RJ: Relatório compila violações de direitos cometidas pela TKCSA

    Foi lançado na manhã desta segunda-feira, 26, o relatório Violações de direitos humanos na siderurgia: o caso TKCSA – ThyssenKrupp Companhia Siderúrgica do Atlântico. A publicação compila diversas denúncias e destrincha o passivo socioambiental causado pela siderúrgica instalada em 2007, em Santa Cruz, bairro da Zona Oeste do município Rio de Janeiro. A publicação foi produzida pelo Instituto Pacs e pela Justiça Global a partir de pesquisa de campo realizada entre

RJ: Moradores de Santa Cruz cobram reparações após venda da TKCSA

Por Gabriel Strautman Foi anunciada na noite desta terça-feira, 21, a venda da ThyssenKrupp Companhia Siderúrgica do Atlântico (TKCSA) para a empresa Ternium. O preço de compra foi de 1,5 bilhão de euros (R$ 4,9 bilhões) e incorpora na cifra a dívida de 300 milhões de euros que a TK tem com o BNDES. A siderúrgica opera em Santa Cruz desde 2009 e só recebeu a licença de operação definitiva no

Justiça impede licença de operação para ThyssenKrupp Companhia Siderúrgica do Atlântico (TKCSA)

    O Grupo de Atuação Especializada em Meio Ambiente (Gaema), do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ, obteve decisão na Justiça impedindo a emissão de licença de operação para atividade da ThyssenKrupp Companhia Siderúrgica do Atlântico (TKCSA), localizada em Santa Cruz, zona oeste do Rio, até que sejam apreciados os pedidos liminares do MPRJ. A Central de Assessoramento Fazendário (CAF), em auxílio à 7ª Vara de Fazenda Pública da Capital, determinou

MPRJ ajuíza ação para impedir licença de operação à usina siderúrgica da TKCSA

    O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especializada em Meio Ambiente (GAEMA), ajuizou ação civil pública (ACP) contra o Estado do Rio de Janeiro, o Município do Rio de Janeiro, o Instituto Estadual do Ambiente (INEA) e a Thyssenkrupp CSA Companhia Siderúrgica (TKCSA). O objetivo é impedir que seja concedida licença de operação (LO) à atividade siderúrgica da TKCSA antes da elaboração

RJ: Relatório reafirma correlação entre material expelido pela TKCSA e impactos na saúde

  Três anos depois do primeiro relatório da Fiocruz sobre os impactos socioambientais e de saúde decorrentes da instalação e operação da empresa ThyssenKrupp Companhia Siderúrgica do Atlântico (TKCSA) em Santa Cruz, no Rio de Janeiro, a Fundação elaborou um novo relatório, com uma análise atualizada dos problemas. Produzido por um Grupo de Trabalho da Fiocruz instituído em 2011 e formado por especialistas de diferentes áreas e unidades, o documento complementa o

Fiocruz desmente siderúrgica TKCSA em documento encaminhado ao Ministério Público

  A ThyssenKrupp Companhia Siderúrgica do Atlântico (TKCSA), empresa investigada por causar danos ao ambiente e à saúde da população do Rio de Janeiro, citou a Fiocruz de forma indevida em material institucional distribuído em audiência pública. A Fundação esclarece que não assinou o relatório que desvincula a poluição gerada pela siderúrgica das condições de saúde da população e questiona esse documento. A TKCSA tem citado o relatório como resultado de uma suposta

Renovação de licença da TKCSA é contestada pela Comissão de Defesa dos Direitos Humanos da Alerj

    A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) vai trabalhar em conjunto com a Defensoria Pública do Estado e o Ministério Público do Rio (MP-RJ) para evitar a renovação da licença de funcionamento da ThyssenKrupp Companhia Siderúrgica do Atlântico (TKCSA). O anúncio foi feito pelo presidente do colegiado, deputado Marcelo Freixo (PSol), nesta terça-feira (27/08), durante audiência pública. “São muitas as violações de

Deputados alemães ouvem denúncias de moradores sobre poluição da Siderúrgica do Atlântico (TKCSA)

  Moradores de Santa Cruz, bairro do Rio de Janeiro, sofrem com partículas expelidas pelo processo industrial conhecidas como ‘chuva de prata’. Foto EBC   Quatro deputados alemães se reuniram ontem (11) com representantes de moradores e pescadores, que moram em localidades próximas a maior siderúrgica da América Latina, a empresa alemã Thyssen Krupp Companhia Siderúrgica do Atlântico (TKCSA). Os parlamentares fazem parte da Comissão para o Desenvolvimento Econômico e da Subcomissão de

Campanha ‘Pare a TKCSA!’ pede fechamento de siderúrgica no Rio

  Movimento critica o passivo financeiro e ambiental deixado pela empresa (TKCSA – Foro: Governo do Estado do RJ/EBC)   A campanha Pare a TKCSA!, integrada por mais de 150 organizações não governamentais (ONGs), movimentos populares nacionais e estrangeiros e participantes individuais, enviou na sexta-feira (28) a possíveis empresas interessadas na compra da planta da Companhia Siderúrgica do Atlântico (TKCSA) um relatório com documentos oficiais e denúncias de impactos socioambientais causados pela empresa

MPRJ requer fim de emissão de poluente da TKCSA

  O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) requereu ao Juízo da 2a Vara Criminal de Santa Cruz liminar proibindo a Thyssenkrupp CSA Companhia Siderúrgica do Atlântico (TKCSA) de despejar ferro gusa em poços ao ar livre, sem controle de emissões de poluentes. A atividade foi identificada como fonte de poluição atmosférica, que é objeto de reclamação dos moradores de Santa Cruz. O pedido do MPRJ faz parte da

Justiça vai analisar liminar que proíbe siderúrgica TKCSA de despejar ferro-gusa em poços ao ar livre

  A Justiça do Rio deve analisar, nos próximos dias, o pedido de liminar que o Ministério Público (MP) estadual enviou, em 31/10, à 2ª Vara Criminal de Santa Cruz, proibindo a ThyssenKrupp Companhia Siderúrgica do Atlântico (TKCSA) de despejar ferro-gusa - subproduto usado na fabricação do aço - em poços ao ar livre, sem controle de emissão de poluentes. O pedido faz parte da segunda ação penal movida em pouco mais

MPRJ denuncia Usiminas por apresentar relatório irregular de auditoria ambiental na TKCSA

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou por crimes ambientais, segunda-feira (27/06), a Usiminas e quatro de seus prepostos, Bruno Menezes de Melo, Ricardo Salgado e Silva, Marta Russo Blazek e Monica Silveira e Consta Chang, por apresentarem relatório de auditoria ambiental parcialmente falso e enganoso, inclusive por omissão, ao Instituto Estadual do Ambiente (INEA), para instruir o processo de licenciamento da Thyssenkrupp Companhia Siderúrgica do

Thyssenkrupp CSA Companhia Siderúrgica do Atlântico (TKCSA) é denunciada por crimes ambientais pela segunda vez

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) voltou a denunciar por crimes ambientais a empresa Thyssenkrupp CSA Companhia Siderúrgica do Atlântico (TKCSA). Desta vez, o gestor técnico da empresa, Luiz Cláudio Ferreira Castro, também responderá ao processo na 2ª Vara Criminal de Santa Cruz. A denúncia, baseada em trabalho da área de Tutela Coletiva do Meio

TKCSA e outros grandes empreendimentos afetam a saúde humana e ambiental, por Raquel Júnia

Denúncias feitas por populações atingidas associam modelo de desenvolvimento a piora na qualidade de vida Altamira, no Pará e Santa Cruz, no Rio de Janeiro. O que essas duas regiões têm em comum é que nelas estão em curso projetos de grandes empreendimentos que têm causado mobilizações da população do entorno e denúncias de agravos à saúde e violação de outros direitos humanos.  Na região de Altamira, no Pará, o consórcio

TKCSA: População denuncia problemas ambientais e de saúde provocados por siderúrgica

Em protesto, moradores de redondezas da siderúrgica TKCSA denunciam problemas de saúde. Secretaria do Ambiente promete nova audiência pública para responder às denuncias. Em frente à sede da Secretaria de Estado do Ambiente do Rio de Janeiro (SEA) e do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Aurora Lins (56) exibe uma toalha de rosto suja de sangue. De acordo com a moradora de Santa Cruz,

TKCSA: mais uma obra do PAC desrespeita as leis ambientais. Entrevista com Alexandre Pessoa

Maior empreendimento da transnacional alemã ThyssenKrupp no Brasil, a ThyssenKrupp Companhia Siderúrgica do Atlântico (TKCSA) faz parte das obras do PAC e produz cerca de cinco milhões de placas de aço por ano para exportação. Mesmo anunciando que o empreendimento gera 3.500 empregos, conforme consta no sítio da empresa, o complexo siderúrgico “não obedece critérios mínimos de proteção ambiental” e desconsidera estudos de efeitos à saúde humana da população de

TKCSA-Licença para impactar: os conflitos na Saúde Ambiental

De um lado, grandes empreendimentos como a TKCSA, no Rio de Janeiro e Belo Monte, no Pará. De outro, a população afetada e movimentos sociais que criticam os impactos socioambientais das obras, com sérios riscos à saúde e ao meio ambiente. E o poder público, de que lado está ? Antes que se sinta o cheiro da fumaça dos alto fornos de uma siderúrgica ou se veja as turbinas

Porque os Botos estão morrendo na Baía de Sepetiba e em extinção na Baía de Guanabara? artigo de Sérgio Ricardo

    Porque os Botos estão morrendo na Baía de Sepetiba e em extinção na Baía de Guanabara? artigo de Sérgio Ricardo [EcoDebate] Neste início de ano, banhistas e turistas que frequentam as belíssimas praias da Costa Verde e do Rio de Janeiro tem se assustado com a presença de grande quantidade de algas–vivas consideradas gigantes. Simultaneamente, nos últimos 18 dias, na baía de Sepetiba ocorreu a morte de 88 botos-cinzas: este número

Índice da edição nº 2.784, 2017 [de 29 e 30/06/17]

    As cinco cidades fluminenses com maior redução das filiações católicas, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Parque Nacional do Itatiaia faz 80 anos, Nilo Sergio S. Gomes Luta pela terra no Pará, entre pistoleiros, milicos, 'puliça' e milicianos, artigo de Rogério Almeida A transposição do Rio São Francisco e a seca no Nordeste. Entrevista com João Abner Guimarães Júnior Mudanças Climáticas: Humanidade tem só mais três anos para salvar o

Racismo Ambiental: Conceito se mostra extremamente atual diante do massacre sofrido pelos índios Gamela

Racismo Ambiental: Conceito se mostra extremamente atual diante do massacre sofrido pelos índios Gamela Racismo Ambiental Por Maíra Mathias - EPSJV/Fiocruz Dakota do Norte, Estados Unidos, 2016: uma empresa petrolífera está em vias de terminar a construção de um oleoduto com quase dois mil quilômetros de extensão. O traçado original é abandonado para evitar que a tubulação passe próxima de Bismarck, capital do estado, já que moradores e autoridades locais temem pela contaminação

Top