Portal EcoDebate: Índice da edição nº 2.255, de 27/02/2015

    Os 450 anos do Rio de Janeiro, a especulação imobiliária e a imobilidade urbana, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Quedas de árvores: o bem-estar sob risco nas cidades, artigo de Sérgio Brazolin É hora de poupar água... Mas só fechar a torneira não basta, artigo de Ricardo Granja Extremos climáticos devem ocorrer com mais frequência e intensidade em São Paulo Recuperação dos reservatórios não reduz necessidade de economizar água

Os 450 anos do Rio de Janeiro, a especulação imobiliária e a imobilidade urbana, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Rio 40 graus Cidade maravilha Purgatório da beleza E do caos...” Fernanda Abreu (1992) [EcoDebate] A cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, também conhecida como “Cidade Maravilhosa” foi fundada por Estácio de Sá no dia 1° de março de 1565 (evidentemente, contra a vontade dos índios Tamoios e Tupinambás que habitavam a região). O município do Rio de Janeiro foi a capital do Brasil entre 1763 e 1960 e vai comemorar seus 450

Quedas de árvores: o bem-estar sob risco nas cidades, artigo de Sérgio Brazolin

    [EcoDebate] Verão é tempo de chuvas e ventos fortes! Não é novidade a suscetibilidade das árvores nessas condições climáticas. Prefeituras e concessionárias de energia elétrica têm que se preparar para evitar acidentes, que podem afetar o trânsito, os serviços de fornecimento de energia elétrica e causar danos às propriedades e, na pior situação, às pessoas. Podemos considerar o ser vivo árvore como uma estrutura complexa que, diante de forças do vento

É hora de poupar água… Mas só fechar a torneira não basta, artigo de Ricardo Granja

    [EcoDebate] O Brasil acordou – muito tardiamente – para a questão da falta d’água. A preocupação começou a se intensificar em São Paulo, com o rápido esvaziamento de importantes reservatórios, e em poucos meses já se estendeu para os outros estados do Sudeste, que também se encontraram frágeis e despreparados para enfrentar estações mais secas. Outras regiões do país, momentaneamente, parecem estar em posição mais confortável, mas ninguém deve esperar

Extremos climáticos devem ocorrer com mais frequência e intensidade em São Paulo

    A variação climática observada na Região Metropolitana de São Paulo nos últimos anos – caracterizada por chuvas intensas concentradas em poucos dias, espaçadas entre longos períodos secos e quentes – deve se tornar tendência ou até mesmo agravar nas próximas décadas. As conclusões são de um estudo realizado por pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), em colaboração

Recuperação dos reservatórios não reduz necessidade de economizar água

    A recente elevação do nível dos reservatórios do Rio Paraíba do Sul e a saída do Santa Branca do volume morto estão longe de permitir relaxamento nos pedidos por economia de água, defende a vice-presidenta do Comitê de Integração da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul (Ceivap), Vera Lúcia Teixeira. A orientação de reduzir o consumo, para Vera, deve ser feita "em letras garrafais". "Os reservatórios aumentaram em função das

Destinação incorreta de pneu e óleo pode contaminar água

  Saiba o que fazer contra estes possíveis 'vilões' ambientais     Os pneus inservíveis, isto é aqueles que estão “carecas” ou sofreram algum tipo de dano que inviabiliza o uso com segurança, transformaram-se nos últimos anos em um grande passivo ambiental devido à irresponsabilidade de diversos agentes desta cadeia, que deixaram pneus em margens de rios, lagos, estradas, entre outros locais. De acordo com Bruno Zanatta, especialista em engenharia ambiental da DPaschoal, o pneu

Alterações do balanço hídrico no Cerrado podem afetar importantes setores da economia brasileira. Entrevista com Paulo Tarso Sanches Oliveira

  “É evidente que as alterações de uso e cobertura do solo promovidas pela expansão agrícola na região de Cerrado têm potencial para afetar os serviços ecossistêmicos e vários importantes setores da economia do Brasil, tais como agricultura, produção de energia e disponibilidade hídrica”, alerta o pesquisador em hidrologia. A substituição da vegetação nativa do Cerrado por áreas destinadas às atividades agrícolas “tem causado intensas mudanças nos processos hidrológicos” e acelerado a

MPF cobra plano de manejo da Floresta Nacional de Açu, RN

    Plano deveria ter sido concluído pelo ICMBio desde 2006; o atraso põe em risco o ecossistema de caatinga preservado na unidade O Ministério Público Federal (MPF) em Assu (RN) ingressou com uma Ação Civil Pública para obrigar o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio (autarquia federal vinculada ao Ministério do Meio Ambiente) a elaborar e implementar o plano de manejo da Floresta Nacional de Açu. De acordo com

Turismo sustentável pode ser chave para proteção do meio ambiente

  Resolução da Assembleia Geral pede a países que promovam prática; mais de 1 bilhão de pessoas viajam pelo mundo por ano e turistas têm papel importante; conheça mais sobre o turismo sustentável nesta reportagem especial. Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. O setor turístico movimenta cerca de US$ 1 trilhão por ano, segundo a Organização Mundial do Turismo, OMT. Somente no ano passado, 1,1 bilhão de pessoas viajaram pelo mundo,

JBS indenizará terceirizados vítimas de trabalho escravo

  Dona da Seara deve pagar R$ 5 mil a cada um dos doze trabalhadores resgatados em condições degradantes na terça-feira (24), em Forquilhinha     A JBS Foods terá que pagar indenização de R$ 5 mil a cada um dos 12 terceirizados encontrados em condições análogas às de escravo no município de Forquilhinha (SC), durante ação conjunta do Ministério Público do Trabalho (MPT) e do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), realizada na

Portal EcoDebate: Índice da edição nº 2.254, de 26/02/2015

    Sustentabilidade e celebração da vida III, artigo de Roberto Naime Mudança Climática e Aquecimento Global. Avanços Tecnológico no Monitoramento, artigo de Anderson Costa Só os zumbis aprovam o volume morto, crônica de Ulisses Tavares ANA mantém redução na água liberada de reservatórios do rio São Francisco Crise hídrica: MPF cobra plano de contingência de uso da bacia do Paraíba do Sul Entidades buscam política de incentivos para manejo florestal comunitário

Sustentabilidade e celebração da vida III, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] As pessoas em geral estão determinando novas alternativas de vida, otimizando formas de desfrutar do seu tempo livre e eficientizando suas maneiras de determinar rotinas, organizar e equilibrarem suas vidas. Está terminando a carreira inquestionada e desabalada a uma concepção de sucesso que se confunde com capacidade econômica ou capacidade financeira de acumular bens. Isto ocorre lentamente, mas é um movimento sólido, seguro e inexorável que atinge cada vez

Mudança Climática e Aquecimento Global. Avanços Tecnológico no Monitoramento, artigo de Anderson Costa

  [EcoDebate] A crescente interferência humana nos ecossistemas naturais através das queimadas e desmatamento, associado também com o acentuado aumento da queima de combustíveis fósseis, são os maiores responsáveis por mudanças climáticas na Terra. Isso se deve principalmente à elevada emissão de Dióxido de Carbono (CO2) que essas atividades acarretam, provocando inúmeros desequilíbrios ecológicos e distúrbios climáticos. O Aquecimento Global refere-se às alterações climáticas que provoca um aumento da temperatura média da

Só os zumbis aprovam o volume morto, crônica de Ulisses Tavares

    [EcoDebate] Zumbis, como sabem todos que assistem a essas séries tipo walking dead, não pensam, não têm emoções e, literalmente, cagam e andam, meio capengas, para o restante da humanidade viva e pensante. Todos querem apenas sobreviver, isso é certo. Zumbis e vivos apenas diferem no modus operandi. Aqueles não criam estratégias ou manhas para seus amanhãs. Estes, têm visão da continuidade. No Brasil, às vezes, como agora, parece que viramos zumbis de

ANA mantém redução na água liberada de reservatórios do rio São Francisco

  A Agência Nacional de Águas (ANA) prorrogou até 31 de março a redução temporária da água que é liberada pelos reservatórios de Sobradinho e Xingó, no Rio São Francisco. A resolução foi publicada no Diário Oficial da União e entra em vigor hoje (25).   A vazão mínima de cada reservatório é 1,3 mil metros cúbicos por segundo (m³/s) e foi diminuída para 1,1 mil m³/s pela Resolução 442, de 8 de abril

Crise hídrica: MPF cobra plano de contingência de uso da bacia do Paraíba do Sul

União e Estado do Rio de Janeiro tem 5 dias para apresentar proposta     O Ministério Público Federal (MPF) - por meio da 4ª Câmara de Coordenação e Revisão, que trata de matéria ambiental, e das Procuradorias da República do Rio de Janeiro, Volta Redonda, Resende e Campos de Goytacazes - expediu recomendação ao governador do Estado do Rio de Janeiro, aos diretores-presidentes das Agências Nacionais de Águas (ANA) e de Energia

Entidades buscam política de incentivos para manejo florestal comunitário

  Representantes da Rede de Manejo Florestal Comunitário e Familiar da Amazônia Brasileira propuseram à ministra do Meio Ambiente nesta terça-feira (24/02) a reativação do programa governamental de incentivo a práticas e técnicas de gestão que permitem explorar a madeira e outros produtos da floresta de forma contínua e não predatória – o chamado manejo florestal. Além de pedir à ministra Izabella Teixeira a reativação do Programa Federal de Apoio ao

Lideranças indígenas voltam ao Congresso para pedir rejeição da PEC das Terras Indígenas

      Mais de 30 lideranças de povos indígenas e diversas entidades ligadas a eles marcaram presença na manhã desta quarta-feira (25) em mais um ato contra a Proposta de Emenda à Constituição 215/00, chamada de PEC das Terras Indígenas. A PEC transfere do Executivo para o Congresso a decisão final sobre a criação e a modificação de terras indígenas, quilombolas e áreas de proteção ambiental. O encontro foi promovido pela Frente

UE dá primeiro (e curto) passo no Protocolo de Paris, que deverá substituir o Protocolo de Quioto

  Bloco se adianta ao propor oficialmente corte de “pelo menos 40%” de suas emissões de gases estufa até 2030 em relação a 1990 A União Europeia (UE) deu a largada rumo ao acordo do clima de Paris nesta quarta-feira (25/02), ao tornar-se o primeiro bloco a colocar na mesa sua proposta de redução de gases de efeito estufa para o novo tratado global, a ser implementado em 2020. Um documento divulgado

Top