Índice da edição de 22/08/2009

Pesquisa revela que os peixes dos EUA estão contaminados com mercúrio Minas Gerais altera Lei Ambiental MPF e MP/SP querem retirada de casas flutuantes sobre rio Paraná que poluem e danificam a área de preservação permanente Acordo de Pesca é debatido por entidades e órgãos públicos na Baía de Ilha Grande/RJ Incra/RS abre processos para regularização de comunidades quilombolas Projeto Cuidágua visa articular e mobilizar pessoas e instituições para o cuidado com as águas O desafio

Pesquisa revela que os peixes dos EUA estão contaminados com mercúrio

Áreas avaliadas sobre a contaminação por mercúrio Pesquisadores confirmaram a contaminação por mercúrio em todos os peixes recolhidos em 291 córregos em todo o país, segundo um estudo do U.S. Geological Survey. [Por Henrique Cortez, do EcoDebate] Cerca de 1/4 desses peixes estavam contaminados com níveis de mercúrio acima dos limites estabelecidos como seguros para pessoas que se alimentam com quantidades de peixes acima da média, de acordo com

Minas Gerais altera Lei Ambiental

Estado aprova lei pioneira no pais, restringindo para 5% o uso de matéria-prima de florestas originais para empresas em sua produção anual Na primeira semana de agosto Minas Gerais foi sede de um dos mais importantes eventos do calendário ambiental no mundo, o 2020 Climate Leadership Campaign, que estabeleceu metas para a redução em 30 anos do tempo para que se atinja o controle do aquecimento global. Alinhada com a proposta

MPF e MP/SP querem retirada de casas flutuantes sobre rio Paraná que poluem e danificam a área de preservação permanente

O Ministério Público Federal (MPF/SP) e o Ministério Público Estadual em Presidente Prudente (SP) ajuizaram anteontem, 18 de agosto, uma ação civil pública pedindo a retirada de 41 casas flutuantes que estão localizadas ao longo da margem do rio Paraná em área de proteção permanente. Essas casas se encontram principalmente na “Região das 5 Ilhas” (Ilha Santo André, Ilha Tibiriçá, Ilha Redonda, Ilha Labirinto II e Ilha Chavarele), na cidade de

Acordo de Pesca é debatido por entidades e órgãos públicos na Baía de Ilha Grande/RJ

Projeto prevê a criação de regras participativas para ordenar a atividade e conservar o meio ambiente A Baía de Ilha Grande, no sul do Estado do Rio de Janeiro, com 350 km de perímetro de costa, é considerada de alta relevância global pela exuberante beleza e biodiversidade ainda pouco conhecida. Nesse cenário, os recursos naturais, populações tradicionais e patrimônios histórico-culturais atraem interesses turísticos, imobiliários e fundiários dentre os quem detém maior

Incra/RS abre processos para regularização de comunidades quilombolas

Moradores da comunidade Monjolo em São Lourenço do Sul. Autor: Incra/RS Em busca de regularização fundiária, 25 comunidades remanescentes de quilombos da Metade Sul do Rio Grande do Sul solicitaram abertura de processos no Incra/RS. Todas estão localizadas em municípios incluídos no primeiro Território da Cidadania do Estado – o Zona Sul. Os pedidos foram protocolados no último dia 11 e o Incra aguarda a certidão de autodefinição da Fundação Cultural

O desafio da febre amarela no Brasil: pesquisador esclarece dúvidas sobre a dispersão da doença no país

Haemagogus leucocelaenus, um dos mosquitos transmissores da febre amarela silvestre. Fotos: Genílton Vieira - Setor de Produção e Tratamento de Imagem/IOC/Fiocruz Em 2008, o Brasil registrou 46 casos de febre amarela, com provável contaminação ocorrida nas áreas silvestres de Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraná, Pará e Distrito Federal. Entretanto, a doença tem avançado para a região Sul do país, onde, até abril deste ano, foram feitas mais de

Extratos da casca e da semente do bacupari matam bactérias que causam cárie

Sementes e casca de bacupari contra cáries Pesquisadores brasileiros descobriram que extratos da casca e da semente do bacupari, uma fruta amazônica, têm substâncias químicas que combatem os micróbios causadores de cáries. Uma substância abundante na casca, a 7-epiclusianona, mostrou-se tão potente quanto a clorexidina, o antibiótico mais forte usado pelos dentistas. Com vantagens: ao contrário da clorexidina, a substância natural parece só matar as bactérias que causam doenças na boca,

Alumínio na Amazônia: livro aborda saúde do trabalhador, meio ambiente e organizações sociais

Sete artigos integram o livro Alumínio na Amazônia: saúde do trabalhador, meio ambiente e movimentos sociais, organizado pela rede Fórum Carajás, que será lançado em Belém, no dia 24 de agosto, na sede da Unipop, às 17:30h, por ocasião da reunião do Fórum da Amazônia Oriental (FAOR). O foco da iniciativa reside na saúde do (a) trabalhador (a) nas fábricas de alumínio do Pará, Albras e Alunorte, sob o controle do

Ministério do Meio Ambiente normatiza classificação de cavernas

O Diário Oficial da União de ontem (21) publicou os novos critérios de classificação das cavernas brasileiras. A instrução normativa do Ministério do Meio Ambiente detalha a legislação atual, definindo os itens que deverão ser considerados no processo de licenciamento ambiental. O decreto restringe a proteção total às cavernas consideradas de relevância máxima, enquanto a legislação anterior abrangia todas as cavernas. Uma caverna será preservada totalmente, não podendo sofrer nenhum tipo

Livro da OIT indica que o trabalho escravo é usado para desmatamentos no Brasil

Desmatamento na Amazônia, em foto de arquivo A mão de obra escrava é usada para desmatar a floresta - Um estudo da Organização Mundial do Trabalho (OIT) indica que o trabalho escravo no Brasil se encontra, principalmente, em zonas de desmatamento da Amazônia e áreas rurais com índices altos de violência e conflitos ligados à terra. Segundo a publicação, apesar dos avanços feitos pelo governo brasileiro nos últimos anos, "a mão-de-obra escrava

Top