Brasil tem 12 milhões morando em favelas ou condições análogas em 560 municípios

Mapa da precariedade – Mais de 12 milhões de brasileiros vivem em assentamentos precários nos cerca de 560 municípios brasileiros com mais de 150 mil habitantes, ou localizados em regiões metropolitanas. O número, equivalente a 14% da população dessas cidades, é quase o dobro dos 6,3 milhões que moram em setores censitários classificados como subnormais pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Por Fábio de Castro, da Agência FAPESP,

Mineradoras contribuem para aumentar exploração sexual no Amapá, diz coordenadora

A instalação de empresas mineradoras em pequenas cidades no Amapá contribuiu para o crescimento da exploração sexual de crianças e adolescentes. É o que denuncia Carla Góes, coordenadora estadual do Programa Sentinela, que atende vítimas de abuso sexual. Matéria de Leandro Martins, da Rádio Nacional da Amazônia, publicada pelo EcoDebate, 12/03/2008. 311

Pesca de botos será combatida na fronteira entre Brasil e Colômbia

Apesar de ser proibida por lei federal desde 1987, a pesca de botos na Amazônia continua sendo praticada. De acordo com o Instituto Chico Mendes, na fronteira Brasil-Colômbia, a pesca desses animais foi intensificada nos últimos anos, o que caracteriza uma preocupante situação de caça predatória na região. Matéria de Amanda Mota, da Agência Brasil, publicada pelo EcoDebate, 11/03/2008. 310

Ribeirinhos protestam em frente à construção da Usina Hidrelétrica de Estreito

Movimentos Sociais e ribeirinhos exigem a paralisação das obras da usina e das demais ao longo do rio Tocantins, para que seja feito um novo levantamento de impacto ambiental, pois o realizado anteriormente omite que cerca de 21 mil pessoas serão atingidas diretamente pela barragem, além de comunidades quilombolas do Bico do Papagaio. 309

UHE Tijuco Alto: Ambientalistas marcam protesto contra hidrelétrica no Ribeira

Manifestação, programada para quarta-feira, é contra a decisão do Ibama de autorizar a construção da usina. SOROCABA - Entidades ambientais, sindicatos e movimentos sociais devem fazer na quarta-feira, 12, um protesto contra a decisão do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) de autorizar a construção da hidrelétrica do Tijuco Alto, no Rio Ribeira de Iguape. Por José Maria Tomazela, de O Estado de S. Paulo, publicado

Quem precisa de energia nuclear? A Alemanha e a decisão de desligar sua última usina nuclear até 2021

Parece não haver muito mais dúvida de que o planeta está ficando febril. Mesmo os cientistas que dizem não ser possível ter certeza absoluta sobre o aquecimento global sugerem que é tempo de adotar o chamado princípio da precaução. Segundo esse princípio, na ausência da certeza científica formal, a existência de risco de um dano sério ou irreversível requer medidas que possam evitar o pior. Por Ricardo Neves, revista ÉPOCA,

Água dos EUA está contaminada com remédios

País não exige testes dos fornecedores para esse tipo de substância e não há limites seguros estabelecidos. Uma grande variedade de produtos farmacêuticos - entre eles antibióticos, anticonvulsivos, estabilizadores de humor e hormônios - foi encontrada no abastecimento de água potável de pelo menos 41 milhões de americanos, revelou uma investigação da Associated Press. Matéria da Agência AP, publicada pelo O Estado de S.Paulo, Terça-Feira, 11 de Março de 2008. As

Florestas do hemisfério norte confirmam alterações no clima

O estudo mostra uma antecipação na floração dessa região em cinco dias e meio, de 1982 até hoje - A primavera se antecipou cinco dias nas regiões de florestas da Eurásia, de acordo uma equipe de cientistas que consideram o fenômeno mais uma confirmação da mudança climática. Matéria da Agência EFE, publicada pelo Estadao.com.br, terça-feira, 11 de março de 2008, 16:34 | Online. 305

Mulheres da Via Campesina, luz para Itueta, cidade fantasma, artigo de Delze dos Santos Laureano

[EcoDebate] Todos os dias ouvimos de pessoas, dos mais diversos segmentos sociais, que as ações dos movimentos como o MST, o MAB e a Via Campesina, não são democráticas, pois causam danos ao patrimônio das empresas e proprietários de terras, e, às vezes, até ao patrimônio público. Ouvimos também que estes movimentos, ao invés de denunciar, via parlamento, via órgãos do poder executivo, ou ingressarem em juízo com ações que

Leitura sugerida: Mexico farmers quietly plant banned GM corn

No México, o debate sobre os transgénicos está a dividir os agricultores de um país que garante ser o berço de muitos cereais. Enquanto no norte alguns agricultores semeiam milho transgénico contrabandeado dos EUA, no sul receia-se a contaminação das variedades nativas. No Blog Ondas3, Portugal. Para acessar o post clique AQUI Para acessar a matéria original [Mexico farmers quietly plant banned GM corn] , do Washington Post, clique AQUI

Top