América Latina e Caribe poderiam acabar com a fome apenas com alimentos desperdiçados, diz FAO

  Somente na venda a varejo, se desperdiça comida que alimentaria 64% das pessoas que sofrem de fome na região. Foto: FAO/reprodução Na América Latina e no Caribe se perdem e desperdiçam mais alimentos do que os necessários para satisfazer as necessidades das 47 milhões de pessoas que ainda sofrem de fome na região, disse nesta quarta-feira (16) a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). O relatório “Perdas e desperdícios de

Relatório apoiado pela ONU traça as origens e as causas do desperdício global de alimentos

    Nesta quarta-feira (02), um painel de especialistas apoiados pelas Nações Unidas apresentou o relatório Desperdício e perda de alimentos no contexto de sistemas alimentares sustentáveis que traça as origens e as causas do desperdício de alimentos e que recomenda algumas ações possíveis para reduzir as 1,3 bilhão de toneladas de comida que são perdidas anualmente em todo o mundo. “A perda e desperdício de comida são consequência do modo com que os

O desperdício de alimentos no Brasil. Entrevista com Walter Belik

  “Precisamos ter uma medida exata do desperdício, porque existe um certo pânico quando se trata dessa questão”, adverte o engenheiro agrônomo. Qual é o tamanho do desperdício de alimentos no Brasil? Não há resposta para essa pergunta, alerta Walter Belik em entrevista concedida à IHU On-Line, pessoalmente, em ocasião da sua participação no XV Simpósio Internacional IHU. Alimento e Nutrição no contexto dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, que ocorreu na

Para evitar alto custo econômico e ambiental, países adotam rigor contra desperdício de alimentos

    Frequentadores de restaurantes chineses estão postando fotos de pratos vazios online, pedindo a amigos que não peçam mais do que podem comer. A Coreia do Sul está cobrando por peso pela coleta de lixo, na esperança de persuadir as famílias a descartarem menos comida. Massachusetts está proibindo grandes empresas de mandarem resíduos alimentares para aterros sanitários, e os supermercados britânicos estão melhorando os rótulos e embalagens para que os consumidores

América Latina desperdiça 15% dos alimentos que produz

    A região perde 80 milhões de toneladas por ano, 6% do total global de perdas O desperdício ocorre igualmente na produção e no consumo: cada uma dessas etapas representa 28% do total de perdas, segundo cálculos da FAO A data de validade dos produtos é um fator que contribui de maneira importante para estas perdas, especialmente na etapa do consumo familiar Quantas vezes por semana você joga restos de comida ou alimentos estragados

Aumento da pobreza está ligado ao desperdício de alimentos, avalia especialista do Banco Mundial

    O desperdício de alimentos e o aumento da pobreza têm relação direta, afirma o especialista Banco Mundial na área de pobreza, José Cuesta. Quanto mais comida as pessoas jogam fora, mais caros ficam os alimentos, o que obriga as famílias a gastarem mais com comida e menos com outras atividades, como educação e previdência. “Não há muito nível de consciência, nem sequer nos países mais ricos. Há consciência para produzir mais

Comida jogada no lixo em Manaus daria para alimentar 100 mil pessoas

  Diariamente, 95,4 toneladas de alimentos vão para o lixo em Manaus, capital de um Estado onde 648,6 mil pessoas estão inclusas na faixa de extrema pobreza.   A Secretaria Municipal de Limpeza (Semulsp) informou que recolhe diariamente 95,4 toneladas de alimentos nas lixeiras, em 39 feiras e mercados. Por mês, os alimentos desperdiçados somam 2.862,9 toneladas. Em janeiro do ano passado, a média mensal era 270 toneladas. O resultado do desperdício, também, pesa

Pensar. Comer. Conservar: PNUMA, FAO e parceiros lançam campanha global contra o desperdício de alimentos

  Consumidores, indústria e governos têm papel fundamental para reduzir as 1,3 bilhão de toneladas de comida descartadas anualmente Atitudes simples podem reduzir drasticamente as 1,3 bilhão de toneladas de comida desperdiçadas a cada ano. É o que defende a campanha global contra o desperdício de alimentos que o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) lançam hoje. Com o

ONU alerta para o desperdício de um terço dos alimentos produzidos em todo o mundo

    As Nações Unidas alertaram ontem (16), no Dia Mundial da Alimentação, para o desperdício alimentar, uma das principais razões para que 842 milhões de pessoas continuem privadas de quantidades suficientes de alimentos. No mesmo comunicado, a ONU destacou a importância de uma dieta equilibrada para combater o aumento da obesidade e garantir a saúde das populações. Para marcar a data, na sede da FAO, em Roma, será oferecido hoje um almoço

Comida não comida, artigo de Efraim Rodrigues

    [EcoDebate] Acaba de sair um relatório das Nações Unidas sobre o desperdício mundial de alimento (*). Os números chocam até mesmo os que cresceram ouvindo que não pode deixar comida no prato porque as criancinhas da África não têm o que comer. Anualmente, um bilhão de toneladas de alimento é jogado no lixo. Isto não é uma ofensa somente para os 900 milhões de pessoas que todo dia dormem com fome. A produção

Desperdício de 1,3 bilhão de toneladas de alimentos tem consequências no clima, na água, na terra e na biodiversidade, ao custo de US$ 750 bilhões

  Novo estudo da FAO aponta que os custos econômicos diretos podem chegar a 750 bilhões de dólares por ano. São necessárias novas políticas e experiências bem sucedidas precisam ser ampliadas e replicadas O impressionante volume de 1,3 bilhão de toneladas de alimentos desperdiçados anualmente não só causam grandes perdas econômicas, como também tem impacto significativo nos recursos naturais dos quais a humanidade depende para se alimentar. Essa é a conclusão de

No Brasil do desperdício, a cada ano, 26,3 milhões de toneladas de comida são jogadas fora

    O Brasil esbanja recursos naturais. De tudo se perde. A cada ano, 26,3 milhões de toneladas de comida são jogadas fora: volume suficiente para distribuir 131,5 kg para cada brasileiro ou 3,76 kg para cada habitante do planeta. Toda essa comida alimentaria facilmente os 13 milhões de brasileiros que ainda passam fome, nas contas da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). Poderia ainda facilitar o trabalho do

Cerca de 1,3 bilhão de tonelada de comida é perdida ou desperdiçada no mundo, diz ONU

  ONU pede atenção a desperdício global ‘absurdo’ de comida     Ação no Haiti. Foto: PNUMA Com toneladas de produtos comestíveis desperdiçados a cada ano, diversas lideranças das Nações Unidas emitiram um chamado no Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado nesta quarta-feira (5), exortando todos a ajudar a reduzir a perda massiva e desperdício inerente nos sistemas alimentares atuais. “Neste Dia Mundial do Meio Ambiente, exorto todas as partes da cadeia alimentar global para assumir

Algumas atitudes cultivadas no dia-a-dia que podem evitar o desperdício de alimentos

    Algumas das principais maneiras estabelecidas pela Comissão Europeia para combater o desperdício mostram que a mudança passa por atitudes cultivadas no dia-a-dia. O desperdício de alimentos é um desafio mundial. A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO, na sigla em inglês), considera a questão da perda de alimentos de grande importância nos esforços para combater a fome, aumentar a renda e melhorar a segurança alimentar nos países mais

Iniciativas buscam reduzir o desperdício de alimentos na capital paulista

    A redução do desperdício de alimentos é uma preocupação cada vez maior dos empresários que produzem ou vendem comida, avalia Luciana Curvello uma das coordenadoras do Programa Mesa Brasil em São Paulo. Uma iniciativa do Serviço Social do Comércio (Sesc), o Mesa Brasil recolhe alimentos de 630 empresas doadoras e distribui para 650 instituições, beneficiando cerca de 120 mil pessoas no estado. “O Mesa funciona baseado em um conceito de

Desperdício de alimentos ainda é significativo nas feiras livres do Rio

    O volume de alimentos comercializados nas feiras livres do Rio de Janeiro que vai para o lixo é inferior a 10%, disse à Agência Brasil o presidente do Sindicato dos Feirantes do município do Rio, Gilberto Neder Amendoeira. Na capital fluminense, são feitas 168 feiras por semana, reunindo entre 3,5 mil e 4 mil comerciantes. Desse total, entre 700 e 800 trabalhadores são sindicalizados, segundo Amendoeira. A filiação é voluntária. O

Pensar. Comer. Conservar: nova campanha do PNUMA e da FAO contra o desperdício alimentar

  Promovida pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), a campanha alerta que 1,3 bilhão de toneladas de comida são desperdiçadas a cada ano. Iniciativa dará informações para evitar o desperdício, reduzir o impacto ambiental e poupar recursos.   Mais de um bilhão de toneladas de comida são desperdiçadas a cada ano. Para reverter esta situação, o Programa das

O desperdício de comida equivale a um terço da produção total

    [O Estado de S.Paulo] Em todo o mundo joga-se fora ou perde-se, por ano, 1,3 bilhão de toneladas de alimentos, o equivalente a um terço da produção total e a mais da metade da colheita de cereais. Num cenário em que a população do planeta deve saltar dos atuais 7 bilhões para 9 bilhões de habitantes até 2050, impõe-se a revisão urgente dos padrões de consumo e de produção alimentar.

Pnuma e FAO lançam campanha para reduzir desperdício de alimentos no mundo

    A cada ano, 1,3 bilhão de toneladas de alimento são perdidas ou desperdiçadas no mundo. Diante da expectativa de alguns especialistas, que acreditam que essas perdas podem ser revertidas com mudanças de padrões de produção e consumo, representantes do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) e da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) lançaram ontem (22), em Genebra, uma campanha intitulada “Pensar,

Metade da comida do mundo vai parar no lixo, diz relatório

    Um relatório de uma organização britânica indica que até metade de toda a comida produzida a cada ano no mundo, ou cerca de dois bilhões de toneladas, vão parar no lixo.   Promoções nos supermercados e preferências dos consumidores agravaram o problema. Foto: Institution of Mechanical Engineers O documento, intitulado , diz que o desperdício está ocorrendo devido a uma série de motivos, entre eles as condições inadequadas de armazenamento e a adoção

Top