Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.419, de 05/09/2011

  Resíduos sólidos dos serviços de saúde, artigo de Roberto Naime Os cartórios, as monoculturas e os conflitos socioambientais no Baixo Parnaíba, artigo de Mayron Régis Greve dos professores de Minas: marco histórico, artigo de Gilvander Moreira A Transamazônica pode salvar Belo Monte, artigo de Paulo Afonso da Mata Machado Nota Pública da CNBB Regional Norte 2 sobre a UHE Belo Monte Estudo Inpe/Emprapa mostra que a maior parte da área

Resíduos sólidos dos serviços de saúde, artigo de Roberto Naime

  [EcoDebate] Resíduos sólidos de serviços de saúde são todos os resíduos gerados por estabelecimentos prestadores de serviços de saúde: hospitais, clínicas médicas e odontológicas, laboratórios de análises clínicas e postos de coleta, ambulatórios médicos, farmácias e drogarias, unidades municipais de saúde (postos da rede pública), clínicas veterinárias e instituições de ensino e pesquisa médica, relacionados tanto à população humana quanto à veterinária (COELHO, 2000; NÓBREGA et al., 2002). Dentro de uma

Os cartórios, as monoculturas e os conflitos socioambientais no Baixo Parnaíba, artigo de Mayron Régis

  [EcoDebate] Um número exato em torno das denúncias formuladas pelas comunidades tradicionais, pelas organizações da sociedade civil e pelo ministério público sobre os desrespeitos aos direitos humanos no Baixo Parnaiba maranhense chega a ser uma impossibilidade porque a cada dia surge um novo conflito socioambiental. No dia 30 de agosto de 2011, na sede da Fetaema, antes de uma reunião sobre o processo de desapropriação da gleba Santa Cecilia, no município

Greve dos professores de Minas: marco histórico, artigo de Gilvander Moreira

  Greve dos professores de Minas: marco histórico. Gilvander Moreira[1] “Vejam o salário dos trabalhadores que fizeram a colheita nos campos de vocês: retido por vocês, esse salário clama, e os protestos dos trabalhadores chegaram aos ouvidos do Deus da vida... Vocês condenaram e mataram o justo.” (Carta de Tiago 5,4.6). Dia 31 de agosto de 2011, acompanhei mais uma grande Assembleia Geral das/os Professoras/res da Rede Estadual de

A Transamazônica pode salvar Belo Monte, artigo de Paulo Afonso da Mata Machado

  Resumo A discussão em torno da construção da Usina Belo Monte tem focado aspectos ambientalistas e deixado de lado a baixa eficiência prevista para a usina. Neste artigo, apresenta-se uma solução para aumento de sua eficiência sem novos desmatamentos. [EcoDebate] O projeto da Usina de Belo Monte prevê uma potência instalada de 11.233 MW, mas sua potência média de geração de energia (potência firme) será de apenas 4.418 MW, uma diferença de

Nota Pública da CNBB Regional Norte 2 sobre a UHE Belo Monte

  "Salva o teu povo, abençoa a tua herança!" (Sl 27, 9) Há grupos e pessoas que costumam gritar "a Amazônia é nossa", não para defender a incontestável soberania do Brasil sobre esta macroregião, mas para explorar até a exaustão as riquezas naturais e transformar a terra, as águas e as florestas em mercadoria, objetos de negócio. A família humana perde o direito de viver no lar que Deus criou. É expulsa

Estudo Inpe/Emprapa mostra que a maior parte da área desmatada da Amazônia foi transformada em pasto

Mais de 60% da área já desmatada na Amazônia foram transformados em pastos. A conclusão está em um levantamento divulgado em 2/9 e que, pela primeira vez, mapeou o uso das áreas desmatadas do bioma e mostrou o que foi feito com os 720 mil quilômetros quadrados de florestas derrubados até 2008 – uma área equivalente ao tamanho do Uruguai. A maior parte foi convertida para a pecuária. O levantamento, feito

Estudo Inpe/Emprapa sobre uso e cobertura da terra de áreas desflorestadas da Amazônia evitará desmatamento

  “Não é preciso desmatar para produzir alimentos”, declarou a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, durante evento realizado por sua pasta, no Palácio do Planalto, na manhã desta sexta-feira (2), para divulgar os resultados inéditos do mapeamento de uso e cobertura da terra de áreas desflorestadas da Amazônia. “São dados da ciência, dados oficiais do governo”, frisou, referindo-se aos estudos provenientes do projeto TerraClass, empreendidos pela Empresa Brasileira de Pesquisa

Jorge Viana admite deixar para os estados ‘alguns aspectos’ do Código Florestal

  Em audiência pública em Esteio, no Rio Grande do Sul, o senador Jorge Viana (PT-AC), relator do projeto do Código Florestal (PLC 30/2011) na Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA), concordou com entendimento do senador Luiz Henrique (PMDB-SC) de que a União deve fazer apenas normas gerais para o tema, deixando para os estados a definição de detalhes que atendam

Grupo Móvel liberta dez trabalhadores de situação análoga à escravidão no Maranhão

  Ação resultou no pagamento em mais de R$ 20 mil em verbas rescisórias Em ação ocorrida no dia 16 de agosto, o Grupo Móvel de Combate ao Trabalho Escravo resgatou dez trabalhadores submetidos a trabalho degradante em uma fazenda no município de São Mateus, no Maranhão. Os resgatados estavam atuando no local há dois meses sem receber salários e ainda deviam ao proprietário da fazenda por conta de compras de alimentos

Materiais orgânicos da própria floresta ajudam a reduzir erosão do solo

  Uso de materiais orgânicos da própria floresta reduz em quase 100% a perda de solo nos processos erosivos Estudo pode solucionar um problema comum em várias áreas da Amazônia. De acordo com a pesquisa, o uso de materiais orgânicos da floresta reduz em 99,95% a erosão. Os dados fazem parte da dissertação de mestrado intitulada “Avaliação de Processos Erosivos na Base de Operações Geólogo Pedro de Moura” feita pelo bolsista da Rede

Seminário aponta os problemas e a precariedade das políticas públicas nas metrópoles latino-americanas

  Com problemas semelhantes, as cidades da América Latina enfrentam o mesmo desafio de buscar políticas públicas para garantir um desenvolvimento social e econômico que possa assegurar, ao mesmo tempo, a preservação do ambiente e a qualidade de vida. No dia 18 de agosto, o Instituto de Estudos Avançados (IEA) e o Programa de Pós-Graduação em Geografia Humana da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP promoveram o

Top