30 anos após o acidente com o césio-137, em Goiânia, Brasil ainda não sabe o que fazer com material radioativo

  A radiação emitida foi reduzida pela metade no local do acidente, em Goiânia, de acordo com o professor Daniel Junqueira Dorta, da USP de Ribeirão Preto Rádio USP Este mês, o acidente radiológico com o césio-137, em Goiânia, completa 30 anos. Segundo a Comissão Nacional de Energia Nuclear, no âmbito radioativo, esse acidente só não foi maior que o da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia.     O acidente aconteceu dia 13 de setembro

Vítimas do Césio-137 seguem desamparadas 30 anos após tragédia radioativa em Goiânia

  Por Juliana Ferreira, para a Articulação Antinuclear Brasileira   Este mês completam-se 30 anos do início do maior acidente radiológico do mundo, causado por uma cápsula de Césio-137 abandonada em um aparelho hospitalar no centro de Goiânia. As 17 gramas do elemento radioativo contaminaram pessoas, meio ambiente e causaram consequências sentidas até hoje. É uma tragédia que ainda não terminou. A Articulação Antinuclear Brasileira apoiou uma série de eventos que marcaram os

Após 30 anos, usina de Chernobyl terá escudo de aço para evitar novos vazamentos de radiação

   Num canteiro de obras montado ao lado do reator número 4 da antiga Usina de Chernobil, na Ucrânia, uma espécie de escudo gigante feito de aço, construído a partir de um projeto de colaboração e financiamento internacional, está sendo finalizado. Trata-se da maior estrutura móvel do mundo, com 108 metros de altura, 250 metros de largura e 150 metros de comprimento. A dimensão equivale a um prédio de 36 andares e

Fiocruz apura aumento de câncer em mina de urânio na Bahia

    [Por Zoraide Vilasboas] O relatório preliminar da “Pesquisa Participativa de Base Comunitária sobre Problemas de Saúde na Área Próxima à Mina de Urânio em Caetité, Bahia” traz indícios de que o aumento dos casos de câncer observado em Caetité, a 750 km de Salvador, capital do Estado, estão potencialmente associados à radiação presente no entorno das instalações das Indústrias Nucleares do Brasil (INB), que abastece as usinas atômicas de Angra dos

Governo japonês apresenta projeto para controlar vazamentos de água radioativa em Fukushima

  Fukushima: mês passado, mais de 300 toneladas de água altamente radioativa utilizada para resfriar reatores vazaram para o solo   O governo do Japão está para investir centenas de milhares de dólares para construir uma parede de terra congelada ao redor da usina nuclear de Fukushima com o objetivo de impedir vazamentos de água radioativa. O porta-voz do governo, Yoshihide Suga, confirmou investimentos em torno de 47bn de ienes (o equivalente a R$

Após novo vazamento, níveis de radiação nas proximidades da usina nuclear de Fukushima atingem nível crítico

    Nova medição indica que níveis de radiação estão 18 vezes mais altos do que inicialmente se supunha Os níveis de radiação nas proximidades da usina nuclear de Fukushima, no Japão, estão 18 vezes mais altos do que se supunha inicialmente, alertaram neste domingo autoridades locais. Na semana passada, o operador responsável pela planta informou que uma quantidade ainda não identificada de água radioativa vazou de um tanque de armazenamento. Leituras mais recentes realizadas

Operadora da usina nuclear de Fukushima eleva índices de contaminação do mar e luta para conter vazamentos

  Usina de Fukushima, após o desastre nuclear – Em 11 de março de 2011, o mundo soube da tragédia de Fukushima: um fortíssimo terremoto e um tsunami de grandes proporções, a que se seguiu a explosão de uma usina nuclear com todas as consequências de um acidente nuclear: a difusão de radioatividade, que permanecerá ativa durante anos, ameaçando muitas gerações. Foto: DW   Em meio a uma batalha para conter vazamentos, a

Especialistas constatam câncer de tireoide em pessoas expostas à radiação após o acidente em Fukushima

  Usina de Fukushima, após o desastre nuclear – Em 11 de março de 2011, o mundo soube da tragédia de Fukushima: um fortíssimo terremoto e um tsunami de grandes proporções, a que se seguiu a explosão de uma usina nuclear com todas as consequências de um acidente nuclear: a difusão de radioatividade, que permanecerá ativa durante anos, ameaçando muitas gerações. Foto: DW   Especialistas concluíram que após os acidentes radioativos na Usina

Brasil: a segurança alimentar em risco – Sobre a uranificação das áreas agrícolas, artigo de Norbert Suchanek

No Brasil, temos vários vilões contra o meio ambiente e seres humanos: A indústria da soja e a indústria nuclear com sua exploração de urânio estão entre os mais poderosos vilões. Este artigo mostra a conexão dessas duas indústrias e como eles ameaçam a segurança alimentar das futuras gerações do Brasil. O artigo começa com o plano dos Governos Lula da Silva e Dilma Rousseff de sextuplicar a produção de urânio e

Radiação vaza da Fábrica de Combustível Nuclear, em Resende (RJ)

  Ocorreram três vazamentos dentro da Fábrica de Combustível Nuclear, pertencente ao governo federal, em Resende (RJ). Dois deles, envolvendo substâncias químicas. Outro, urânio enriquecido altamente radioativo. A empresa admite "falhas", mas descarta danos a funcionários e ao meio ambiente Produto radioativo vaza em indústria nuclear de Resende (RJ). A empresa, pertencente ao governo federal, confirma o caso, reconhece "falhas" em equipamentos, mas descarta danos aos funcionários e ao meio ambiente Engenheiros e

Urânio empobrecido: uma ameaça ainda desconhecida, entrevista com Damacio A. Lopez

Com o processo de enriquecimento de urânio o Brasil está produzindo todo dia um lixo nuclear chamado urânio empobrecido (urânio-238). Entrevista com Damacio A. Lopez do Novo México (EUA), especialista em urânio-238 e seu uso em armas. [Por Norbert Suchanek e Marcia Gomes de Oliveira, para o EcoDebate] As armas e munições modernas feitas com urânio-238 representam um sério risco para os civis e seu uso vai contra vários princípios da

Irregularidades na operação e poluição do ambiente do trabalho paralisam produção de urânio na Bahia

Relatório técnico da FUNASA constata descumprimento de liminar da Justiça da Bahia [Por Zoraide Vilasboas, para o EcoDebate] Dois milhões de reais é o valor da última multa que o IBAMA aplicou na Indústrias Nucleares do Brasil (INB) devido a irregularidades na operação e poluição do ambiente do trabalho na unidade minero-industrial de exploração de urânio, em Caetité, na Bahia. Além da multa, o IBAMA embargou a área 170 da

Crianças e baleias radioativas é o ‘custo’ do desastre nuclear de Fukushima

O desastre nuclear de Fukushima, no Japão, está se convertendo pouco a pouco no pior desastre industrial da história, apesar do silêncio midiático. Novos estudos revelam altos graus de contaminação em baleias que percorrem os oceanos, levando consigo radiação em decorrência de terem nadado nas costas de Fukushima. Outros estudos revelam que foi descoberto material radioativo na urina de crianças menores de 10 anos. A reportagem está publicada no jornal digital

Xeque-mate… Urânio mata!!! artigo de Fabiano Cotrim

[EcoDebate] O que dizem agora os adoradores de urânio, que aqui em Caetité podem ser vistos em todas as esferas da comunidade? O que pode falar agora as altas autoridades locais que defendem e beneficiam a causa dos homens da radiação? Ou, mais uma vez, alheios à marcha dos acontecimentos, adotarão o silêncio covarde como estratégia de comunicação? Agora, quando o mundo assiste a mais um horror atômico, agora, o

Crise radioativa ficará previsivelmente delimitada em torno a Fukushima, mas será catastrófica

Meio século de ''zona zero'' em pleno coração do Japão A crise radioativa – ainda incontrolada – ficará previsivelmente delimitada em torno a Fukushima, mas será catastrófica. Uma zona de 20 a 25 quilômetros ao redor da usina nuclear, com ramificações ao noroeste do país que distam até 50 quilômetros da planta atômica nas quais o vento depositou mais radioatividade, ficará inutilizada por cerca de meio século: entre 50 e

Varetas de combustível radioativo usadas representam mais um perigo à usina de Fukushima

Fonte: The Guardian e Radiologyinfo.org (in UOL) Anos de procrastinação da decisão de onde armazenar por longo prazo as varetas de combustível usadas e altamente radioativas dos reatores nucleares estão agora provocando dores de cabeça nas autoridades japonesas, no momento em que estas lutam para controlar os incêndios e as explosões na usina nuclear de Fukushima, que foi atingida por um terremoto e um tsunami. Reportagem de Keith Bradsher and Hiroko

Radiação nuclear. Caetité pede atenção. Entrevista com Zoraide Vilas Boas

Localizada a 750 quilômetros de Salvador (BA), Caetité vive as consequências da exploração de uma mina de urânio na cidade que tem rendido problemas como o aumento do custo de vida e, ainda, contaminação da água da qual 46 mil pessoas utilizam diariamente. "Entre os problemas principais estão o aumento da incidência de câncer, o potencial de drenagem ácida no sítio da mina e a preocupação com o futuro, pela

A ONU detectou 390 casos de desaparecimento, roubo e contrabando de material nuclear desde 1993

O negócio clandestino de bombas atômicas "sujas" - Em 14 de dezembro de 1994, graças a uma denúncia anônima, a polícia da Checoslováquia recuperou em um carro estacionado nas ruas de Praga uma caixa carregada com 2,7 quilos de urânio enriquecido a 87,7%, um grau de pureza equiparável ao das ogivas atômicas do Pentágono. Seis meses depois, as forças de segurança checas interceptaram outros 500 gramas do mesmo material na

Metade das instalações radioativas de fábricas e hospitais funciona sem registro ou inspeção

TCU: segurança nuclear é falha. Brasil não controla 54% das suas instalações radioativas Após quatro meses de auditoria, técnicos do Tribunal de Contas da União (TCU) produziram um relatório que aponta falhas preocupantes no programa nuclear brasileiro. O documento faz críticas ao plano de emergência das usinas de Angra dos Reis e acusa a Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen), subordinada ao Ministério da Ciência e Tecnologia, de permitir que

A Comissão de Meio Ambiente da Câmara vai investigar falhas na segurança nuclear

Gabeira pedirá convocação de presidente da Cnen para explicar falta de licenças para aparelhos radioativos A Comissão de Meio Ambiente da Câmara vai investigar as falhas de segurança no programa nuclear brasileiro, detectadas em auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU). O deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) vai propor hoje a convocação do presidente da Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen), Odair Dias Gonçalves, e de dirigentes da Eletronuclear, empresa que

Top