Índice da edição de 06/03/2009

Construção de cemitério, problema ou solução? artigo de Carol Salsa Banco Mundial aprova crédito de US$1,3 bilhão para apoiar a agenda ambiental e de mudanças climáticas do Brasil Os ministérios do Meio Ambiente e da Saúde poderão retirar do mercado 13 agrotóxicos já proibidos em vários países Imazon aponta redução do desmatamento na Amazônia em janeiro Informe do Seminário Nacional pela Campanha do Limite da Propriedade da Terra litorais e litorais-o mar está pra peixe

Construção de cemitério, problema ou solução? artigo de Carol Salsa

[EcoDebate] Com a propagação do conceito de variável ambiental, os empreendimentos capazes de impactar áreas destinadas aos cemitérios, tiveram um novo ingrediente a partir de 2001: o Estatuto das Cidades. A Lei nº 10.257/2001 é um instrumento trazido à ordem jurídica brasileira, de cunho técnico, que servirá para alertar o Poder Público quanto à repercussão no que se refere às questões ligadas a visibilidade de acesso, uso e estrutura do

Banco Mundial aprova crédito de US$1,3 bilhão para apoiar a agenda ambiental e de mudanças climáticas do Brasil

Maior empréstimo já feito pelo Banco Mundial ao Brasil reconhece esforços para conciliar desenvolvimento e conservação Poluição. Foto: Curt Carnemark/Banco Mundial O Banco Mundial aprovou hoje um empréstimo no valor de US$1,3 bilhão para o Brasil, destinado ao Primeiro Empréstimo Programático para Desenvolvimento de Políticas de Gestão Ambiental Sustentável, que apóia os esforços do País para ampliar a eficácia de seu sistema de manejo ambiental e integrar as questões de sustentabilidade na

Os ministérios do Meio Ambiente e da Saúde poderão retirar do mercado 13 agrotóxicos já proibidos em vários países

Os ministérios do Meio Ambiente e da Saúde poderão retirar do mercado brasileiro 13 agrotóxicos, pelo menos na sua formulação química atual. Esses produtos já estão proibidos em vários países, mas ainda têm licença no Brasil. Os estudos para reavaliar a autorização de comercialização e uso vêm sendo elaborados pelo Ibama e Anvisa, em parceria com a Fiocruz, e devem ser concluídos até julho. Laudos emitidos por pesquisadores estrangeiros já comprovaram

Imazon aponta redução do desmatamento na Amazônia em janeiro

“A cobertura de nuvens pode ter subestimado os dados de desmatamento ocorrido em janeiro. A região não-mapeada corresponde a mais de dois terços do território da maioria dos estados do Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia e Roraima”, aponta o levantamento. A organização não-governamental Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) divulgou hoje (5) novos dados sobre o desmatamento na Amazônia. De acordo com o Sistema de Alerta de Desmatamento

Informe do Seminário Nacional pela Campanha do Limite da Propriedade da Terra

“Os movimentos sociais são uma fonte viva de direito porque eles questionam, reivindicam e justamente por isso incomodam. Na Constituição Federal essa atuação é legítima”, disse a advogada da entidade Terra de Direitos, Gisele Cassano, que oferece consultoria jurídica aos movimentos sociais. Gisele falou para cerca de 90 pessoas, representantes de 47 entidades nacionais, no segundo dia de atividade do Seminário Nacional pela Campanha do Limite da Propriedade da Terra

litorais e litorais-o mar está pra peixe e não para o aço. II Encontro da Rede Manguemar em São Luis do Maranhão Brasil

Por toda a costa brasileira, os ramos industriais, de turismo, de carcinicultura, de pesca predatória vão aquinhoando ou querem aquinhoar mais e mais áreas para os seus projetos. Como se sabe, grandes projetos precisam de enormes áreas para se instalarem e no caso dos litorais nessas áreas moravam e ainda moram milhares de pessoas.É só pegar o mapa do Brasil do sul ao norte: portos, hotéris, criação de camarão em

Pesquisadores da Unicamp integram projeto internacional de investigação da mortalidade materna

Procedimento cirúrgico no Hospital da Mulher-Caism: grupo da Unicamp teve papel importante ao longo da fase preparatória (Fotos: César Maia/Antonio Scarpinetti) Na indústria aeronáutica, um conceito batizado de near miss (quase perda, em português) tem ajudado os especialistas a entender as determinantes dos acidentes aéreos. A análise minuciosa desses casos, tanto quanto dos desastres efetivamente ocorridos, fornece informações valiosas que permitem a adoção de medidas destinadas a evitar novos sinistros. A

Cientistas descrevem registro inédito do processo de ‘cura’ do solo após terremoto

Foto: divulgação Terra recuperada – Com ajuda do satélite Envisat, da Agência Espacial Européia (ESA), um grupo de cientistas conseguiu registrar o processo de “cura” do solo após o terremoto que atingiu a região da cidade de Bam, Irã, em 2003. Com magnitude estimada em 6,3 na escala Richter, o terremoto provocou a morte de mais de 26 mil pessoas, ferindo outras 30 mil e destruiu a cidade. 10691

Minérios: Riqueza que acaba, artigo de Lúcio Flávio Pinto

[Adital] Os números recordes da exportação do ano passado camuflam uma perspectiva preocupante: quanto mais exportar e faturar, como tem feito, mais incerto será o futuro do Pará. Assim, o buraco é certo. Em 2008 o Brasil teve um lucro de quase 25 bilhões de dólares no seu comércio exterior: exportou mercadorias no valor de US$ 198 bilhões e importou US$ 173 bilhões. O desempenho foi recorde em todos os tempos.

Ruralistas dominam Comissão de Meio Ambiente da Câmara

Tradicional reduto de ambientalistas de todos os matizes, a Comissão de Meio Ambiente da Câmara será dominada neste ano pela bancada ruralista. Na Comissão da Agricultura, ninho de ruralistas comandados por deputados da região Centro-Sul, um ruralista eleito pela Amazônia será o vice-presidente. A estratégia da bancada parlamentar que defende os interesses do agronegócio é levar os temas mais relevantes da agenda ambiental para discussões na Comissão da Agricultura e dominar

5o Fórum Mundial da Água (FMA) discute escassez de água e soluções para aproveitar recursos

Imagem: Stockxpert Considerada por muito tempo um recurso inesgotável, a água doce para o consumo humano tornou-se motivo de preocupação de vários países que sofrem com sua falta em reservatórios, leitos de rios e lagos. Aos poucos, ela entrou na pauta de discussão dos líderes mundiais e se tornou questão central de encontros internacionais. Em meados deste mês acontece o maior deles, o responsável por colocar a água na agenda mundial.

5o Fórum Mundial da Água (FMA): Água, uma crise também global

De 2 mil a 5 mil litros de água é a quantidade necessária para produzir alimento para o consumo diário de uma única pessoa. O dado, do Departamento de Meio Ambiente e Manejo de Recursos Naturais da FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação) torna-se ainda mais impressionante ao se considerar que a população mundial aumentará dos 6,5 bilhões atuais para mais de 9 bilhões de

(biochar) Biocarvão, adubo da Amazônia, a chave para o clima?

Na bacia amazônica brasileira, os agricultores há muito encontraram uma forma especial de fertilizante - uma substância local parecida com um adubo e louvada por suas fantásticas qualidades para revigorar solos pobres. Eles a compram em sacas ou a encontram no solo, em buracos de até 1,80 metro de profundidade. Espalhada pelos campos, a substância mantém suas qualidades férteis por longos períodos. Os agricultores a chamam de terra preta do índio.

Carvão mascarado como ‘biochar’: outra lucrativa solução tecnológica

O palestrante principal na conferência de 2008 da International Biochar Iniciative (IBI), que é o principal fórum que pressiona sobre o biochar, foi o australiano Tim Flannery. Ele presidiu o Conselho do Clima de Copenhague que está organizando o Encontro Empresarial Mundial sobre Mudança Climática para maio de 2009, em que serão apresentadas recomendações dos líderes empresariais e pro-empresariais à Convenção Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança Climática (UNFCCC).

Blogosfera: BNDES financia expansão de projetos de bauxita e alumina no Pará e Maranhão danosos ao meio ambiente e populações tradicionais, no Blog FURO

Um financiamento adicional de R$ 950 milhões à Alcoa Alumínio, para a realização de projetos de expansão da produção de bauxita e de alumina nos estados do Pará e Maranhão foi aprovado hoje (4) pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Em 2007, o BNDES aprovou empréstimo no valor de R$ 1,15 bilhão para a companhia, cujo investimento total chega a R$ 9,7 bilhões na região. Agência Brasil Mais

Top