.* Desastres naturais mataram, no ano passado, mais de 9,3 mil pessoas e geraram perdas econômicas de US$ 138 bilhões ou mais de R$ 271 bilhões em todo o mundo. O anúncio foi

Prefeitura do Rio retirou 65 toneladas de peixe morto da Lagoa Rodrigo de Freitas

  Foto: Carlos Moraes / Agência O Dia / Portal do Leblon   Pelo terceiro dia seguido, a Lagoa Rodrigo de Freitas, na zona sul do Rio, amanheceu coberta por peixes mortos. De acordo com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smac), uma conjunção de fatores levou à falta de oxigênio na água, provocando a mortandade. Foram recolhidas no local, desde terça-feira, 65 toneladas de peixes O coordenador de Recursos Hídricos da Smac, Alexandre

O modelo energético brasileiro e a violação dos direitos das mulheres

    1. Energia para quê e para quem? O Brasil faz grande propaganda de sua forma de produção de energia. Com 80% de sua matriz proveniente de energia hidrelétrica, nosso país se gaba de ter um sistema “limpo”, barato e eficiente, já que esse tipo de geração garante até 92% de aproveitamento, contra uma média de 30% dos combustíveis fósseis, que dominam a matriz mundial, não são renováveis e são poluentes. Com 22

Top