Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.772, de 07/02/2013

    Educação ambiental e biologia: são a mesma coisa? Artigo de Valdir Lamim-Guedes Davos e o perigo da ociosidade imposta, artigo de Benedicto Ismael Camargo Dutra Celesc deve pagar R$ 1 mi de danos morais por vazamento do óleo ascarel de uma estação desativada Dia Mundial das Zonas Úmidas pretende chamar a atenção para o manejo adequado de um recurso natural finito Crescimento na floresta amazônica propiciado pelo CO2 pode compensar

Educação ambiental e biologia: são a mesma coisa? artigo de Valdir Lamim-Guedes

    [EcoDebate] As descobertas científicas são divulgadas ao publicar um artigo em periódico científico, com revisão “às cegas” dos manuscritos por pares, isto é, o revisor é anônimo, tem domínio sobre o assunto tratado no texto e, na maioria das vezes, desconhece a identidade dos autores, tudo isto para garantir independência e qualidade da avaliação, minimizando a divulgação de trabalhos fraudulentos. Compreendendo isto, foi com grande surpresa que recebi o comentário

Davos e o perigo da ociosidade imposta, artigo de Benedicto Ismael Camargo Dutra

    [EcoDebate] Na natureza tudo é atividade progressiva. O trabalho faz parte da vida, no entanto, estamos diante uma grave situação. Conforme relatório da Organização Internacional do Trabalho, em 2013 o desemprego mundial atingirá mais de 202 milhões de pessoas. A ociosidade é um perigo, tanto para idosos como para os jovens. Calcula-se que 73,8 milhões de jovens, entre 15 e 24 anos, estão desempregados. Calcula-se que ate 2014 mais 500 mil

Celesc deve pagar R$ 1 mi de danos morais por vazamento do óleo ascarel de uma estação desativada

    O juiz Marcelo Krás Borges, da Vara Federal Ambiental de Florianópolis, estabeleceu em R$ 1 milhão (um milhão de reais) o valor da indenização por danos morais, que será destinada ao Fundo de Interesses Difusos, a ser paga pela Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) por causa do acidente ocorrido na subestação desativada da Tapera, Sul da Ilha de Santa Catarina. A decisão foi publicada hoje (quarta-feira, 6/2/2013) e atendeu a

Dia Mundial das Zonas Úmidas pretende chamar a atenção para o manejo adequado de um recurso natural finito

  “As zonas úmidas e o manejo da água” é o tema do Dia Mundial das Zonas Úmidas, comemorado neste sábado (02/02). O assunto é prioritário para a Organização das Nações Unidas (ONU), pois envolve as poucas reservas de água potável existentes, já que, em todo o planeta, existe apenas 0,3% de água doce distribuída em rios e lagos. O problema é que 97.5% do total são água salgada, e a

Crescimento na floresta amazônica propiciado pelo CO2 pode compensar danos da mudança climática

    Amazônia está mais resistente a mudanças climáticas, diz estudo - floresta amazônica está menos vulnerável do que se acreditava a ser extinta por causa do aquecimento global, porque o dióxido de carbono, um gás do efeito estufa, também funciona como fertilizante espalhado por via aérea, segundo um estudo [Sensitivity of tropical carbon to climate change constrained by carbon dioxide variability] divulgado nesta quarta-feira. Matéria de Alister Doyle, da Reuters, em

Caçadores clandestinos mataram dois terços dos elefantes no Gabão em menos de 10 anos

  Foto de Kristian Schmidt / WildAid   Caçadores clandestinos mataram mais de 11.000 elefantes na floresta do Parque Nacional de Minkebe, no Gabão, desde 2004, informou o governo do país nesta quarta-feira, num massacre alimentado pela crescente demanda por marfim na Ásia. Matéria de Jean Rovys Dabany, da Reuters, em O Estado de S.Paulo. O país com grande densidade de florestas no centro da África é lar de cerca de metade da população

Embrapa orienta a construção de cisternas e como usar água da chuva na criação de animais

    Foto Embrapa   A captação e o armazenamento da água de chuva é uma ótima alternativa para diminuir os problemas causados por estiagens severas na criação de animais em algumas épocas do ano. Para aproveitar essa água, a sugestão da Embrapa Suínos e Aves de Concórdia (SC), unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, é a construção de cisternas. Pensando em facilitar o trabalho

Apesar do risco à saúde, Brasil apoia controle sobre mercúrio no garimpo, mas sem proibir o uso

    Trabalho de garimpeiros brasileiros causam risco de o metal ir para o ambiente e contaminar a atmosfera, o solo e os rios "Tenho mais medo do mercúrio do que do aquecimento global. É uma questão mais grave, muito mais séria. Pior que o amianto, que é cancerígeno e afeta quem usa e quem trabalha com ele. O mercúrio se difunde e contamina o ambiente, os peixes e as pessoas que comem

Poluição do ar eleva risco de recém-nascidos com menor peso, indica estudo internacional

  Pesquisadores investigaram impacto da poluição do ar em mulheres grávidas   Mulheres grávidas que residem em áreas expostas a níveis significativos de poluição atmosférica têm mais chance de dar à luz a bebês abaixo do peso, indica um novo estudo [Maternal Exposure to Particulate Air Pollution and Term Birth Weight: A Multi-Country Evaluation of Effect and Heterogeneity] realizado por uma rede internacional de cientistas. Bebês que nascem com menos de 2,5 kg, considerados

Dilemas e conflitos éticos na doação de órgãos

  Famílias têm de lidar com uma série de dúvidas na hora de decidir se doam ou não os órgãos de um parente recém-perdido Saúde Os hospitais e instituições que mais contribuíram, durante este ano, para o incentivo da doação de órgãos e tecidos no Estado de São Paulo, foram homenageados pela Secretaria Estadual da Saúde no final de setembro com o Prêmio Destaque em Transplantes, distribuído em celebração ao Dia Nacional

Organizações e bispo denunciam falta de atenção à saúde dos povos indígenas do Alto Rio Negro

    “A gripe, a diarreia, a falta de medicamentos e de atendimento médico, a [constante alegação] de falta de combustível e a discriminação ética venceram mais uma vez”. Assim a Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro se referiu à morte de duas crianças da etnia Hupda, aldeia Taracuá-Igarapé, em São Gabriel da Cachoeira. Confirmadas pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), as mortes ocorreram em janeiro mês, quando um surto de

Top