EcoDebate: Índice da edição nº 3.383, de 28/02/2020

  Revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394   Vaclav Smil e o paradoxo do crescimento, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Que tal visitar museus sem sair de casa? artigo de André Luiz Pinto dos Santos Novos dados reforçam riscos da poluição do ar para a saúde humana Pesquisa mostra que geosmina, substância encontrada em água contaminada, pode ajudar na reprodução do mosquito da dengue O desenvolvimento sustentável fracassou, mas há alternativas Disseminação de informações falsas (fake news) sobre

Vaclav Smil e o paradoxo do crescimento, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Acreditar que o crescimento econômico exponencial pode continuar infinitamente num mundo finito é coisa de louco ou de economista” Kenneth Boulding (1910-1993)   Vaclav Smil. Growth: From Microorganisms to Megacities, MIT Press, 2019   [EcoDebate] Václav Smil (9/12/1943) é um cientista checo-canadense e autor de livros influentes nas áreas de energia, alimentação, população, economia, meio ambiente, etc. Ele é professor emérito na Faculdade de Meio Ambiente da Universidade de Manitoba em Winnipeg, Manitoba, Canadá. O seu

Que tal visitar museus sem sair de casa? artigo de André Luiz Pinto dos Santos

  [EcoDebate] Se você já foi em um museu com obras do gênero natureza-morta, talvez tenha se perguntado: “Afinal, por que esse nome?” A origem do termo vem da palavra holandesa stilleven, que na língua inglesa seria traduzido por still-life (vida inerte, em tradução livre), mas, que no fundo pode ser interpretada como “um conjunto de objetos da natureza (como frutas e legumes) ou feitos pelo homem (como tapetes, garrafas, facas,

Novos dados reforçam riscos da poluição do ar para a saúde humana

  A poluição do ar continua a representar uma das maiores ameaças à saúde humana, com 90% da população mundial respirando ar abaixo de níveis seguros. Os últimos dados compilados pela IQAir, publicados no Relatório Mundial da Qualidade do Ar de 2019 e no ranking das cidades mais poluídas, revelam a mudança do estado da poluição por material particulado (PM2,5) em todo o mundo durante 2019. Por Bruno Toledo, AviV, para o

Pesquisa mostra que geosmina, substância encontrada em água contaminada, pode ajudar na reprodução do mosquito da dengue

  O composto químico, chamado de geosmina, é o mesmo que tem afetado o fornecimento no Rio de Janeiro Agência do Rádio Uma substância encontrada na água contaminada com esgoto pode ajudar na proliferação do mosquito da dengue. O composto químico, chamado de geosmina, é o mesmo que tem afetado o fornecimento no Rio de Janeiro, deixando a água com gosto e cheiro de terra. A geosmina atrai o mosquito da dengue, facilitando

O desenvolvimento sustentável fracassou, mas há alternativas

  “O desenvolvimento sustentável fracassou, mas há alternativas”. Entrevista com Federico Demaria IHU Outro mundo e outra economia são possíveis. Ao menos é o que proclama o livro Pluriverso: Un diccionario del postdesarrollo (Icaria), que reúne uma centena de ensaios sobre as alternativas transformadoras do atual modelo de desenvolvimento predominante. “Em um momento em que o desenvolvimento parece inquestionável, existem povos do mundo que, sim, o questionam e estão vivendo de uma forma diferente”, explica Federico

Disseminação de informações falsas (fake news) sobre coronavírus preocupa especialistas

    Maior parte das informações erradas sobre o coronavírus se refere à prevenção ABr Desde o fim de janeiro, o serviço do Ministério da Saúde que combate a disseminação de notícias falsas já refutou dezenas de mentiras que circulam na internet sobre o novo coronavírus. Entre textos, imagens e vídeos, chama a atenção a quantidade de recomendações erradas para prevenir a doença, de uísque a vitamina D. A velocidade da dispersão de informações equivocadas

EcoDebate: Índice da edição nº 3.382, de 27/02/2020

  Revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394   Desenvolvimento Sustentável: a Década da Ação é agora, artigo de Gustavo Loiola A importância das ‘Habilidades Sociemocionais’ nos novos desafios do Mercado de Trabalho, por Harrysson Luiz da Silva e Antônia Benedita Teixeira Clima extremo afeta fontes de energia renováveis Brasil será a sexta economia mais prejudicada por perdas da natureza nas próximas décadas Qualidade do tratamento de água: Geosmina é a ponta do iceberg Veja as dicas da OMS para

Desenvolvimento Sustentável: a Década da Ação é agora, artigo de Gustavo Loiola

  [EcoDebate] Desde o início do ano, um senso de urgência ganhou pauta em uma série de notícias e artigos que tenho acompanhado. A chamada Década da Ação, foi clamada pela Organização das Nações Unidas (ONU) como uma forma de acelerar o progresso global rumo ao desenvolvimento sustentável até 2030. Nesse contexto, entendo que é possível vislumbrar quatro principais desafios - oportunidades nessa jornada para os próximos 10 anos. São eles: Mudanças

A importância das ‘Habilidades Socioemocionais’ nos novos desafios do Mercado de Trabalho, por Harrysson Luiz da Silva e Antônia Benedita Teixeira

    Mercado de Trabalho versus Oficinas de Teatro Espontâneo, Drama e Sociodrama para o Desenvolvimento das Habilidades Socioemocionais. O mercado de trabalho no contexto do capitalismo sempre foi tratado como um recurso, dentro do ciclo de vida dos processos produtivos. Por sua vez, o fechamento dos campos para tornar possível a migração de trabalhadores para as indústrias nas áreas urbanas, na florescente industrialização da Inglaterra, até os processo de mecanização das atividades

Clima extremo afeta fontes de energia renováveis

    As mudanças climáticas, com mais e mais tempestades e ondas de calor, também têm consequências para o nosso suprimento de energia. Uma equipe de pesquisa internacional desenvolveu um novo método para calcular como o clima extremo afeta os sistemas de energia. University of Gothenburg* As mudanças climáticas são frequentemente descritas em termos de mudanças médias de temperatura. Mas são principalmente eventos climáticos extremos, como estalos frios, tempestades de outono e ondas de calor

Brasil será a sexta economia mais prejudicada por perdas da natureza nas próximas décadas

Relatório do WWF revela pela primeira vez quais países terão suas economias mais afetadas nos próximos 30 anos se o mundo não agir com urgência para lidar com a crise ambiental global Por Rita Silva, AviV, para o EcoDebate O estudo Global Futures, que calculou o custo econômico do declínio da natureza em 140 países, da Índia ao Brasil, mostra que, se o mundo continuar fazendo negócios da forma como sempre fez

Top