Alumínio na Amazônia: livro aborda saúde do trabalhador, meio ambiente e organizações sociais

Alumínio na Amazônia: saúde do trabalhador, meio ambiente e movimentos sociais

Sete artigos integram o livro Alumínio na Amazônia: saúde do trabalhador, meio ambiente e movimentos sociais, organizado pela rede Fórum Carajás, que será lançado em Belém, no dia 24 de agosto, na sede da Unipop, às 17:30h, por ocasião da reunião do Fórum da Amazônia Oriental (FAOR).

O foco da iniciativa reside na saúde do (a) trabalhador (a) nas fábricas de alumínio do Pará, Albras e Alunorte, sob o controle do grupo Vale; e da Alumar, empresa do grupo Alcoa, com sede no Maranhão. A publicação pontua ainda aspectos ambientais, com registros de acidentes industriais.

A publicação resulta de diferentes encontros da rede Fórum Carajás, ocorridos dentro e fora do país. Representantes dos (as) trabalhadores (as) das duas fábricas sempre sublinharam o passivo na área da saúde da categoria no interior das fábricas e a imensa dificuldade em se conseguir estabelecer o nexo causal das doenças com a atividade laboral. Limites que passam pela má fé de profissionais em níveis privado e público, além do poder das empresas em questão.

O livro se encontra dividido em três partes. A primeira contempla a construção do contexto do processo da produção do alumínio na Amazônia e o debate do assunto no interior da rede Fórum Carajás. Os pesquisadores Maurílio Monteiro ao lado do jovem Eder Monteiro fazem a contribuição inicial. Já o segundo artigo da seção é produzido pela ex-coordenadora da rede, Marluze Pastor, que recupera a linha do tempo do debate no interior da rede.

Três especialistas se debruçam sobre a temática central do livro, a saúde do trabalhador. Hermano Albuquerque de Castro, médico do trabalho e doutor em Saúde Pública, coordenador do Centro de Estudos de Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (CESTEH) da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) – Fiocruz/MS; que trata da problemática a partir de pesquisa realizada com trabalhadores nas fábricas do grupo Vale da cadeia de produção de alumínio localizadas no município de Barcarena, Pará.

Já o levantamento da doutora Ednalva Neves, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) trata da questão na fábrica Alumar, do grupo ALCOA, localizada em São Luís, no Maranhão. O trabalho do professor Elio Lopes dos Santos, técnico do Ministério Público Federal e professor da Faculdade de Engenharia Química e coordenador do curso de Engenharia de Segurança do Trabalho da Universidade de Santa Cecília, de Santos (Unisanta), consiste em analisar os poluentes e seus efeitos na cadeia de transformação do minério.

A trajetória de algumas representações dos (as) trabalhadores (as) e ex-trabalhadores (as) das fábricas de alumínio no Pará é o centro de gravidade da terceira parte da obra. Os (as) operários (as) e ex- operários (as) fazem a reconstrução da trilha palmilhada pelas representações dos (as) trabalhadores (as) e ex-operários (as), pontuando a peleja em torno de suas demandas sociais, ambientais e políticas.

Manoel Paiva, engenheiro ambiental, e ex-presidente do Sindicato dos Químicos de Barcarena, PA, recupera a trajetória do Sindicato dos Quimicos de Barcarena. Já Reinaldo Damasceno, coordenador geral da Associação em Defesa dos Reclamantes e Vitimados por Doenças do Trabalho na Cadeia Produtiva do Alumínio no Estado do Pará (ADRVDT-CPA), reflete sobre o nascimento da instituição que defende os operários afetados pela produção do alumínio.

Mais que um registro, pretende-se que a publicação seja uma ferramenta de base técnica que possa ser usada para a efetivação da garantia dos direitos dos (as) trabalhadores (as) em diferentes frentes: de enfrentamento com o capital privado e junto aos órgãos públicos do setor da saúde e da liberdade de organização sindical, meio ambiente e política. O livro deverá ser lançado ainda em São Luís e no município de Barcarena, Pará.

SERVIÇO:

Lançamento do Livro “Alumínio na Amazônia: Saúde do Trabalhador, Meio Ambiente e Movimentos Sociais”

Local: Unipop – Belém /PA

Endereço: Av. Senador Lemos, 557 (entre Dom Pedro I e Dom Romualdo Seixas) – Bairro: Umarizal

Data: 24 de agosto de 2009

Horário: 17:30 h

Por: Rogério Almeida

EcoDebate, 22/08/2009

EcoDebate, 24/08/2009

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta utilizar o formulário abaixo. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

Participe do grupo Boletim diário EcoDebate
E-mail:
Visitar este grupo

Comentários encerrados.

Top