Trabalho infantil doméstico. ‘Uma das piores formas do trabalho infantil’. Entrevista com Isa Maria de Oliveira

    “O trabalho doméstico precisa ser valorizado porque ele contribui para que, principalmente mulheres que ocupam um espaço importante no mercado de trabalho, possam fazê-lo, visto que tem alguém na retaguarda: a doméstica”, destaca a secretária do Fundo Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil. Fonte: http://www.ensaiosdegenero.wordpress.com Confira a entrevista. “Infelizmente, uma boa parcela da população, as famílias e as próprias crianças e adolescentes envolvidos no trabalho infantil não identificam a tarefa

Mais de 250 mil crianças e adolescentes realizam trabalhos domésticos no país

  Pequenas domésticas, a violação invisível - Mais de 250 mil crianças e adolescentes realizam trabalhos domésticos no país, situação “aceita” pela sociedade e de difícil fiscalização. Quase 94% desse total são meninas Por Igor Ojeda, da Repórter Brasil   Todos os dias, quando Cristina* acordava, o mundo ainda estava escuro. Era rotina: inclusive aos sábados e domingos, a garota de 12 anos levantava às quatro e meia da madrugada. Não dava tempo de

Ministério do Trabalho estende a todos os auditores dever de fiscalizar trabalho infantil

    A fiscalização do trabalho infantil e de adolescentes será responsabilidade de todos os auditores fiscais do trabalho, independentemente de sua área de atuação. Instrução normativa do Ministério do Trabalho, publicada no dia 2/4, no Diário Oficial da União, estabeleceu a nova regra. Antes, a atuação dos inspetores nessa área era regida por instrução que não explicitava essa responsabilidade e gerava dúvidas entre os auditores fiscais quanto às suas competências. Estima-se que,

Consumismo, o ‘aliciador’ de trabalho infantil nas cidades

  Por vontade própria e com o apoio dos pais, crianças e adolescentes realizam trabalhos degradantes para poder comprar bens como celulares e videogames Por Sabrina Duran, da Repórter Brasil A necessidade de um prato de comida já não é o único motivo a forçar crianças e adolescentes ao trabalho precoce e degradante. Na sociedade do consumo exacerbado e da publicidade ostensiva, outros itens pesam nas suas listas de urgências: celulares, tênis de

As piores formas de trabalho infantil

  Lista com as atividades profissionais mais degradantes para crianças e adolescentes ainda é ignorada em diversas regiões Por Sabrina Duran, da Repórter Brasil Em 2008, um decreto assinado pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva permitiu que o combate ao trabalho infantil no país se tornasse mais abrangente, ampliando as possibilidades de punição contra indivíduos e empresas que o utilizam e, principalmente, protegendo muito mais crianças e adolescentes que todos os

Brasil é citado em relatório da FAO sobre trabalho infantil na pecuária

  Relatório da organização afirma que prática corresponde a 40% da economia agrícola global; segundo documento, problema é generalizado e ignorado.   Foto: FAO   O trabalho infantil na pecuária é generalizado e amplamente ignorado, alertou a Organização da ONU para Agricultura e Alimentação, FAO. No primeiro estudo global sobre as questões relacionadas ao trabalho infantil no setor do gado, divulgado esta segunda-feira, em Roma, a agência calcula que a prática representa cerca de 40 %

Ministra pede apoio da população ao lançar campanha de combate à violência contra crianças no carnaval

  Rio de Janeiro, 07/02/2012 - A ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, lança a Campanha Nacional de Carnaval de Proteção à Criança e ao Adolescente. Quem tiver informação sobre violência contra menores de idade deve procurar os conselhos tutelares, a polícia ou denunciar ao Disque 100, que encaminhará o caso às autoridades locais e à rede de proteção. Foto de Tânia Rêgo/ABr   A ministra

Atrás do trio elétrico… o trabalho infantil. Carnaval de Salvador mascara exploração de crianças

    Por Ana Maria Amorim e Lucas Ribeiro Prado Foto de abertura: Adenilson Nunes/AGECOM O carnaval de Salvador mobiliza anualmente 2 milhões de pessoas, sendo 600 mil turistas, segundo dados da Secretaria de Turismo da Bahia (Setur). A demanda por mão de obra é expressiva e as atividades vão de ocupações gerenciais ao trabalho informal. Cerca de 93 mil pessoas trabalham durante os festejos, conforme levantamento realizado em 2010 pela Secretaria de Cultura.

Crianças: o lado mais frágil do carnaval

  Rio de Janeiro, 07/02/2013 - A ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, lança a Campanha Nacional de Carnaval de Proteção à Criança e ao Adolescente. Quem tiver informação sobre violência contra menores de idade deve procurar os conselhos tutelares, a polícia ou denunciar ao Disque 100, que encaminhará o caso às autoridades locais e à rede de proteção. Foto de Tânia Rêgo/ABr   Vulneráveis no

O uso da mão de obra infantil é cada vez maior no mundo, segundo artigo ‘Enfeite de Natal, trabalho infantil’

    Trabalho infantil é usado na produção de enfeites de Natal - A rede de advocacia Marcha Global contra o Trabalho Infantil resgatou 14 crianças, de 8 a 14 anos, de uma empresa em Nova Deli, na Índia, que trabalhavam na fabricação de enfeites de Natal e presentes para essa época que seriam vendidos nos Estados Unidos e na Europa. Com jornadas diárias de até 15 horas, em espaços pequenos e

Censo Demográfico 2010: 5% das crianças e dos adolescentes de 10 a 13 anos trabalham no Brasil

  Censo Demográfico 2010: 5% das crianças e dos adolescentes de 10 a 13 anos trabalham no Brasil O Brasil tem um contingente de minioperários que ganha a vida diariamente na cidade e no campo. Cinco por cento de crianças e adolescentes entre 10 e 13 anos de idade trabalham. Na área urbana o número cai para 3,3%, mas na zona rural a realidade é ainda mais dura para esses meninos e meninas:

Por que parcela significativa da sociedade ainda defende o trabalho infantil?

    Por que parcela significativa da sociedade brasileira ainda defende trabalho infantil e minimiza a gravidade desta forma de exploração? A reportagem é de Fernanda Sucupira e publicada pela Agência Repórter Brasil, 12-11-2012. Ainda que a luta pela erradicação do trabalho infantil e a consciência sobre esse problema social venham crescendo nas últimas décadas, quem atua na área costuma se deparar com argumentos de pessoas de diferentes setores da sociedade a favor das

3,4 milhões crianças trabalhando: ‘É inaceitável’. Entrevista com Isa Maria de Oliveira

  “Quando se fala em trabalho infantil, nós entendemos que sua prevenção e eliminação tem que se dar no contexto da proteção integral dos direitos da criança e do adolescente”, diz a secretaria do Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil. Confira a entrevista. “Se analisarmos que em uma década pouco mais de meio milhão de crianças foram retiradas do trabalho infantil, e que ainda há um universo de 3,4

Quase 4 milhões de crianças e adolescentes trabalham no Brasil, revela IBGE

    Situação é pior nas regiões Norte e Nordeste. Para tentar reverter essa situação, órgãos públicos e não-governamentais criam projetos com ações para aperfeiçoar defesa da infância e adolescência. Apresentação de Graziele Bezerra, da Radioagência Nacional / ABr EcoDebate, 18/10/2012 [ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ] Inclusão na

Conanda discutirá impacto de Belo Monte na exploração de crianças

    O Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH), realiza, a partir de hoje (18), assembleia em Altamira, no Pará, para discutir o impacto de grandes obras em execução no estado, principalmente da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, na exploração de crianças e adolescentes. Participam das atividades membros do Conanda, conselheiros tutelares de municípios da região, agentes de segurança

Especialistas alertam que trabalho infantil não está relacionado apenas à pobreza

  Brasília - A ministra da Secretaria de Direitos Humanos (SDH), Maria do Rosário, o presidente do Tribunal Superior do Trabalho, João Orestes Dalazen, e a especialista em violência doméstica contra crianças e adolescentes (USP) e mestre em Antropologia aplicada à educação (UnB), Márcia Acioli, participam do Seminário Trabalho Infantil - Aprendizagem e Justiça do Trabalho. Foto de Valter Campanato/ABr.   A pobreza não é mais um dos principais motivos pelos quais crianças

Meninas se mudam para estudar em Belém e trabalham como empregadas domésticas

  Ana Aranha - Agência Pública Cenira começou a trabalhar como doméstica aos 10 anos (Foto: Ana Aranha/Agência Pública) Iara*, 18 anos, e Cenira Sarmento, 66, viveram experiências parecidas quando adolescentes. Elas não tiveram o luxo de levar bronca dos pais pela bagunça do quarto, como acontece com as meninas dessa idade. Aos 14 anos, eram elas que arrumavam a bagunça dos outros. Apesar da diferença de gerações, as duas tiveram a mesma

OIT: trabalho infantil no Brasil explora quatro milhões de crianças

    No apanhado dos estudos concluídos pela Organização Internacional do Trabalho e pelo IBGE, ainda existe a grave informação de que 132 mil famílias no Brasil são chefiadas por crianças entre 10 aos 14 anos de idade. Do total do trabalho infantil, 89 mil crianças que trabalham, a maioria sem remuneração, têm de cinco a nove anos. Apresentação Eduardo Mamcasz, Radioagência Nacional / ABr EcoDebate, 27/09/2012 [ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo

Trabalho infantil cai 23,5% entre 2009 e 2011, mas ainda atinge 700 mil crianças no Brasil

    O número de crianças de 5 a 13 anos que trabalham no país caiu 23,5% entre 2009 e 2011. Apesar disso, o contingente de trabalhadores nessa faixa etária ainda soma 704 mil crianças em todo o país. Os dados constam na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2011 (Pnad), divulgada hoje (21), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No Brasil, o trabalho de crianças com 13 anos ou menos

Fórum defende sensibilização da sociedade para mudar a ‘lógica de naturalizar’ o trabalho infantil

    A redução no número de crianças de 5 a 13 anos que trabalham no país entre 2009 e 2011 é pouco expressiva e confirma que o Brasil tem pela frente o desafio de intensificar as políticas públicas voltadas para a erradicação do trabalho infantil. A avaliação é da secretária executiva do Fórum Nacional para a Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPeti), Isa Oliveira. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra

Top