Índice da edição nº 2.616, 2016 [26/09/2016]

    Cidades mais ameaçadas pelo aumento do nível do mar, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Um borbônico no ministério de Minas e Energia, artigo de Heitor Scalambrini Costa Número de focos de incêndios florestais subiu 40% no primeiro semestre de 2016 Reflorestamento fica abaixo da meta prometida como legado dos Jogos 2016 Campanha alerta para aumento da mortandade de botos-cinzas no Rio de Janeiro Brasil nunca consultou indígenas sobre usinas no rio Tapajós, esclarece MPF/PA Servidão

Cidades mais ameaçadas pelo aumento do nível do mar, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O aquecimento global é uma realidade inquestionável e cada vez mais ameaçadora. O ano de 2015 foi o mais quente da série histórica que começou em 1880. No ano passado, a temperatura global ficou 0,90º C acima da média do século XX. Mas tudo indica que o ano de 2016 vai bater todos os recordes, pois a temperatura nos primeiros 9 meses do ano ficou 1º C acima da

Um borbônico no ministério de Minas e Energia, artigo de Heitor Scalambrini Costa

    [EcoDebate] Com o título “Em defesa da energia nuclear” o jornal do Commercio de Pernambuco divulgou em 6 de setembro último, uma entrevista com o filho do senador Fernando Bezerra Coelho, que tem o nome do pai, atual ministro de minas e energia, por força das circunstâncias. Sua entrevista é de uma clareza cristalina sobre o que o “menino” pretende fazer como ministro de um dos ministérios mais estratégicos para o

Número de focos de incêndios florestais subiu 40% no primeiro semestre de 2016

    Até 21 de setembro, foram identificados 120.896 focos de incêndios; cerca de 90% das queimadas são oriundas da ação humana. No primeiro semestre deste ano, o número de focos de incêndios florestais subiu 40% em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Até 21 de setembro, foram identificados 120.896 focos. A estiagem prolongada dos últimos dois anos, provocada pelo fenômeno El

Reflorestamento fica abaixo da meta prometida como legado dos Jogos 2016

    A notícia de que serão plantadas mudas em Deodoro, na zona oeste do Rio de Janeiro, semeadas pelos atletas durante a abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, poderia ser um legado positivo. Mas o reflorestamento previsto fica longe da meta prometida no documento oficial de compromissos para o Comitê Olímpico Internacional (COI) pelo governo do Rio, que envolvia o plantio de 24 milhões de mudas para compensar o impacto ambiental

Campanha alerta para aumento da mortandade de botos-cinzas no Rio de Janeiro

   O boto-cinza já foi tão abundante nas baías do Rio de Janeiro que se tornou símbolo da capital fluminense, mas agora corre o risco de desaparecer. Foram 170 mortes somente nos últimos três anos no estado. Na Baía de Guanabara restam apenas 34 animais da espécie e na Baía de Sepetiba, 800 botos. Para chamar a atenção da sociedade para o problema, o Ministério Público Federal lançou nesta semana a campanha

Brasil nunca consultou indígenas sobre usinas no rio Tapajós, esclarece MPF/PA

  Em discurso no Conselho de Direitos Humanos da ONU, embaixadora brasileira afirmou incorretamente que índios Munduruku foram consultados sobre usina no Tapajós   Em discurso perante o Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas no último dia 20, em Genebra, a embaixadora brasileira Regina Maria Cordeiro Dunlop afirmou que a consulta prévia, livre e informada prevista na Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho foi seguida à risca pelo governo

Servidão por dívida ainda é forma comum de escravidão moderna, alerta especialista da ONU

  Relatora especial da ONU fez o alerta durante sessão do Conselho de Direitos Humanos. Segundo estimativa da Organização Internacional do Trabalho (OIT), 21 milhões de pessoas sofrem com o trabalho forçado.     A servidão por dívida continua sendo uma das formas mais comuns de escravidão moderna em todas as regiões do mundo, apesar de ser proibida pelo direito internacional e pela maioria das jurisdições nacionais, advertiu na semana passada a relatora especial

Resistência antimicrobiana: Mundo está ‘perdendo habilidade de proteger pessoas e animais de infecções’

    Alerta é do secretário-geral da ONU, afirmando ainda que a resistência antimicrobiana representa uma ameaça "fundamental e de longo prazo à saúde humana, à produção sustentável de alimentos e ao desenvolvimento". Segundo Ban Ki-moon, "a propagação de infecções resistentes a antibióticos de animais em fazendas para carne e pessoas foi documentada". Foto: ONU/Eskinder Debebe Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York. "Resistência antimicrobiana representa uma ameaça fundamental e de longo prazo à

Top