Plantar para quê e para quem? entrevista com Heitor Costa

“Não haverá soberania e segurança alimentar, se os agricultores familiares não tiverem terra para trabalhar e produzir alimentos em qualidade e quantidade suficientes para toda a nossa sociedade”, afirma Heitor Costa, professor da Universidade Federal do Pernambuco (UFPE). Defensor da Agroecologia, em entrevista concedida por e-mail à IHU On-Line, o pesquisador revela que a expansão da cana-de-açúcar está avançando “sobre áreas onde se cultivavam gêneros alimentícios”. Se não bastasse, reitera,

Pará: Relatório aponta recomendações para o combate ao desmatamento

O relatório foi elaborado após um extenso diálogo entre representantes de órgãos do Governo, instituições de pesquisa, empresas privadas e organizações não-governamentais O desmatamento é uma questão socioeconômica. Para enfrentá-lo, Estado e sociedade precisam pactuar ações e políticas públicas que levem em consideração os agentes, os fatores espaciais, as atividades de monitoramento e controle, as cadeias produtivas e as alternativas econômicas relacionadas à questão. 1539

ONU condena álcool dos EUA e da Europa

Para Organização das Nações Unidas, etanol produzido por países ricos é um dos vilões da crise de alimentos que atinge o mundo A Organização das Nações Unidos (ONU) pediu o fim da expansão, dos investimentos e de subsídios nos programas de biocombustíveis na União Européia e nos Estados Unidos. A instituição condena a produção nesses países, segundo o novo relator das Nações Unidas para o Direito à Alimentação, Olivier de

Mais ácida por causa do CO2, água do mar corrói conchas

Dados sobre a corrosão que prejudica animais foram coletados num cruzeiro de pesquisa em 2007. O dióxido de carbono (CO2) emitido por atividades humanas tem tornado a água do oceano tão ácida que ela está corroendo conchas e esqueletos de estrelas-do-mar, corais, moluscos, mexilhões e outros grupos marinhos, dizem cientistas. Da Agência Reuters, na Folha de S.Paulo, 23/05/2008 1536

O facão e a hidrelétrica, artigo de Rodolfo Salm

[Correio da Cidadania] Começou, na última segunda-feira, com a presença maciça da imprensa, e grande excitação, mais uma manifestação dos povos indígenas do Xingu contra a construção da hidrelétrica de Belo Monte. Batizada de Xingu Vivo para Sempre, as atividades estão programadas para acontecer até o dia 23 de maio, no ginásio poliesportivo de Altamira, no centro-norte do Pará. Em 1989, quando os índios protestaram pela primeira vez em Altamira

Que pode mudar no meio ambiente?, artigo de Washington Novaes

[O Estado de S.Paulo] É quase impossível acreditar que não figurasse nas possibilidades antevistas pelo presidente da República - ao nomear outro ministro para coordenar o Plano Amazônia Sustentável, sem o conhecimento e a concordância da ex-ministra Marina Silva - a possibilidade de esta se demitir do Meio Ambiente. Por que terá ele escolhido esse caminho? Com o propósito de forçar sua saída? É possível que assim tenha sido. Para

Médicos desconhecem Síndrome das Pernas Inquietas, que atinge 10% da população idosa em todo mundo

O transtorno neurológico chamado Síndrome das Pernas Inquietas (SPI) atinge 5% da população mundial em geral, número que aumenta para 10% quando somente pessoas idosas são incluídas nas pesquisas. Apesar destas altas taxas de incidência, a patologia é considerada a de ocorrência mais freqüente de que as pessoas nunca ouviram falar. Luiza Caires, especial para a Agência USP de Notícias. 1532

Top