Índice da edição nº 2.722, 2017 [de 21 e 22/03/17]

    O crescente uso de recursos naturais e a necessidade de maior eficiência e desacoplamento, por José Eustáquio Diniz Alves Dia da água, água de cada dia, por Roberto Malvezzi (Gogó) Dia Mundial da Água: não há o que comemorar, por Flávio José Rocha da Silva Ciclo hidrológico do Pantanal depende da conservação da Amazônia Justiça mineira suspende ações contra a Samarco sobre qualidade da água afetadas pela tragédia de Mariana

O crescente uso de recursos naturais e a necessidade de maior eficiência e desacoplamento, por José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O relatório “Resource Efficiency: Potential and Economic Implications”, divulgado no dia 16 de março de 2017, durante a reunião do G20 em Berlim, pelo International Resource Panel, da United Nations Environment Programme (UNEP), mostra que, até 2050, mantidas as tendências recentes, a população mundial deverá crescer 28%, com a utilização de 71% mais recursos per capita. Sem medidas urgentes para aumentar a eficiência, o uso global de metais, biomassa

Dia da água, água de cada dia, por Roberto Malvezzi (Gogó)

    Lembrando 22 de Março, em meio a uma das mais longas estiagens do Semiárido Brasileiro. Gogó.   Dia da água, água de cada dia Roberto Malvezzi (Gogó) Um país que é o mais rico em água doce do mundo Que tem a maior malha hídrica de rios do planeta Que tem chuva em todo território nacional Quem tem seu ciclo das águas potencializado pela floresta Amazônica, Que distribui suas águas pelo Amazonas Voador que vai até Buenos Aires Ou até

Dia Mundial da Água: não há o que comemorar, por Flávio José Rocha da Silva

    [EcoDebate] Não há o que comemorar neste 22 de março de 2017 quando celebramos o Dia Mundial da Água. Com a privatização do nosso patrimônio hídrico a pleno vapor no Brasil, só nos resta uma pergunta: por que comemorar? Com a posse de 12% da água doce do planeta, o Brasil é a bola da vez para o mercado da água. Tudo, claro, justificado com eufemismos como modernização do setor hídrico,

Ciclo hidrológico do Pantanal depende da conservação da Amazônia

  Ciclo hidrológico do Pantanal depende da conservação da Amazônia. Entrevista especial com Carolina Joana da Silva IHU O Pantanal é o exemplo típico de um ecossistema que, desde a sua formação, sempre “dependeu, na sua constituição biológica, da composição de espécies florísticas e faunísticas de outros biomas, como da Floresta Amazônica, do Chaco, do Semiárido e principalmente do Cerrado”, diz Carolina Joana da Silva à IHU On-Line, ao explicar a inter-relação existente entre

Justiça mineira suspende ações contra a Samarco sobre qualidade da água afetadas pela tragédia de Mariana

  ABr   O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) atendeu a um pedido da Samarco e concedeu liminar suspendendo a tramitação de diversas ações que envolvem a qualidade da águas afetada pela tragédia de Mariana, em novembro de 2015. A suspensão vale até que seja definida a competência para o julgamento desses processos. Hoje as ações estão na alçada de juizados especiais de Governador Valadares (MG) e de outras comarcas que

Estudo alerta para aumento do desmatamento em UC’s da Amazônia e identifica as 50 mais desmatadas

    Estudo do Imazon mostra que entre 2012 e 2015, 237,3 mil hectares foram desmatados dentro de Unidades de Conservação (UCs) da Amazônia, causando grandes danos ambientais. Aproximadamente 136 milhões de árvores foram destruídas, causando a morte ou o deslocamento de aproximadamente 4,2 milhões de aves e 137 mil macacos, considerando a densidade típica de animais e plantas na floresta. A emissão de gás carbônico gerado a partir da queima da vegetação

Estudo da Fundação Abrinq mostra que 40% das crianças de 0 a 14 anos no Brasil vivem na pobreza

  ABr   Cerca de 17 milhões de crianças até 14 anos – o que equivale a 40,2% da população brasileira nessa faixa etária – vivem em domicílios de baixa renda. No Norte e no Nordestes, regiões que apresentam as piores situações, mais da metade das crianças [60,6% e 54%, respectivamente] vivem com renda domiciliar per capita mensal igual ou inferior a meio salário mínimo. Desse total, 5,8 milhões vivem em situação de

Top