Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.245, de 23/12/2010

Saiba Mais: Auditoria Ambiental, artigo de Antonio Silvio Hendges Consumindo(nos), artigo Esther Vivas Comércio, desindustrialização e violência, artigo de Newton Figueiredo Comunidade Dandara: natal de esperança, artigo de frei Gilvander e Maria do Rosário Crônica de Natal, por Juacy da Silva Manifestação Pública de Organizações de Direitos Humanos sobre os acontecimentos no Alemão e na V. Cruzeiro Amazônia: O desmatamento acumulado no período de agosto de 2010 a novembro de 2010 somou 598 Km2 Estados e municípios

Saiba Mais: Auditoria Ambiental, artigo de Antonio Silvio Hendges

[EcoDebate] Auditorias ambientais são procedimentos de avaliações periódicas ou ocasionais que determinados grupos econômicos ou empresas realizam em suas atividades para verificar a adequação de suas atividades e os impactos destes sobre o meio ambiente. Basicamente existem quatro tipos de auditorias que analisam pós projetos a veracidade e exatidão dos estudos e relatórios de impactos ambientais (EIA/RIMA): a)Auditoria de implementação – para verificar a implantação das medidas recomendadas no Estudo de

Consumindo(nos), artigo Esther Vivas

[EcoDebate] Ano após ano se repete o mesmo ritual: chega o Natal e com ele os cânticos ao consumo e e compra sem limites. Nos dizem que necessitamos mais para ser mais felizes. Mas, isso é certo? Na realidade, e em um contexto de crise ecológica e climática global, de transbordamento dos limites do planeta, de desperdício coletivo…, deveríamos repensar nosso modelo de consumo e avançar no sentido de uma

Comércio, desindustrialização e violência, artigo de Newton Figueiredo

[Ecodebate] Pesquisa produzida pela agência Voltage, recentemente divulgada, mostra que o consumidor brasileiro busca valores humanos nas marcas e tem a expectativa de construir um relacionamento pautado na transparência, honestidade, confiança, integridade, respeito e ética. De outro lado, a pesquisa mostra que 62% dos consumidores brasileiros entrevistados pela pesquisa afirmam estarem insatisfeitos com a falta de honestidade das marcas. Muitas empresas parecem estar na contra mão destas expectativas. A cada dia

Comunidade Dandara: natal de esperança, artigo de frei Gilvander e Maria do Rosário

Comunidade Dandara: natal de esperança, por Maria do Rosário Carneiro[1] e Gilvander Moreira[2] Jesus, em cada cidadã e cidadão das Comunidades Dandara, Camilo Torres e Irmã Dorothy (e demais Comunidades de Resistência), deseja dormir em paz... “Dorme em paz ó Jesus!” [EcoDebate] Outra vez é Natal! Como preparação para celebração do nascimento do menino Jesus, no dia 18 de dezembro de 2010, a comunidade Dandara[3], no Céu Azul, região da Nova

Crônica de Natal, por Juacy da Silva

[EcoDebate] O Natal pode ser visto diferentes prismas. O religioso ou transcendental onde a ênfase é a salvação das pessoas e da humanidade do pecado, onde “Deus se fez homem e habitou entre nós” como diz o texto sagrado do cristianismo. O outro é a dimensão representada pelo estabelecimento de um reino de paz, justiça e solidariedade que deveria advir da presença do Messias e, finalmente, o do consumismo onde

Manifestação Pública de Organizações de Direitos Humanos sobre os acontecimentos no Alemão e na Vila Cruzeiro

Há três semanas, as favelas do Alemão e da Vila Cruzeiro, no Rio de Janeiro, se tornaram o palco de uma suposta guerra” entre as forças do “bem” e do“mal”. A “vitória” propagada de forma irresponsável pelas autoridades– e amplificada por quase todos os grandes meios de imprensa – ignora um cenário complexo e esconde esquemas de corrupção e graves violações de direitos que estão acontecendo nas comunidades ocupadas pelas

Amazônia: O desmatamento acumulado no período de agosto de 2010 a novembro de 2010 somou 598 Km2

Boletim Transparência Florestal da Amazônia Legal Novembro de 2010 - Hayash, S., Souza Jr., C., Sales, M. & Veríssimo, A. Imazon. 2010. Em novembro de 2010, o SAD detectou 65 quilômetros quadrados de desmatamento na Amazônia Legal. Isso representou uma redução de 13% em relação a novembro de 2009 quando o desmatamento somou 75 quilômetros quadrados. O desmatamento acumulado no período de agosto de 2010 a novembro de 2010 somou 598 quilômetros

Estados e municípios privatizam SUS de diversas formas

No 2º dia do Seminário Nacional da Frente contra a privatização da saúde, uma mesa-redonda reuniu representantes dos fóruns de saúde de São Paulo, Paraná, Londrina, Rio de Janeiro, Alagoas e Rio Grande do Norte e também do Conselho Nacional de Saúde (CNS). Os participantes denunciaram as diversas agressões que o sistema público de saúde vem sofrendo por parte do poder público nessas regiões. O Seminário foi realizado nos dias

Desigualdade persistente: Ricos estudam em média cinco anos a mais que os pobres

Apesar dos avanços visíveis na escolarização da população brasileira, ainda existem no país 14 milhões de analfabetos e faltam cerca de cinco anos para os brasileiros atingirem em média a escolaridade mínima prevista na Constituição Federal – oito anos de estudo. Entretanto, a população mais rica já estuda 10,7 anos, enquanto a mais pobre frequenta a escola por apenas cinco anos e meio. Os dados são da Pesquisa Nacional por

Abelhas do mundo em risco de morte

“Si la abeja desapareciera del planeta, al hombre sólo le quedarían 4 años de vida” Albert Einstein O boletim argentino El Intransigente publicou no dia 12 de dezembro este artigo. Pesticidas da Bayer que já são proibidos em vários países europeus continuam matando. Quando vamos proibir estes tóxicos também no Brasil? O que muitas pessoas não percebem é que quase todas as frutas e muitos vegetais dependem do trabalho da polinização

Óleo da copaíba pode tornar-se matéria-prima de medicamento anti-inflamatório

Exemplar da árvore Copaíba localizada no Parque da Aclimação, centro de São Paulo Está em desenvolvimento na Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP um anti-inflamatório proveniente do óleo da copaíba, árvore encontrada em todo o Brasil, mas com maior concentração na Amazônia. Os índios brasileiros já utilizavam o óleo como remédio antes da chegada dos portugueses e, ainda hoje, é muito fácil encontrá-lo em feiras ou lojas de

Top