nº 2.479, 2016 [29/02/2016]

    Questão de Segurança, artigo de Montserrat Martins Rio São Francisco: A travessia de balsa é uma vergonha, por Aroldo Cangussu Jovens na Adaptação Climática, artigo de Laís Vitória Cunha de Aguiar Dossiê EcoDebate: Consequências de agrotóxicos na saúde pública, artigos de Roberto Naime Governo federal espera pela prorrogação do prazo da lei que acaba com os lixões Exposição à poluição ambiental mata quase 7 milhões de pessoas por ano, alerta

Questão de Segurança, artigo de Montserrat Martins

    [EcoDebate] Nas últimas semanas, comunicadores populares tem erguido a voz pedindo ao Governador do Rio Grande do Sul providências na área de Segurança. David Coimbra escreveu que o governador parece indiferente e na crise é que se revelam os líderes, pedindo providências. Mais surpreendente foi em plena jornada esportiva dominical, o narrador Pedro Ernesto Denardin, ao receber notícias do plantão policial, “convocar” o governador a tomar uma atitude: “Governador, o

Rio São Francisco: A travessia de balsa é uma vergonha, por Aroldo Cangussu

    [EcoDebate] Apreciar o Rio São Francisco, a sua paisagem e as suas águas, desde a cachoeira Casca D’Anta na nascente no sudoeste de Minas Gerais até os cânions próximos a sua foz e a entrada triunfal no Oceano Atlântico, na divisa entre os estados de Sergipe e Alagoas, é muito prazeroso. Mesmo com os problemas sobejamente conhecidos – assoreamento, desmatamento, poluição – ainda assim ele é muito bonito. Entretanto, quando se

Jovens na Adaptação Climática, artigo de Laís Vitória Cunha de Aguiar

    [EcoDebate] Jovens trabalhando com meio-ambiente não é novidade. Acredito, porém, que é sempre bom ter esperança, para isso vou apresentá-los a alguns jovens que se dedicam a uma área não tão comentada dentro das ciências climáticas, que é a Adaptação Climática. Eu mesma, apesar de já ter lido muito sobre IDCs e outros termos técnicos, nunca havia me aprofundado na questão da Adaptação Climática. O que significa esse termo? ‘Adaptação se refere aos

Dossiê EcoDebate: Consequências de agrotóxicos na saúde pública, artigos de Roberto Naime

    Consequências de agrotóxicos na saúde pública, parte I, artigo de Roberto Naime [EcoDebate] CASSAL et. al. (2014) por meio de uma revisão, objetivam relatar os perigos da utilização indiscriminada de agrotóxicos e suas consequências na sáude pública. A inspiração decorre pelo fato do Brasil estar entre os maiores consumidores de agrotóxicos do mundo e pelo impacto social e ambiental causado pelo uso desordenado destes. Consequências de agrotóxicos na saúde pública, parte II,

Governo federal espera pela prorrogação do prazo da lei que acaba com os lixões

  A Política Nacional de Resíduos Sólidos foi aprovada em 2010 e determina que todos os lixões do país deveriam ter sido fechados até 2 de agosto de 2014. Estão em tramitação no Congresso Nacional dois projetos que prorrogam o prazo para que municípios passem a dar o destino adequado aos rejeitos de resíduos sólidos, fechem seus lixões e se ajustem de vez à Política Nacional de Resíduos Sólidos . A proposta

Exposição à poluição ambiental mata quase 7 milhões de pessoas por ano, alerta PNUMA

  Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente alertou para o número crescente de problemas de saúde associados à degradação ambiental. Infecções transmitidas por água contaminada e imprópria para o consumo matam cerca de mil crianças por dia. Fatores ambientais seriam responsáveis por 23% das mortes prematuras. Agência da ONU também citou a zika, a malária e o ebola entre as doenças vinculadas a danos contra a natureza.     O Programa das

Entre a insustentável retórica do déficit e as verdadeiras razões da reforma previdenciária

  Entre a insustentável retórica do déficit e as verdadeiras razões da reforma previdenciária. Entrevista especial com Denise Gentil   “Baseado nos preceitos constitucionais, não há déficit na previdência. Em 2013 houve um superávit de R$ 67 bilhões, em 2014 um superávit de R$ 35 bilhões e em 2015 de R$ 16 bilhões”, constata a economista. Foto: www.cut.org.br   Tão sólido quanto um castelo de areia é o argumento em torno do déficit orçamentário da previdência. O

Estudo mostra que 1,3 milhão de jovens de 15 a 17 anos abandonam escola

    A porcentagem de jovens que concluem o ensino médio na idade certa – até os 17 anos – aumentou em 10 anos, passando de 5%, em 2004, para 19%, em 2014. Os dados estão em um estudo do Instituto Unibanco, feito com base nos últimos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Há, no entanto, 1,3 milhão de jovens entre 15 e 17 anos que deixaram a

nº 2.478, 2016 [25 e 26/02/2016]

    A COP21 e os desafios futuros do aquecimento global, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Consequências de agrotóxicos na saúde pública, parte III (Final), artigo de Roberto Naime Amazônia: grandes números, grandes contrastes, artigo de Rinaldo Segundo Aedes aegypti: Um único agente transmissor e várias doenças transmitidas, por Jan Carlo Delorenzi e Gabrielle de Souza Mury Mortalidade elevada do boto-cinza na baías de Sepetiba e da Ilha Grande pode levar

A COP21 e os desafios futuros do aquecimento global, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Só amanhece o dia para o qual estamos acordados” Henry Thoreau     [EcoDebate] De todas as Conferências das Partes, a COP21 foi a que agregou a maior quantidade de pontos positivos. O Acordo de Paris, de 2015, é mais avançado do que o Protocolo de Kyoto, de 1997. Hoje, pode-se dizer, com certeza, que há um reconhecimento por parte de todos os países sobre a necessidade de enfrentar o aumento do aquecimento

Consequências de agrotóxicos na saúde pública, parte III (Final), artigo de Roberto Naime

agrotóxicos

    [EcoDebate] CASSAL et. al. (2014) concluem sua reflexão assegurando que no Brasil, os casos de intoxicação por agrotóxicos apresentam grande subnotificação e descentralização de informações, decorrentes de fatores diversos, como dificuldade de acesso dos agricultores às unidades de saúde, inexistência de centros de saúde em regiões produtoras importantes, dificuldade de diagnóstico e de relacionar os problemas de saúde com a exposição a agrotóxicos, escassez de laboratórios de monitoramento biológico e

Amazônia: grandes números, grandes contrastes, artigo de Rinaldo Segundo

Amazônia Legal

    “... a grandeza sabe se reconhecer.” Shakespeare, Henrique IV. [EcoDebate] A Amazônia é grande em todos os sentidos. Territorialmente, mais de 60% do território brasileiro é ocupado pela Amazônia Legal. Isso é meia Europa. Ambientalmente, 42% da Amazônia brasileira é área protegida (Onde o desmatamento é menor. Por isso, criar áreas de proteção tem sido estratégia eficaz para reduzir o desmatamento) Isso representa 2,15 milhões km². Embora tenha diminuído nos últimos 10

Aedes aegypti: Um único agente transmissor e várias doenças transmitidas, por Jan Carlo Delorenzi e Gabrielle de Souza Mury

Aedes aegypti

[EcoDebate] O Aedes aegypti tornou-se uma das principais ameaças ao bem-estar das pessoas nos últimos tempos, sendo transmissor de doenças como Zika, Chikungunya, Dengue e Febre Amarela. O Aedes está extremamente adaptado às áreas urbanas, onde a fêmea consegue facilmente se alimentar e ainda encontra muitos criadouros para depositar seus ovos. Após uma intensa campanha de extermínio, com o objetivo de reduzir os casos de Febre Amarela, o mosquito foi totalmente

Mortalidade elevada do boto-cinza na baías de Sepetiba e da Ilha Grande pode levar a sua extinção em menos de 10 anos

    O Ministério Público Federal (MPF) em Angra dos Reis (RJ) vem atuando, por meio de sucessivas recomendações, para que os órgãos públicos ambientais e de fiscalização tomem providências para paralisar a mortalidade de boto-cinza na baías de Sepetiba e da Ilha Grande. Caso o número alarmante de mortes persista, em menos de dez anos a espécie estará completamente extinta na região. Paralelamente, o MPF também cobra ações para preservação das

Cidades têm papel de destaque no combate à mudança do clima, diz especialista

aquecimento

    Num cenário em que mais de 80% da população brasileira vive no ambiente urbano, as cidades assumem papel de protagonistas na implementação de ações sustentáveis e no enfrentamento às mudanças climáticas. Em Fortaleza, gestores municipais, pesquisadores e entidades nacionais e internacionais debateram as responsabilidades, os desafios e as oportunidades dos governos locais diante dessa realidade. A 2ª Jornada sobre Cidades e Mudanças Climáticas ocorre após a 21ª Conferência das Partes da

Projeto da Fiocruz é alternativa no controle de Aedes

  Por Nathane Dovale (Fiocruz Amazonas) O projeto de pesquisadores do Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazonas) e do Centro de Pesquisas René Rachou (CPqRR/ Fiocruz Minas), que utiliza mosquitos no combate de doenças como dengue, chikungunya e zika, foi o único escolhido, pelo Ministério da Saúde (MS), como uma das principais novas alternativas para o controle do Aedes aegypti no Brasil. A metodologia será incorporada, ainda sem data, nas diretrizes

Álcool na gravidez, substâncias químicas ou desnutrição também podem provocar microcefalia, diz OMS

saúde

    Lembrete foi dado pela porta-voz da OMS em Genebra, destacando que a suspeita de ligação entre o vírus zika, a microcefalia e outras desordens neurológicas – declarada emergência pública internacional – está sendo investigada, com foco nos casos do Brasil Uma porta-voz da Organização Mundial da Saúde (OMS) disse a jornalistas durante uma coletiva em Genebra que a agência da ONU está preparando quatro informes que seriam lançados em breve. Segundo Fadela

nº 2.477, 2016 [24/02/2016]

    Declínio do império americano e populismo nas eleições dos Estados Unidos, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Consequências de agrotóxicos na saúde pública, parte II, artigo de Roberto Naime A Rotulagem Ambiental e o Consumidor, por Isabel de Araujo Sbragia e Renata Menezes Rocha Pelo acordo extrajudicial, Samarco, Vale e BHP vão decidir quem e como indenizar por desastre ES: Projeto de Lei proíbe pulverização aérea de agrotóxico no Estado

Declínio do império americano e populismo nas eleições dos Estados Unidos, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O declínio do poderio da economia dos Estados Unidos da América (EUA) é um fato incontestável. Segundo dados do FMI, a percentagem do Produto Interno Bruto (PIB) americano no PIB mundial caiu de 23% em 1980, para pouco acima de 15% em 2015, devendo ficar abaixo de 15% em 2020. A cada ano o peso da influência da economia americana fica menor. Os pessimistas dizem que a continuidade deste

Top