Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.773, de 08/02/2013

    A população da Grécia em 2100, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Leis, leis e mais leis – coitado do meio ambiente, artigo de Osvaldo Ferreira Valente Na luta pela mudança do padrão de produção. Entrevista com Elisabeth Grimberg Estratégia florestal do Banco Mundial, concentrada em grandes concessões industriais, é um fracasso, indica auditoria Telefone celular guarda tesouro em matérias-primas cada vez mais escassas 10° Congresso da Abrasco: Comunicação contra

A população da Grécia em 2100, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A Grécia já foi um exemplo pioneiro de democracia e filosofia no mundo. Porém, a tão decantada democracia de Atenas estava restrita aos homens livres nascidos na cidade e excluia as mulheres, os trabalhadores (escravos) e os metecos (imigrantes). Portanto, o conceito de democracia era muito restritivo e deixava a maioria da população de fora dos direitos políticos e sociais. Nesta concepção limitada de democracia, os tempos de glória da

Leis, leis e mais leis – coitado do meio ambiente, artigo de Osvaldo Ferreira Valente

    [EcoDebate] Ao ler artigo publicado aqui recentemente, de autoria da bióloga Débora Calheiros, e os comentários resultantes, voltou-me a preocupação com a mania, tipicamente brasileira, de querer resolver quaisquer pendências surgidas com a edição de uma nova lei. Alguém já disse, só não consigo lembrar-lhe o nome, que nós estaríamos precisando, sim, de uma nova lei, mas de um artigo só, dizendo simplesmente que todos somos obrigados a cumprir as

Na luta pela mudança do padrão de produção. Entrevista com Elisabeth Grimberg

    “O importante é saber de quem é a responsabilidade pelo rejeito que vai parar no lixão ou no aterro. Quem paga pelo rejeito ir até lá? Somos nós ou o fabricante tem a sua responsabilidade?”, questiona Elisabeth Grimberg Por: Graziela Wolfart e Márcia Junges “Fala-se muito de que é preciso reduzir o consumo. Mas as pessoas não têm opção de adquirir produtos em recipientes retornáveis, como o vidro, que pode ser reutilizável

Estratégia florestal do Banco Mundial, concentrada em grandes concessões industriais, é um fracasso, indica auditoria

    Maior extensão de floresta tropical da Terra, a floresta Amazônica é fonte de sobrevivência para diversas comunidades locais O balanço das intervenções do Banco Mundial no domínio florestal nos últimos dez anos é um fracasso geral: essa é a conclusão de uma avaliação interna discutida a portas fechadas, na segunda-feira (4), pelo Comitê sobre a Eficácia do Desenvolvimento, na sede da instituição, em Washington. O documento confidencial de 202 páginas redigido

Telefone celular guarda tesouro em matérias-primas cada vez mais escassas

    Cada vez mais funcional, o telefone celular é hoje um verdadeiro faz-tudo, em todas as partes do mundo. E pouca gente tem ideia dos materiais preciosos guardados nesta pequena caixa. Diferentes tipos de metais permitem que os celulares ofereçam suas inúmeras funções. Cada aparelho traz apenas uma pequena quantidade desses metais – juntando vários, porém, a soma de materiais preciosos usados nos telefones é enorme. As matérias-primas estão ficando cada vez

10° Congresso da Abrasco: Comunicação contra os impactos dos agrotóxicos na saúde

  O cineasta Silvio Tendler, autor do documentário 'O veneno está na mesa'   O programa do congresso dedicou um dia inteiro de discussões ao Dossiê Abrasco sobre impacto dos agrotóxicos na saúde, cuja terceira parte, Agrotóxicos, conhecimento científico e popular, foi lançada na tarde de 16 de novembro — em março de 2011 realizou-se o lançamento da primeira parte, Agrotóxicos, saúde, segurança alimentar e nutricional; a segunda, lançada durante a Rio+20, em

10° Congresso da Abrasco: Armadilhas do agronegócio

    A mesa O Papel da ciência frente aos impactos do agronegócio e o direito das populações juntou os dois temas do Abrascão: desenvolvimento e ciência. Para o pesquisador do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (Cesteh) da Ensp/Fiocruz, Marcelo Firpo, o agronegócio e a ciência moderna são armadilhas atuais: “A ciência moderna impulsiona o produtivismo e torna a natureza uma grande máquina fabril”. O paradigma da ciência

Premissas universais do reino do agronegócio, artigo de Tatiana Bonin

    "Mesmo não tendo base religiosa, o agronegócio possui um 'catecismo', no qual um conjunto de pressupostos é tomado como absoluto – destaca-se, entre eles, o uso 'racional' (leia-se exaustivo) das terras para assegurar a elevação da produtividade, maximização dos resultados e dos lucros, conversão da natureza em recurso, conversão do trabalhador do “campo” em um empreendedor, conversão dos direitos de cidadania em direitos de consumo". O comentário é de Iara

Seca e fim da civilização maia, artigo de Fernando Reinach

    [O Estado de S. Paulo] Se você tem dificuldade de imaginar como uma flutuação climática pode destruir uma civilização, imagine o que aconteceria em São Paulo se uma seca violenta fizesse com que os reservatórios de água que abastecem a cidade ficassem incapazes de enviar sequer uma gota para a cidade durante um ano. A população teria de ser realocada e provavelmente viveríamos uma crise política e econômica. Há anos historiadores

Racismo é um fenômeno social e não biológico, dizem cientistas

    Em um dos discursos políticos mais famosos da história, Martin Luther King disse que sonhava que seus quatro filhos pequenos pudessem um dia viver "em uma nação na qual eles não sejam julgados pela cor da sua pele, mas pelo conteúdo do seu caráter". Era dia 28 de agosto de 1963. Cinquenta anos mais tarde, o filho negro adotivo de um casal de brancos foi julgado pela cor de sua pele,

Ministra pede apoio da população ao lançar campanha de combate à violência contra crianças no carnaval

  Rio de Janeiro, 07/02/2012 - A ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, lança a Campanha Nacional de Carnaval de Proteção à Criança e ao Adolescente. Quem tiver informação sobre violência contra menores de idade deve procurar os conselhos tutelares, a polícia ou denunciar ao Disque 100, que encaminhará o caso às autoridades locais e à rede de proteção. Foto de Tânia Rêgo/ABr   A ministra

Top