Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.612, de 13/06/2012

Do antropocentrismo ao mundo ecocêntrico, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Prognósticos, artigo de Roberto Naime Os Riscos da Obtusidade dos Rumos da Economia Brasileira, artigo de Celso Sánchez Ministro do STF nega pedido de bancada ruralista para suspender MP do Código Florestal A despolitização do debate ambiental no capitalismo neoliberal ICMBIO não vai autorizar exploração madeireira em áreas reivindicadas por indígenas MG: Anglo Ferrous Minas-Rio Mineração S/A recebe recomendações para que respeite direitos humanos Vítimas de

Do antropocentrismo ao mundo ecocêntrico, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] O antropocentrismo é uma concepção que coloca o ser humano no centro das atenções e as pessoas como as únicas detentoras plenas de direito. Poderia parecer uma manifestação natural, mas, evidentemente, é uma construção cultural que separa artificialmente o ser humano da natureza e opõe a humanidade às demais espécies do Planeta. O ser humano se tornou a medida autorreferente para todas as coisas. A demografia, assim como a economia

Prognósticos, artigo de Roberto Naime

[EcoDebate] A idéia de diagnosticar é identificar uma situação da forma em que a mesma se apresenta e usar este conhecimento e os fatores condicionantes para procurar prognosticar uma situação de curto, médio ou longo prazo. A expressão prognosticar vem do grego onde “pro” é antecipar, prever, estimar e a expressão “gnosticu” significa alusiva ao conhecimento de uma situação. Na medicina a analogia é mais fácil de compreender. Diagnosticar é identificar a

Os Riscos da Obtusidade dos Rumos da Economia Brasileira, artigo de Celso Sánchez

  Imagem: Corbis/Charles Waller OS RISCOS DA OBTUSIDADE DOS RUMOS DA ECONOMIA BRASILEIRA OU INSPIRAÇÕES A PARTIR DE UM ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA. [EcoDebate] É consenso que as previsões de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, realizadas pelo governo foram otimistas demais. A expectativa inicial de desempenho da economia brasileira, em torno de 4% no início do ano, foi revista para baixo a partir dos frustrantes números do PIB no primeiro trimestre.

Ministro do STF nega pedido de bancada ruralista para suspender MP do Código Florestal

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou ontem (12) pedido de parlamentares para suspender os efeitos da Medida Provisória (MP) 571, que alterou o novo Código Florestal. Cinco deputados da bancada ruralista acionaram o STF no dia 6 de junho alegando que a presidenta Dilma Rousseff interferiu no processo legislativo ao editar a norma. Fux negou a liminar informando que as modificações feitas pela presidenta ainda podem ser

A despolitização do debate ambiental no capitalismo neoliberal

  Henri Acselrad, pesquisador da UFRJ, explica como o capitalismo constrói consenso silenciando os conflitos que existem no campo ambiental Quais as condições políticas que sustentam as desigualdades ambientais entre os países, que se agravaram com o capitalismo neoliberal, a partir do fim do século 20? De que forma o meio ambiente foi incorporado às dinâmicas de competição capitalista por ganhos de produtividade? Essas indagações serviram de mote para a palestra do

ICMBIO não vai autorizar exploração madeireira em áreas reivindicadas por indígenas

  Recomendação feita pelo Ministério Público Federal foi aceita pelo instituto O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) acatou a recomendação do Ministério Público Federal (MPF) de não autorizar a exploração de madeira em áreas localizadas nas Terras Indígenas Munduruku-Taquara e Bragança-Marituba, no interior da Floresta Nacional do Tapajós, Unidade de Conservação federal no oeste do Pará. “Informo que a recomendação será cumprida integralmente”, respondeu em documento o chefe da Floresta

MG: Anglo Ferrous Minas-Rio Mineração S/A recebe recomendações para que respeite direitos humanos

Objetivo é evitar mais violações a direitos das populações atingidas pela exploração de uma mina e construção do Mineroduto Minas-Rio A Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC), órgão do Ministério Público Federal (MPF), em conjunto com o Ministério Público Estadual (MPMG) e a Defensoria Pública do estado, expediu três recomendações destinadas a resguardar direitos das populações atingidas pela exploração de uma mina em Conceição do Mato Dentro (MG) e pela

Vítimas de agrotóxicos na Chapada do Apodi, CE: Uma população expropriada e adoecida

  Pesquisadora denuncia política governamental de ocultamento dos danos à saúde gerados pelos agrotóxicos usados por empresas de agronegócio no Ceará Desmatamento, destruição da biodiversidade, contaminação das águas, poluição sonora, pulverização aérea de agrotóxicos, passividade da comunidade, intoxicações, abortamentos, exploração do trabalhador e má distribuição de renda. A lista, resultado da reflexão de comunidades impactadas pelo agronegócio, é um dos dados da pesquisa coordenada por Raquel Rigotto, professora do Departamento de Saúde

IBGE: trabalho infantil cai 13,44% no Brasil em dez anos, mas ainda afeta 3,4 milhões de crianças

  Menores vendem doces próximo à Estação Rodoviária de Brasília para ajudar nas despesas de casa. Foto de Renato Araújo/ABr Segundo dados divulgados ontem (12), Dia contra o Trabalho Infantil, dos 86,4 milhões de pessoas ocupadas em 2010 com 10 anos ou mais, 3,4 milhões eram crianças e adolescentes de 10 a 17 anos trabalhando no campo ou na área urbana, quase 530 mil a menos do que em 2000 O trabalho infantil

Apesar de redução no número total, trabalho infantil cresce na faixa de 10 a 13 anos

  Lixão da Estrutural, a 15 quilômetros da região central de Brasília, concentra o maior número de casos de exploração do trabalho de crianças e adolescentes. Foto de Wilson Dias/ABr Apesar de cair 13,44% na faixa etária de 10 a 17 anos, o trabalho infantil especificamente entre crianças de 10 a 13 anos aumentou no Brasil na última década, segundo dados do Censo Demográfico 2000/2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Pobreza e baixa escolaridade estão entre principais causas do trabalho infantil no país

  Trabalho infantil em carvoaria. Foto ABr A pobreza e a baixa escolaridade das famílias estão entre as principais causas do trabalho infantil no país, segundo a secretária executiva do Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPeti), Isa Oliveira. Atualmente há no Brasil mais de 4 milhões de crianças e adolescentes trabalhando. Na faixa dos 5 a 14 anos, em que a legislação brasileira proíbe qualquer forma de trabalho,

Comércio é setor com mais focos de trabalho infantil no país

  O comércio é o setor que mais concentra focos de trabalho infantil no país. A Agência Brasil apurou que dos 20.105 focos no Brasil entre 2007 e 2012, cerca de 5,4 mil estão no comércio – o que corresponde a mais de 27% do total. O estado onde foi identificado o maior número de ocorrências nesse setor é o Rio de Janeiro, com 1,4 mil. Os dados são do Sistema

Lixão da Estrutural concentra casos de trabalho infantil no DF

  Localizado a apenas 15 quilômetros da região central de Brasília, o Lixão da Estrutural – principal depósito de resíduos da capital – é um dos locais com maior concentração de exploração do trabalho de crianças e adolescentes no Distrito Federal (DF), segundo auditores fiscais do Ministério do Trabalho. Na última sexta-feira (8), a Agência Brasil acompanhou a operação de fiscalização da pasta em busca de mão de obra infantojuvenil. No

Servidores do IBAMA, ICMBio e MMA denunciam pressões de Governo Federal por Licenças de obras do PAC

  Em carta divulgada no dia 31 de maio, servidores do Ibama, Instituto Chico Mendes (ICMBio) e Ministério do Meio Ambiente (MMA) denunciam as situações de assédio moral e falta de autonomia que sofrem para que grandes projetos de infraestrutura sejam aprovados sem os devidos requisitos ambientais e sociais exigidos pela lei. Eles afirmam que situações graves já se tornaram cotidianas, como por exemplo, a alteração de pareceres, diminuição e retirada de

Ministra do Meio Ambiente critica ‘miopia ambiental’ no País e defende incentivo ao consumo

  Explosão do consumo no século XX Izabella Teixeira criticou discussões sobre indicadores socioambientais que não levam em conta questões de gestão e defendeu medidas para estimular o consumo A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, criticou nesta segunda-feira, 11, as discussões sobre indicadores socioambientais que não levam em conta questões de governança e gestão, ao defender as medidas do governo para estimular o consumo, como a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados

Ministra do Meio Ambiente critica a legislação ambiental brasileira

  A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira. Foto de José Cruz/ABr Com duras críticas à legislação ambiental brasileira, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, abriu na manhã de ontem o ciclo de debates "Brasil sustentável - o caminho para todos", que antecede a conferência da ONU Rio + 20. Durante o encontro, que reuniu pesquisadores e especialistas no assunto no auditório Tom Jobim, no Jardim Botânico do Rio de Janeiro,

Antropólogo e indígenas veem defasagem em demarcações e população

  O pesquisador de conflitos sociais na Amazônia, antropólogo Alfredo Wagner, sugere maior atenção para os dados demográficos do IBGE em relação aos números de indígenas nas cidades. Segundo o IBGE, a população subiu de 294,130 mil índios em 1991 para 817,963 mil em 2010. Ele também alerta sobre os dados da Funai por não incluir alguns reconhecimentos de terras indígenas. Segundo ele, as estatísticas disponíveis carecem de precisão. "Em Manaus, por

Diretora da Funai alerta para retrocesso e inconstitucionalidade da PEC 215

  Índios querem apoio de órgãos internacionais no decorrer do ciclo de conferências Rio+20 para impedir o avanço da tramitação da PEC 215. Depois de avançar no processo de reconhecimento dos direitos indígenas nas últimas duas décadas, o Brasil pode enfrentar um novo retrocesso nessa área caso seja homologada a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) nº 215, de 28 de março de 2000, que transfere da União para o Congresso Nacional a

Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) desenvolve vacina contra esquistossomose

  A Sm14 pode ser a primeira vacina anti-helmíntica do mundo. Foto: IOC/Fiocruz O Brasil criou e vai produzir a vacina contra esquistossomose, doença crônica causada pelo parasita Schistosoma encontrado em áreas sem saneamento básico. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou ontem (12), no Rio de Janeiro, os resultados dos testes clínicos de segurança da vacina desenvolvida pelo Laboratório Esquistossomose Experimental do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz). A descoberta é, na avaliação da Fiocruz,

Top