Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.846, de 31/05/2013

    Questão de idade, artigo de Montserrat Martins A população do Uruguai em 2100, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Da Manipulada Dependência do (pseudo) Prazer à Libertação do Vício de Fumar, por Paulo Mancini Go Amazon mapeará os impactos da área urbana na floresta Amazônica Código Florestal comemora 1° aniversário 'regado' a ações de inconstitucionalidade e insegurança jurídica Denúncia: Pesquisa inconclusiva sobre mineração de urânio foi usada para 'negar' a

Questão de idade, artigo de Montserrat Martins

  Imagem de unidade da Fundação CASA, SP. Ambiente é similar ao sistema prisional. Foto: Marcos Santos/USP imagens   [EcoDebate] A internet tem de tudo e já vi numa página sobre relacionamentos românticos um post pedindo a redução da idade penal. Parece fácil, muda-se uma lei e resolvemos o problema da criminalidade na adolescência, cujo motivo seria o ‘não dá nada’, a impunidade. Sendo a área em que trabalho, psiquiatra da infância e

A população do Uruguai em 2100, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A população do Uruguai era de 2,24 milhões de habitantes em 1950 (menor do que a população de Brasília atualmente) e passou para 3,37 milhões de habitantes em 2010, pouco mais da metade da população da cidade do Rio de Janeiro. O Uruguai, além de ser um país pouco populoso, teve um crescimento demográfico mais lento do que o brasileiro. Para 2050, a estimativa é de 3,66 milhões na

Da Manipulada Dependência do (pseudo) Prazer à Libertação do Vício de Fumar, por Paulo Mancini

31 de Maio - Dia Mundial sem Tabaco [EcoDebate] No último dia 21 de maio completaram-se 10 anos da aprovação, pela OMS – Organização Mundial de Saúde -, da Convenção Quadro para Controle do Tabaco (http://www1.inca.gov.br/inca/Arquivos/convencao_quadro_texto_oficial.PDF). Foi a primeira convenção que este órgão da ONU – Organização das Nações Unidas -, conseguiu estabelecer com a assinatura de 192 países, antes mesmo – como lembrou um representante da indústria tabagista –

Go Amazon mapeará os impactos da área urbana na floresta Amazônica

  Órgãos brasileiros e internacionais estão envolvidos no projeto   Foto: Programa de Larga Escala da Biosfera-Atmosfera na Amazônia   [Por Deborah Rezaghi, para o EcoDebate] A influência que uma grande área urbana pode trazer para a floresta ao seu redor é a resposta que o projeto Go Amazon tentará encontrar. A previsão é que as pesquisas comecem em janeiro de 2014, na região de Manaus, e tenham duração de dois anos. Um dos integrantes

Código Florestal comemora 1° aniversário ‘regado’ a ações de inconstitucionalidade e insegurança jurídica

    [Por Rodrigo Mesquita Costa] O novo Código Florestal (Lei 12.651/2012) comemorou um ano de existência regado a ações de inconstitucionalidade, onde o MPF (Ministério Público Federal) questiona vários dispositivos que reduzem e até extinguem áreas antes consideradas protegidas. Sem regulamentação e estabelecimento de regras gerais do chamado PRA (Programa de Regularização Ambiental), de responsabilidade dos Estados, que irá orientar a recuperação de áreas desmatadas ilegalmente e permitir que as propriedades se

Denúncia: Pesquisa inconclusiva sobre mineração de urânio foi usada para ‘negar’ a incidência de câncer em Caetité (Bahia)

  MAIS UM ESCÂNDALO ABALA O PROGRAMA NUCLEAR BRASILEIRO A Indústrias Nucleares do Brasil levou muitos anos disseminando mentiras, como verdades cientificas incontestáveis, buscando negar que irradiação do urânio causa câncer   Audiência pública para debater situação da energia nuclear pós Rio+20. Data: 22/05/2013. Foto de Antonio Augusto / Câmara dos Deputados   [Por Zoraide Vilasboas] A representante da Comissão Paroquial de Meio Ambiente de Caetité (Bahia), Ione Rochael, denunciou à Comissão de Meio Ambiente da

Mensagem à sociedade brasileira do Seminário Nova Política Energética para o Brasil à Sociedade Brasileira

    SEMINÁRIO POR UMA NOVA POLÍTICA ENERGÉTICA PARA O BRASIL Mensagem à sociedade brasileira A humanidade vive a segunda década do terceiro milênio sem fazer as mudanças na economia e na forma de vida exigidas pela crise em que se encontra o planeta Terra. Confirmando percepções dos povos indígenas, estudos científicos indicam claramente que a prática capitalista de produzir e consumir cada vez mais para concentrar lucros já retirou da Terra mais

Paraná recolhe 1,2 mil toneladas de agrotóxicos proibidos

    Mais de 1,2 mil toneladas de agrotóxicos proibidos no país desde a década de 1980 foram recolhidos no Paraná. A principal substância devolvida pelos agricultores do estado foi o BHC ou hexaclorobenzeno. Os defensivos fazem parte da lista dos 21 Poluentes Orgânicos Persistentes, conhecidos como POPs na lista da Convenção de Estocolmo. Pelo tratado ratificado por diversos países em 2004, diversas substâncias devem ser extintas por causar grandes males à

Japão desenvolve etanol de resíduos agrícolas a preço competitivo

    A japonesa Kawasaki Heavy Industries Ltd disse na quinta-feira que desenvolveu tecnologia para produzir combustível para carros a partir de resíduos agrícolas a um custo competitivo com o etanol importado, inclusive do Brasil, feito a partir de produtos alimentícios, como cana-de-açúcar. Reportagem de Reportagem de Risa Maeda, da Reuters, no UOL Notícias. A substituição dos combustíveis fósseis por bioetanol para automóveis pode ajudar a reduzir emissões de dióxido de carbono (CO2),

Desocupação de Belo Monte não deve acontecer antes de segunda-feira

  Ocupação do canteiro de obras da usina de Belo Monte, dia 06 de maio. (Foto: Paygomuyatpu Munduruku)   A Superintendência da Polícia Federal (PF) no Pará informou ontem (30) à Agência Brasil que, mesmo que os índios que ocupam um dos canteiros da Usina Hidrelétrica de Belo Monte não deixem o local voluntariamente, dificilmente vai organizar uma operação policial de desocupação, antes da próxima segunda-feira (3). “Antes de deslocarmos equipes até o local,

Belo Monte: Indígenas rechaçam proposta do governo e reafirmam: ‘queremos que ministro venha pessoalmente

    Por Ruy Sposati, de Altamira (PA), no Cimi Após reunião de meia hora com um representante da Secretaria Geral da Presidência da República na tarde desta quinta, indígenas que ocupam Belo Monte reafirmaram a exigência de que o ministro Gilberto Carvalho compareça ao canteiro de obras ocupado desde segunda-feira por cerca de 170 pessoas. Na foto, trabalhador é preso por agentes da Força Nacional ao tentar falar com indígenas.     Segundo relato de

Vídeo sobre remoções forçadas para obras da Copa é divulgado em Genebra

    Movimentos sociais brasileiros apresentaram na terça (28), em Genebra, Suíça, documentário denunciando remoções forçadas de moradores para obras relacionadas à Copa do Mundo de 2014. O vídeo e a campanha “Copa para quem?” foram lançados simultaneamente à 23ª Sessão do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), que começou ontem e continua até 14 de junho.   Copa 2014: Quem ganha com esse jogo? - WORLD CUP 2014: WHO

Megaeventos e ‘uma limpeza urbana injustificada’. Entrevista com Sônia Fleury

  “Esses processos das remoções têm tido um impacto muito grande nas relações sociais”, diz a cientista política. Confira a entrevista. A reestruturação urbana do Rio de Janeiro irá remover “cerca de 30 mil pessoas, dando prioridade para investimentos empresariais e negócios”, disse Sônia Fleury à IHU On-Line. Para ela, “trata-se de um processo decisório, autoritário, fechado, não transparente e simbolicamente muito violento”. Ao comentar os dados do documento Megaeventos e violação

Selva! Amazônia Confidencial: Obra de ficção narra o garimpo e a exploração na Amazônia

    Selva! AMAZÔNIA confidencial J.C. DE TOLEDO HUNGARO Um thriller de ação e aventura, com as facetas desconhecidas de países onde golpes financeiros são disfarçados com o sotaque da realeza, e uma Amazônia na qual ecologia e preservação são os valores que menos importam. Esta é uma obra de ficção, mas qualquer semelhança com lugares, fatos ou pessoas conhecidas NÃO é mera coincidência. O autor de Selva! Amazônia Confidencial viveu boa parte das histórias presentes

Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.845, de 29/05/2013

    A grande contradição do capitalismo: capital antrópico versus capital natural, artigo de José Eustáquio Diniz Alves A minhoca é o mocinho e a formiga o bandido? artigo de Efraim Rodrigues Usinas Hidrelétricas na Amazônia Cientistas avaliam iniciativas globais para adaptação às mudanças climáticas Estudo revela que 24 milhões de toneladas de lixo (37,5%) tiveram destino inadequado em 2012 Descarte do lixo e do esgoto na água são ameaças sem solução

A grande contradição do capitalismo: capital antrópico versus capital natural, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Mother Earth has given her lifeblood to us, but like the vampires we are, our thirst remains unsated” (A Mãe Terra tem nos dado o seu sangue vital, mas como vampiros que somos, a nossa sede continua insaciada) - William Astore, 25/05/2013     [EcoDebate] O capitalismo foi o sistema de produção histórico que mais gerou riqueza material em todos os tempos. Antes da Revolução Industrial e Energética, no final do século XVIII,

A minhoca é o mocinho e a formiga o bandido? artigo de Efraim Rodrigues

  Foto: imagensdeposito.com   [EcoDebate] A minhoca goza de maravilhosa reputação entre os amantes da natureza. Suas galerias arejam o solo e abrem caminho para infiltração de água, seus resíduos fertilizam o solo, se você ver minhocas em um solo, ele é fértil ! Já as formigas são a praga da humanidade. Ou o Brasil acaba com a formiga, ou ela acaba com o Brasil ! disse Saint Hilaire no século 19. Pouca saúde e

Usinas Hidrelétricas na Amazônia

  Custo da Usina de Belo Monte já ultrapassou os R$30 bilhões   Em pleno debate sobre os impactos da construção da usina no Rio Xingu, a grande questão é: as hidrelétricas são necessárias na geração de energia no país? [Por Deborah Rezaghi, para o EcoDebate] Em sete estados amazônicos estão em operação 260 usinas termelétricas, responsáveis pelo abastecimento energético da região. A grande maioria delas é movida a óleo diesel, e despejam por

Cientistas avaliam iniciativas globais para adaptação às mudanças climáticas

    Pela primeira vez, os 18 cientistas que integram o comitê do Programa Mundial de Pesquisa Climática, WCRP na sigla em inglês, estão reunidos no Brasil para avaliar as iniciativas globais para mitigação e adaptação às mudanças do clima. No encontro anual, os dirigentes da organização vão concluir, até a próxima sexta-feira (31), um balanço de desafios considerados prioritários, como melhorias nas observações do nível dos oceanos e medidas para avaliar

Top