Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.615, de 18/06/2012

  Mecanismos de Desenvolvimento Limpo para a Reciclagem, artigo de Roberto Naime Imperioso trazer arquitetos e urbanistas para o debate geotécnico, artigo de Álvaro Rodrigues dos Santos Preconceito pode matar mais do que imaginamos, por Paulo Sanda Podcast Portal EcoDebate na Rio+20, 18/06/2012 Cúpula dos Povos: Movimentos sociais denunciam retrocessos na agenda ambiental brasileira Cúpula dos Povos ataca economia verde defendida pela Rio+20 Cúpula dos Povos: Brasileiro consome cinco quilos de agrotóxicos

Mecanismos de Desenvolvimento Limpo para a Reciclagem, artigo de Roberto Naime

  [EcoDebate] Todos que estão mais próximos por interesse pessoal ou razões profissionais, dos mecanismos criados pelo Protocolo de Kyoto do qual o Brasil é signatário, tem uma boa noção do chamado “Mecanismo de Desenvolvimento Limpo” ou “MDL”. Este instrumento tal como é conhecido, remunera empresas, organizações ou até mesmo órgãos oficiais que comprovem a implantação de atividades que reduzam as emissões de gases de efeito estufa, particularmente gás carbônico e

Imperioso trazer arquitetos e urbanistas para o debate geotécnico, artigo de Álvaro Rodrigues dos Santos

[EcoDebate] Os graves e recorrentes problemas de ordem geológico-geotécnica-hidrológica que têm vitimado milhares de brasileiros, como processos de enchentes, deslizamentos de taludes e encostas, solapamentos de margens de curso d’água e orlas litorâneas, têm tido sua principal origem na incompatibilidade entre as técnicas de ocupação urbana e as características geológicas e geotécnicas dos terrenos onde são implantadas. No caso dos deslizamentos, ou são ocupados terrenos que por sua alta instabilidade geológica

Preconceito pode matar mais do que imaginamos, por Paulo Sanda

  [EcoDebate] Pelo título, talvez você tenha pensado que eu vou falar da passeata gay na Paulista no penúltimo final de semana. Lamento decepcionar você meu amigo, vamos falar sim sobre preconceito, mas a proposta é ir mais fundo na reflexão. Hummm, desculpem o trocadilho, juro que não foi proposital. Sim com certeza, nada justifica a homofobia que ainda reina em nossa hipócrita sociedade, só esta hipocrisia é muito mais profunda do que podemos

Podcast Portal EcoDebate na Rio+20, 18/06/2012

Apresentação de Henrique Cortez, com informações da Agência Brasil e da redação do EcoDebate. [powerpress] Se preferir, pode ouvir o programa [com 5:33 min] no seu player ou fazer o download do arquivo MP3 [com 5.09 MB] clicando aqui EcoDebate, 18/06/2012 [ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ] Inclusão

Cúpula dos Povos: Movimentos sociais denunciam retrocessos na agenda ambiental brasileira

  Arena Socioambiental, da Cúpula dos Povos na Rio+20 O Brasil enfrenta um retrocesso em sua agenda ambiental, depois de ter registrado importantes avanços nos últimos anos, segundo avaliação do documento Agenda Socioambiental: Avanços e Obstáculos Pós Rio-92, divulgado no sábado (16) na Cúpula dos Povos, no Aterro do Flamengo, na zona sul da cidade, paralelo à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20). O diretor de Políticas Públicas da organização não

Cúpula dos Povos ataca economia verde defendida pela Rio+20

  Paralelo ao evento das Nações Unidas, evento reúne organizações civis de 50 países em debate sobre desenvolvimento sustentável. Crítica principal é que Rio+20 busca resposta no mercado, se afastando dos cidadãos. A Cúpula dos Povos é quase um movimento de protesto contra a Rio+20. A conferência alternativa, que começa nesta sexta-feira (15/06) e deve reunir cerca de 30 mil pessoas no Rio de Janeiro, adverte: a crise ambiental não será resolvida

Cúpula dos Povos: Brasileiro consome cinco quilos de agrotóxicos por ano, mostra estudo

  A venda de agrotóxicos no Brasil em 2010 teve um aumento de 190% em comparação a 2009. Isso significa que cada brasileiro consome cerca de cinco quilos de venenos agrícolas por ano. Os dados fazem parte de um estudo da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), baseado em informações disponibilizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O estudo foi apresentado no sábado (16) na Cúpula dos Povos pela médica

Cúpula dos Povos: ONGs denunciam contaminação em minas de urânio na Bahia

  Organizações não governamentais (ONGs) cobram transparência das atividades que envolvem energia nuclear no país. Durante a Cúpula dos Povos, evento paralelo à Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), representantes de ONGs denunciaram que são ignorados os casos de trabalhadores contaminados por urânio no município de Caetité, na Bahia. Durante debate da Articulação Antinuclear Brasileira e da Coalizão contra Usinas Nucleares no Brasil, a representante do grupo, Zoraide Vilas

Rio+20: Chefes de Estado e de Governo vão receber documento fechado e já acordado

  Os 115 chefes de Estado e de Governo que participarão da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) receberão um documento fechado e já acordado. Caberá a eles discutir questões mais amplas, como o futuro do planeta e a sustentabilidade, e como cada um observa a execução dessas ações. O secretário executivo da Rio+20, Luiz Alberto Figueiredo Machado, rechaçou ontem (17) a hipótese de um texto inconclusivo ser entregue

Rio+20: Documento preliminar exclui controvérsias e faz recomendações generalistas sobre temas polêmicos

  A última versão preliminar do documento final da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), a que a Agência Brasil teve acesso, mostra que os temas controvertidos, como definições de recursos e metas pontuais, foram excluídos. O texto é amplo e generalista, mas ressalta aspectos sociais, como as parcerias para a erradicação da pobreza, a melhoria na qualidade de vida nos assentamentos, transportes e educação, além do combate à

Rio+20: Especialistas em mudanças climáticas encaminham oito sugestões

  O Rio/Clima (Rio Climate Challenge), evento paralelo à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), que reúne especialistas em mudanças climáticas e meio ambiente de 14 países, vai propor oito sugestões para os chefes de Estado e de Governo discutirem nos próximos dias 20 a 22. O evento é uma iniciativa da Subcomissão Rio+20 da Câmara dos Deputados, presidida por Alfredo Sirkis (PV-RJ). Entre as propostas apresentadas está a transformação

Rio+20: Atual modelo econômico representa entrave para desenvolvimento sustentável, criticam ambientalistas

  A receita para garantir o crescimento do país tem sido a mesma nos últimos anos: estimular o mercado interno, principalmente em momentos de dificuldade da economia. No entanto, as desonerações e o crédito fácil que aquecem o consumo trazem impactos ao meio ambiente. Da poluição dos carros novos com impostos reduzidos ao lixo despejado pelos compradores que trocam de eletrodomésticos e celulares, as medidas de estímulo deixam um passivo ambiental. Segundo

Rio+20: Sociedade civil tentará incluir no texto temas que considera prioritários

  Sob impacto do rascunho do documento da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), representantes da sociedade civil intensificaram ontem (17) os debates, na tentativa de incluir temas considerados prioritários no texto final. Os participantes dos debates paralelos se concentram nos esforços para que suas recomendações cheguem às mãos dos 115 chefes de Estado e de Governo, nos próximos dias 20 a 22. Para a sociedade civil, é preciso redefinir

Rio+20: ‘Há 20 anos governantes discutem as mesmas coisas’, diz Paulo Adário, do Greenpeace

  O diretor de Amazônia do Greenpeace, Paulo Adário, falou na tarde dessa sexta-feira sobre a campanha da ONG para consolidar a Lei do Desmatamento Zero. Adário afirmou que, com pressão popular, mesmo um Congresso Nacional formado por maioria ruralista pode aprovar a proposta. “Um congresso cheio de gente acusada de corrupção aprovou a Ficha Limpa”, observou. O projeto de lei precisa de 1,5 milhão de assinaturas, das quais 330 mil já

Rio+20: Complexidade, de um lado, urgência, do outro, artigo de Washington Novaes

  [O Estado de S.Paulo] A poucos dias do início da conferência Rio+20 em nível de chefes de Estado e delegações ministeriais, parece pouco provável que se possa avançar além de declarações genéricas de intenções, sem nenhum compromisso obrigatório de cumprimento imediato - tão intrincadas e difíceis de chegar a práticas concretas parecem as questões centrais do evento (economia verde e governança sustentável), como se comentou neste espaço na edição de

RJ: Exposição fotográfica na Cinelândia mostra a Terra vista de cima

  Quem passar até o próximo dia 24 pela Cinelândia, tradicional praça de comícios políticos, no centro da cidade, poderá sentir, literalmente, o mundo a seus pés. É só tirar os sapatos e pisar em um tablado onde a Terra está em forma de um planisfério. A experiência faz parte da exposição A Terra Vista do Céu, idealizada pelo francês Yann Arthus-Bertrand, com apoio do Ministério da Cultura, da Embaixada da

Da Eco-92 à Rio+20: Duas décadas de debate ambiental

Pano de Fundo Em 1992, ano da Eco-92, o mundo havia recém-saído da Guerra Fria e a Europa assinava o Tratado de Maastrich, um marco para a formalização da União Europeia. Ao mesmo tempo, a agenda ambiental ganhava força e passava a ser discutida por toda a sociedade. Agora, na Rio+20, a discussão ambiental ganhou mais urgência, diante do aumento da temperatura global e da perda de recursos naturais do planeta. O

Mapa mostra os locais de maior incidência do trabalho escravo no Brasil

  Coordenada por professores da USP, publicação disponível na internet mostra os locais de maior incidência do trabalho escravo no Brasil e oferece mecanismos para prever – e evitar – esse tipo de crime no País IZABEL LEÃO Enquanto o Projeto de Emenda Constitucional do Trabalho Escravo (PEC 438/2001) – que prevê o confisco da propriedade de quem for flagrado explorando trabalho em condições análogas às de escravidão – aguarda para ser votado no Senado, o

Antes do dilúvio. Entrevisa com o urbanista Mike Davis

  A degradação das Florestas Urbanas no Município de São Paulo devido à Expansão Urbana. Foto: Sampaonline Florescem cenários apocalípticos nas críticas do urbanista norte-americano Mike Davis, para quem o futuro está sendo gestado em megalópoles convulsionadas. E será um futuro noir, solapado por catástrofes superlativas, guerras e pandemias de toda sorte. "A Rio+20 tem tanta chance de salvar o mundo como uma convenção de entusiastas do esperanto", ironiza o também historiador

Top