Em livro e documentário, jornalista alemão acusa organização WWF de pactuar com a indústria

  Em livro e documentário, Wilfried Huismann acusa a organização ambientalista de cooperar com alguns dos maiores destruidores do meio ambiente no mundo, dando a eles uma imagem verde. O WWF refuta as acusações. O urso panda é a marca registrada da organização ambientalista WWF e significa sustentabilidade e proteção ambiental. Na Europa, ele também estampa diversos produtos, desde iogurtes até peixe congelado, e é considerado uma das "marcas mais confiáveis do

La economía verde viene con nombre y apellido: se llama poder corporativo, por Elizabeth Peredo Beltrán

  Estamos asistiendo a una profundización demencial del paradigma capitalista y de su ámbito de dominio que ha desplazado sin pena ni pestañeo el concepto de sustentabilidad para usarlo en el campo de las finanzas disfrazando su afán de lucro, con el argumento de incorporar las externalidades ambientales. Argumentos para justificar una angurria fuera de toda proporción: casi todo lo que existe en el mundo cumple un servicio y es una

Boaventura de Sousa Santos: ‘A economia verde é um cavalo de tróia invisível’

  Para Boaventura de Sousa Santos, a RIO + 20 demonstra que a sociedade não tem razões para ter esperanças nos governos e que o momento é de união de agendas entre as esquerdas. Cumprindo uma extensa agenda de compromissos na Cúpula dos Povos desde o dia 14 de junho, quando participou da oficina 'Saúde, sustentabilidade e bien vivir' promovida pela Universidade Popular de Movimentos Sociais em parceria com a Fundação Oswaldo

Rio+20: Quando a economia e o capitalismo se pintam de verde, artigo de Esther Vivas

  [EcoDebate] O verde vende. Desde a revolução verde, passando pela tecnologia verde, o crescimento verde até chegar aos “brotos verdes”, que teriam que nos tirar da crise. A última novidade: a economia verde. Uma economia que, contrariamente ao que seu nome indica, não tem nada de “verde”, além dos dólares que esperam ganhar com a mesma aqueles que a promovem. É que a nova ofensiva do capitalismo global por privatizar e

A despolitização do debate ambiental no capitalismo neoliberal

  Henri Acselrad, pesquisador da UFRJ, explica como o capitalismo constrói consenso silenciando os conflitos que existem no campo ambiental Quais as condições políticas que sustentam as desigualdades ambientais entre os países, que se agravaram com o capitalismo neoliberal, a partir do fim do século 20? De que forma o meio ambiente foi incorporado às dinâmicas de competição capitalista por ganhos de produtividade? Essas indagações serviram de mote para a palestra do

Economia ‘verde’, novo disfarce do neoliberalismo

  Em meio à mais grave crise da economia capitalista em escala mundial, a deterioração ambiental foi relegada a um segundo plano. É verdade que se diz alguma coisa sobre a perda da biodiversidade ou a mudança climática. Mas, de fato, o meio ambiente não é prioridade. A reportagem é de Alejandro Nadal e está publicada no jornal mexicano La Jornada, 11-01-2012. A tradução é do Cepat. Os termos do debate sobre a

‘Economia Verde’: As contradições do discurso ambiental no cerne do sistema capitalista, por André Antunes

  Dizer que determinada prática, produto ou empresa é ‘verde’ tornou-se quase um lugar-comum nos últimos anos: ‘verde’ qualifica aquele que se preocupa com o meio ambiente, com a preservação dos ecossistemas e com o futuro do nosso planeta como um todo. É quase como se tudo o que leve o selo ‘verde’ seja, por definição, positivo. Essa popularização do termo não ocorreu por acaso. Ela foi fruto da penetração cada

Rótulos da sustentabilidade foram apropriados por departamentos de marketing das empresas

  'Sustentável hoje quer dizer tudo e nada' - Com a experiência de quem frequenta há mais de 15 anos a presidência de grandes empresas e a periferia de grandes cidades para elaborar e implementar projetos de sustentabilidade e responsabilidade social, Heloísa Melillo afirma que um dos grandes empecilhos para a adoção de ações transformadoras na área é a exigência das corporações de um retorno rápido e de grande visibilidade. Como consequência,

Chico Mendes, patrono do ‘capitalismo verde’? artigo de Israel Souza

  [EcoDebate] Talvez não haja, no panteão do ambientalismo, personalidade mais cultuada que Chico Mendes. Sua imagem é facilmente encontrada em camisas, cartazes, propagandas etc. Desde sua morte, o seringueiro acreano foi transformado em herói nacional e internacional. Postumamente ganhou inúmeros prêmios por sua luta em “favor da Amazônia”. Infelizmente, a difusão de sua figura não encontra paralelo na concreção de seus ideais. Diríamos mesmo que tal difusão se faz em

Produtos verdes: mais transparência para o consumidor, artigo de Newton Figueiredo

[EcoDebate] Diversas pesquisas realizadas no Brasil e no mundo continuam confirmando que nós brasileiros somos a nação mais preocupada com as consequências das mudanças climáticas e que uma boa parcela da população está disposta até a pagar mais por produtos que possam ajudar a construir uma sociedade mais justa e com melhor qualidade de vida. Várias empresas têm identificado uma nova forma de melhorar a rentabilidade, oferecendo produtos que atenderiam essa

Bioplástico: nome é diferente, mas o plástico é o mesmo

As garrafas de Coca-Cola e de Pepsi, mesmo feitas a base de plantas, ainda prejudicam o meio ambiente Será que o plástico feito com material vegetal é melhor? Em março, a Pepsi divulgou para a imprensa “a primeira garrafa feita 100% a base de plantas, uma garrafa PET feita com fontes renováveis”. Em seguida, a Coca devolveu: “Odwalla, do grupo Coca-Cola é a primeira indústria a comercializar embalagens feitas 100% a

Rio+20: Improviso marca projeto em dois morros escolhidos como ‘modelos de sustentabilidade’

Prefeitura ''maquia'' favelas para Rio+20 - A convite da prefeitura do Rio, o chinês Sha Zukang, secretário-geral da ONU para a Rio+20 (Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável), visitou o morro da Babilônia, no Leme, zona sul, mas não conheceu o lixão da favela. Reportagem de Felipe Werneck, em O Estado de S.Paulo. Os morros da Babilônia e Chapéu Mangueira receberam, em junho de 2009, uma Unidade de Polícia

Top