Consequências de agrotóxicos na saúde pública, parte II, artigo de Roberto Naime

contaminação por agrotóxicos

    [EcoDebate] CASSAL et. al. (2014) numa comparação simples, estimam que a concentração de uso de ingrediente ativo de fungicida em soja no Brasil, no ano de 2008, foi de 0,5 litro por hectare, bem inferior à estimativa de quatro a oito litros por hectare em hortaliças, em média. Asseguram constatar que cerca de 20% da comercialização de ingrediente ativo de fungicida no Brasil é destinada ao uso em hortaliças. Dessa maneira

A Rotulagem Ambiental e o Consumidor, por Isabel de Araujo Sbragia e Renata Menezes Rocha

  A rotulagem ambiental é uma importante ferramenta de comunicação entre fabricantes, autoridades públicas e consumidores. No entanto, atualmente, há um grande número de selos e rótulos no mercado. No meio de tanta informação, como o consumidor pode entender o que está sendo comunicado por um selo ambiental? Nos tempos atuais, estão em foco discussões sobre compras éticas de produtos que impactem menos o meio ambiente, ou seja, as compras sustentáveis. Aumentou

Pelo acordo extrajudicial, Samarco, Vale e BHP vão decidir quem e como indenizar por desastre

  Obtida pela Pública, minuta do acordo extrajudicial entre mineradoras e governo cria uma Fundação, gerida pelas empresas, com poder de decisão sobre atingidos Por Anna Beatriz Anjos, Ciro Barros, Jessica Mota, Maurício Morae, em A Pública A minuta do acordo extrajudicial entre Samarco, Vale e BHP Billiton, os Ministérios Públicos Federal e Estadual e entidades governamentais sobre o desastre de Mariana, obtida com exclusividade pela Agência Pública, revela que as empresas terão o

ES: Projeto de Lei proíbe pulverização aérea de agrotóxico no Estado

agratóxico, pulverização aérea

  Foto: Divulgação/Abrasco Tramita na Assembleia Legislativa (Ales) o Projeto de Lei (PL) 31/2015, de autoria de Padre Honório (PT), que proíbe a pulverização aérea de agrotóxicos nas lavouras do Espírito Santo. A medida visa proteger a saúde da população capixaba e também o meio ambiente. De acordo com o argumento da proposta, desde 2008 o Brasil ocupa a primeira posição mundial no consumo de defensivos agrícolas, o que vem provocando inúmeras consequências

Nível do mar subiu mais nos últimos cem anos que nos três milênios anteriores

    O nível dos oceanos subiu mais rapidamente ao longo do século XX do que nos três últimos milênios, devido às alterações climáticas, indica um estudo publicado na segunda-feira. Entre 1900 e 2000, os oceanos e os mares do planeta subiram cerca de 14 centímetros, por causa do degelo, principalmente no Ártico, revelaram os autores de estudos publicados na revista científica norte-americana Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS). Os climatólogos

São Paulo, 8/3/2016: Audiência pública debate flexibilização em licenciamento ambiental

interesse público

    MPF e MPSP convocam sociedade para debate sobre propostas que tramitam no Congresso e no Conama e podem fragilizar ainda mais a segurança ambiental Os impactos das alterações no licenciamento ambiental em discussão no Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) e no Congresso Nacional serão debatidos dia 8 de março, às 9 horas, na Procuradoria Regional da República. Convocado pelo Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público do Estado de São Paulo

Inscrições abertas em curso online sobre zika para profissionais de saúde

interesse público

    A opção pela oferta em formato EaD permite atuar com rapidez e em todo território nacional O curso online “Zika: abordagem clínica na atenção básica” está com inscrições abertas. Elaborado pela Fiocruz Mato Grosso do Sul, em parceria com as universidades federais de Mato Grosso do Sul e de Pernambuco (UFMS e UFPE, respectivamente), a Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande e a Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS),

nº 2.476, 2016 [23/02/2016]

    Consequências de agrotóxicos na saúde pública, parte I, artigo de Roberto Naime O Aquecimento Global e a Amazônia: entre desafios e o infinito, artigo de Rinaldo Segundo Retrocesso na Legislação Ambiental Brasileira: 35 anos e nada para comemorar, artigo de Backer Ribeiro Universidade Federal de Lavras (UFLA) aponta que Bolsa Verde é eficaz na proteção da biodiversidade Projeto da Câmara prorroga fim dos lixões para 2024 e prevê apoio técnico

Consequências de agrotóxicos na saúde pública, parte I, artigo de Roberto Naime

agrotóxicos

    [EcoDebate] CASSAL et. al. (2014) por meio de uma revisão, objetivam relatar os perigos da utilização indiscriminada de agrotóxicos e suas consequências na sáude pública. A inspiração decorre pelo fato do Brasil estar entre os maiores consumidores de agrotóxicos do mundo e pelo impacto social e ambiental causado pelo uso desordenado destes. CASSAL et. al. (2014) ressaltam que os riscos não se limitam ao homem do campo, atingem os mananciais de água,

O Aquecimento Global e a Amazônia: entre desafios e o infinito, artigo de Rinaldo Segundo

amazônia

    “...a terra em si é de muito bons ares ... àguas são muitas; infindas. E em tal maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo, por bem as águas que têm.” Pero Vaz de Caminha, Carta a el-Rei Dom Manuel.   [EcoDebate] Afinal, o que o aquecimento global tem a ver com o Brasil e com a Amazônia? As emissões de gases de efeito estufa (GEE) no Brasil são inversamente proporcionais aos

Retrocesso na Legislação Ambiental Brasileira: 35 anos e nada para comemorar, artigo de Backer Ribeiro

    [EcoDebate] Este ano comemoramos 35 anos da Política Nacional do Meio Ambiente, lei ambiental criada em janeiro de 1981, a mais importante do gênero e um grande marco em termos de proteção ambiental. Essa política reconhece a importância do meio ambiente para a vida e para a qualidade da mesma, impondo ao poluidor a obrigação de compensar e/ou indenizar os prejuízos ambientais causados por ele. A lei criou a obrigatoriedade dos

Universidade Federal de Lavras (UFLA) aponta que Bolsa Verde é eficaz na proteção da biodiversidade

amazonia

    Universidade Federal de Lavras aponta que apenas 0,77% da área total monitorada pelo programa sofreu supressão de vegetação nativa entre 2012 e 2015 Apenas 0,77% da área total inserida no Programa de Apoio à Conservação Ambiental Bolsa Verde, do governo federal, sofreu supressão de vegetação nativa entre 2012 e 2015. O dado é da Universidade Federal de Lavras (UFLA), resultante de estudo que monitorou 35 milhões de hectares. Isso corresponde a

Projeto da Câmara prorroga fim dos lixões para 2024 e prevê apoio técnico e financeiro da União

lixão

    A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei Complementar (PLP) 14/15, que amplia prazos e obriga a União a oferecer apoio técnico e financeiro a estados e municípios na elaboração e execução dos respectivos planos de saneamento básico e de resíduos sólidos. Pelo texto, os estados ficam obrigados a também oferecer o mesmo tipo de apoio a municípios, incluindo os agrupados em consórcios. Autor da proposta, o deputado Odelmo Leão

Zika: ‘foco do controle da doença não deve ser apenas o mosquito’

    O Brasil vive um clima de guerra contra o mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya - o Aedes aegypti - e está perdendo a batalha. Segundo a professora da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade de Pernambuco (UPE), pesquisadora aposentada da Fiocruz e membro do GT Saúde e Ambiente da Abrasco, Lia Giraldo da Silva Augusto, o país não tem sido efetivo nos programas de controle do mosquito. Em entrevista

Temperaturas elevadas podem provocar desmaios em idosos, alerta especialista

saúde

    As temperaturas elevadas, comuns no verão, podem provocar desmaios em idosos. De acordo com a cardiologista Olga Ferreira de Souza, coordenadora de Infraestrutura da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), o desmaio – ou síncope – é uma perda temporária de consciência. Na maioria das vezes, não traz maiores riscos, mas, em alguns casos, pode indicar alguma cardiopatia. Segundo a médica, os idosos são mais sujeitos a esses desmaios no verão porque

A Previdência social não tem déficit, constata economista

  "Em suma, à luz da Constituição da República, não se pode considerar a Previdência Social apartada da Seguridade Social. Mais especificamente, não se pode excluir o financiamento da Previdência Social (Rural e Urbana) do conjunto de fontes que integram o Orçamento da Seguridade Social que sempre foi superavitário. Portanto, não há como se falar em “déficit” na Previdência Social", escreve Eduardo Fagnani, professor do Instituto de Economia da Unicamp e pesquisador

nº 2.475, 2016 [22/02/2016]

    Microcefalias, causas e polêmicas, artigo de Montserrat Martins PPA da crise: bonito no papel, inviável na prática, artigo de Carmela Zigoni Justiça Federal proíbe pesca na Foz do Rio Doce por conta da lama da Samarco Manchas de óleo ameaçam o equilíbrio de reserva litorânea em Sergipe, diz Ibama Cetesb multa segunda mineradora por lançamento de resíduos no Paraíba do Sul Uso excessivo de antibióticos na agropecuária ameaça saúde e

Microcefalias, causas e polêmicas, artigo de Montserrat Martins

saúde

    [EcoDebate] O Zika vírus será o (único) causador das microcefalias havidas principalmente na região Nordeste do país? Várias dúvidas foram levantadas nas últimas semana, correndo nas mídias e redes sociais várias versões de notícias de que atribuem as microcefalias desde a vacinas inadequadas, até a um larvicida usado na água. O que a Medicina pode afirmar com toda a segurança, hoje, sobre o assunto? Que os estudos devem continuar até esgotar

PPA da crise: bonito no papel, inviável na prática, artigo de Carmela Zigoni

  Artigo de Carmela Zigoni, assessora política do Inesc, afirma que o novo Plano Plurianual do governo federal é frustrante porque tudo que ele promete para políticas públicas que valorizam os direitos de negros, mulheres, jovens e indígenas, está inviabilizado pela Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2016.     O novo Plano Plurianual (PPA) do Governo Federal é mais uma notícia frustrante para quem olha para as políticas públicas, especialmente o orçamento, com a

Justiça Federal proíbe pesca na Foz do Rio Doce por conta da lama da Samarco

    Proibição vale a partir da primeira hora de segunda-feira, 22 de fevereiro, na área entre Barra do Riacho, Aracruz, e Degredo/Ipiranguinha, em Linhares, litoral Norte do Espírito Santo MPF obtém decisão que proíbe pesca na Foz do Rio Doce por conta da lama da Samarco A Justiça Federal acatou o pedido de liminar do Ministério Público Federal e proibiu, por tempo indeterminado, a pesca de qualquer natureza, salvo a destinada à pesquisa

Top