Portal EcoDebate: Índice da edição nº 2.017, de 17/02/2014

    Somos todos macacos, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó) O vilão é o modelo mercantil do setor elétrico, artigo de Heitor Scalambrini Costa Sistema elétrico brasileiro é voltado para a oferta de grandes centrais. Entrevista com Artur de Souza Moret Itália é líder do mercado orgânico na Europa Em janeiro de 2014, Imazon detecta aumento de desmatamento na Amazônia Legal de 206% em relação a 2013 Manifestação na Baia de Guanabara

Somos todos macacos, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    [EcoDebate] O ser humano tem 10% da genética de certos vermes e 15% de um tipo de mosca. Temos ainda 99% da genética dos chimpanzés. Entre nós, seres humanos, nossa identidade genética é de 99,9%. Todos nós temos origem na África e pode haver mais diferença entre dois louros que entre um louro e um africano. A tonalidade da pele não difere geneticamente os seres humanos. Não há duas raças humanas, mas

O vilão é o modelo mercantil do setor elétrico, artigo de Heitor Scalambrini Costa

    [EcoDebate] Tentar entender o que se passa com o setor elétrico brasileiro, significa conhecer melhor um passado recente em que decisões errôneas foram tomadas, resultando atualmente em tarifas caras, fornecimento e abastecimento precários, e risco crescente de racionamento de energia. Além de um setor sem credibilidade, sem democracia, sem competência. Em fevereiro de 1995, teve inicio o que ficou conhecido como a Reestruturação do Setor Elétrico, com a aprovação pelo Congresso

Sistema elétrico brasileiro é voltado para a oferta de grandes centrais. Entrevista com Artur de Souza Moret

  “A solução é investir em eficiência energética, porque o custo desse investimento é muito menor comparado aos dois mil dólares por quilowatt instalado das hidrelétricas”, assegura o físico. Foto: Ambiente e Energia Apesar do apagão de energia da última semana, que gerou especulações quanto à capacidade do sistema energético em suprir a demanda energética do país, não há razões para se preocupar, diz o professor da Universidade Federal de Rondônia. “Como agora há

Itália é líder do mercado orgânico na Europa

    [Por Cristina Curti, para o EcoDebate] O mercado das indústrias de alimentos orgânicos sobe às alturas na Europa. De acordo com pesquisa feita pela AIAB (Associação Italiana de Agricultura Orgânica), com base na análise de mercado executada pela Fundação italiana de Pesquisa em Agricultura Orgânica e Biodinâmica (Ismea - Gfk Eurisko-Itália), no primeiro semestre de 2013 houve uma queda de 3,7% no consumo de alimentos convencionais, mas o crescimento do

Em janeiro de 2014, Imazon detecta aumento de desmatamento na Amazônia Legal de 206% em relação a 2013

    Boletim do Desmatamento (SAD) janeiro de 2014   Em janeiro de 2014, a maioria (58%) da área florestal da Amazônia Legal estava coberta por nuvens, uma cobertura inferior a de janeiro de 2013 (61%), o que reduziu a capacidade de detecção do desmatamento e da degradação florestal na região. Os Estados com maior cobertura de nuvem foram Amapá (86%), Pará (83%) e Rondônia (79%). No período analisado, e sob essas

Manifestação na Baia de Guanabara alerta para a falta de saneamento

  Condutores de cerca de 80 embarcações participam de uma manifestação pelo saneamento da Baia de Guanabara  (Tânia Rêgo/Agência Brasil) Condutores de cerca de 80 embarcações como lanchas, traineiras, caiaques, canoas havaianas e barcos a vela, participaram hoje (16), no Rio, de uma manifestação pelo saneamento da Baia de Guanabara. A maior parte partiu do Iate Clube, na Enseada de Botafogo. Outros saíram da Marina da Glória, locais na zona sul da

O parasita de gatos ‘Toxoplasma gondii’ é achado em baleia no Ártico

  Aquecimento global explicaria a transmissão, dizem cientistas   O parasita de gatos Toxoplasma gondii, que pode causar cegueira em seres humanos, foi achado em uma baleia beluga na costa oeste do Ártico. A descoberta foi feita por cientistas da Universidade de British Columbia, no Canadá, que emitiram um alerta à comunidade local Inuit para não comer a carne desse tipo de mamífero. Segundo os pesquisadores, trata-se de uma evidência de como o aquecimento global

ICMBio suspende autorização de mineração em Terras Quilombolas, em Oriximiná (PA)

    O  Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) suspendeu, no dia  21 de janeiro, as autorizações para a Mineração Rio do Norte realizar atividades dentro das áreas de interesse das comunidades quilombolas em Oriximiná, até que haja a consulta prévia determinada pela Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT). A suspensão é resultado da campanha “Índios & Quilombolas: juntos na defesa de direitos” promovida com o apoio da Comissão Pró-Índio

Para onde aponta a crise do clima, artigo de Washington Novaes

    [O Estado de S.Paulo] O noticiário recente sobre a mais longa estiagem no Brasil em seis décadas - e suas graves consequências em vários setores de atividade no País - traz consigo memórias incômodas e a sensação de despreparo do poder público e da sociedade para a questão das mudanças do clima. Há muitas décadas numerosos estudos científicos vêm alertando para a gravidade e o agravamento progressivo das mudanças, para

Projeto na Câmara susta prerrogativas da Funai no licenciamento de obras que afetam índios

    TV Câmara Nilson Leitão: norma da Funai tem inviabilizado grandes projetos de logística no País. A Câmara analisa proposta que susta as prerrogativas da Fundação Nacional do Índio (Funai) nos processos de licenciamento ambiental de empreendimentos ou atividades que afetem terras indígenas e seu entorno. Trata-se do Projeto de Decreto Legislativo 1300/13, do deputado Nilson Leitão (PSDB-MT), que susta a Instrução Normativa 1/12 da Funai. A instrução define os princípios para a análise

São os indígenas do Brasil ‘privilegiados’? por Paulo Paranaguá

  “E dia após dia a tensão não opõe os empresários ou os grandes proprietários e os indígenas, mas o pequeno branco e índio. Quando o conflito explode, trata-se na maioria das vezes de um novo episódio da guerra de pobres contra os mais pobres que eles. Em suma, uma tragédia, que muitas vezes leva a mortes violentas”. A análise é de Paulo Paranaguá e publicada em seu blog no jornal

Top