Índice da edição de 06/07/2009

Relatório alerta para o balanceamento dos biocombustíveis e dos recursos hídricos Sucesso da campanha Tremembé. O primeiro passo 7 argumentos contra energia nuclear, artigo de David Fig Diputados por un día : Una reforma a pedir de ’soja’, artigo de Graciela Cristina Gomez Denúncia: A empresa SERQUIP continua destruíndo vidas no Bairro Camargos, em BH Financiamento da seguridade social pesa mais para os pobres Petrobras quer produzir em 2009 querosene para avião a partir de matérias

Sucesso da campanha Tremembé. O primeiro passo

[Por Norbert Suchanek, para o EcoDebate] Alguns meses atrás a ONG ONG Retten den Reggewald promoveu uma Campanha (veiculada pelo Ecodebate) pela Demarcação da Terra Indígena Tremembé de São José e Buriti, no Ceará. A campanha foi um sucesso, com cerca de 10 mil e-mails enviados à FUNAI (órgão federal responsável pela demarcação das Terras Indígenas). Como resultado concreto desta ação, a Coordenadora de Assuntos Fundiários da FUNAI se reuniu

7 argumentos contra energia nuclear, artigo de David Fig

[EcoDebate] Nem só no Brasil, mas também em Portugal e em outros países lusofônicos, existem políticos que favorecem a energia nuclear. No momento, por exemplo, o website de um bloco de partidos de esquerda português colocou em debate público o uso da energia nuclear como proposta de programa de governo, a ser apresentada nas próximas eleições, em outubro de 2009. Tendo em vista a escassez de informação sobre o tema

Diputados por un día : Una reforma a pedir de ‘soja’, artigo de Graciela Cristina Gomez

Mucho se dice y poco se hace para reformar la Ley 11.273,mal llamada de fitosanitarios. Sabemos que hay una media sanción del año 2004 que nunca encontró su mitad en algún cajón. Que hay varios proyectos,todos deficientes, ya lo dije en otra nota. Pero leer el Dictamen al que arribó la llamada Comisión de Medio Ambiente el 10 de junio pasado,es para analizar seriamente en qué estaban pensando los representantes

Denúncia: A empresa SERQUIP continua destruíndo vidas no Bairro Camargos, em BH

O POVO LUTA E PEDE SOCORRO. Amiga/o, eis, abaixo, links de vídeos que você precisa ver e ouvir. A EMPRESA SERQUIP, grande empresa de incineração de lixo hospitalar e Industrial - lixo tóxico - continua funcionando sob força de liminar, pois o COMAM não mais renovou a Licença de Operação dela. O povo do Bairro Camargos (e dos bairros próximos), de Belo Horizonte, continuam firmes na luta para expulsar a

Financiamento da seguridade social pesa mais para os pobres

Proporção gasta por pobres com seguridade social é maior do que a dos ricos - Um estudo da Escola Nacional de Ciências Estatísticas, ligada ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), confirma análises sobre a injustiça tributária no Brasil. Segundo a dissertação de mestrado do economista Erito Marques de Souza Filho, os mais pobres gastam proporcionalmente mais renda do que os mais ricos para o financiamento da seguridade social

Petrobras quer produzir em 2009 querosene para avião a partir de matérias renováveis

A Petrobras vai produzir até dezembro deste ano, em escala piloto, 50 mil litros de queresone de aviação (QAV) a partir de matérias-primas renováveis. O produto, denominado de BioQAV, está sendo produzido a partir de experiências desenvolvidas pelo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Miguez (Cenpes), em 2008. Os primeiros voos de aeronaves usando o novo combustível - segundo informações da Petrobras a que a que a Agência Brasil teve

Crise da carne do Pará esquenta a briga entre representantes dos criadores, organizações ambientais e o governo

Após audiência pública no Pará, o clima esquenta entre representantes dos criadores, organizações ambientais e o governo e há quem diga que as repercussões podem levar ao “colapso” do setor de carnes no estado Pecuaristas e ambientalistas: guerra? - O clima entre pecuaristas e seus representantes e ambientalistas está ficando quente demais, perigoso. A palavra explosivo não pode ser descartada. "Ou é jogo de cena?". Ontem, em audiência pública no Pará,

Para ‘driblar’ o MPF fazendas punidas por desmatamento irregular na Amazônia repassam bezerros para outras não embargadas

Rebanho aprendido pela operação Boi Pirata (agosto/2008). Foto: Valter Campanato/ABr Pecuaristas transferem gado para driblar Ministério Público - Pecuaristas de fazendas embargadas no sul do Pará, por causa do desmatamento irregular da Floresta Amazônica, decidiram negociar bois por meio de outras fazendas, não embargadas, para driblar o bloqueio. A operação para "esquentar" o gado para venda já é utilizada com transferência de bezerros - não considerados gado de corte, mas matrizes

(Danos da cadeia da pecuária bovina na Amazônia) A oportunidade do imbróglio do boi, artigo de Roberto Smeraldi

Gado apreendido na fazenda Lourilândia durante a Operação Boi Pirata, do Ibama. Foto: Valter Campanato/ABr O rebanho não precisa ser cortado: ainda se torna legal, mais rentável e agrega valor. Não parece um final feliz? [Folha de S.Paulo] O BRASIL , de repente, se dá conta dos passivos do avanço da pecuária -com seu explosivo crescimento, na Amazônia, a partir de 2004. Justiça, sociedade civil e supermercados reagem, e cada

BNDES usa suposta imprecisão do parecer técnico ambiental para justificar financiamentos para usinas do rio Madeira

Segundo o chefe do departamento de Estudos Ambientais do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) Márcio Macedo da Costa, os pareceres técnicos do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) sobre o complexo do rio Madeira (RO) são imprecisos. Esta suposta imprecisão seria a justificativa para manter os empréstimos para o consórcio responsável pelas obras das hidrelétricas a despeito dos relatórios que colocam as

Top