Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.814, de 12/04/2013

    A população da República Democrática do Congo em 2100, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Entre a indiferença e a ignorância: F****** o mico-leão-dourado, artigo de Carla Beatriz Santos Menegaz Alterações legislativas polêmicas serão debatidas pelo Ministério Público em Congresso Nacional Deputados alemães ouvem denúncias de moradores sobre poluição da Siderúrgica do Atlântico (TKCSA) Rio ganha página na internet para acompanhar a evolução da mobilidade urbana Mineração é ameaça para

A população da República Democrática do Congo em 2100, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A população da República Democrática do Congo era de 12,2 milhões de habitantes em 1950, cerca de um quarto da população brasileira da época e passou para 65,9 milhões de habitantes em 2010, menos de um terço da população brasileira. Portanto, a R.D. do Congo teve um crescimento demográfico rápido e, mesmo sendo um país relativamente pequeno em termos territoriais, pode ultrapassar a população brasileira até o final do

Entre a indiferença e a ignorância: F****** o mico-leão-dourado, artigo de Carla Beatriz Santos Menegaz

    [EcoDebate] Ao ler o texto de Isabel Cristina de Moura Carvalho- Repensando nosso olhar sobre as relações entre a sociedade e a natureza, lembrei de uma história que aconteceu no Rio de Janeiro, ás vésperas da realização da Conferência Mundial sobre Meio Ambiente e desenvolvimento- Rio -92 em que algumas pessoas começaram a usar um adesivo no carro com os dizeres: f***** o mico-leão-dourado, como uma resposta à overdose de

Alterações legislativas polêmicas serão debatidas pelo Ministério Público em Congresso Nacional

    Combater a poluição sonora; acabar com lixões e ampliar a reciclagem; universalizar a coleta e tratamento de esgoto no país: ações que têm andamento lento nas políticas públicas do Brasil estão no alvo do Ministério Público, que se prepara para garantir que haja alterações e cumprimento das leis ambientais que regem essas questões. Com o objetivo de alcançar resultados mais expressivos em todos os âmbitos legislativos, os polêmicos temas serão

Deputados alemães ouvem denúncias de moradores sobre poluição da Siderúrgica do Atlântico (TKCSA)

  Moradores de Santa Cruz, bairro do Rio de Janeiro, sofrem com partículas expelidas pelo processo industrial conhecidas como ‘chuva de prata’. Foto EBC   Quatro deputados alemães se reuniram ontem (11) com representantes de moradores e pescadores, que moram em localidades próximas a maior siderúrgica da América Latina, a empresa alemã Thyssen Krupp Companhia Siderúrgica do Atlântico (TKCSA). Os parlamentares fazem parte da Comissão para o Desenvolvimento Econômico e da Subcomissão de

Rio ganha página na internet para acompanhar a evolução da mobilidade urbana

    A capital fluminense é uma das cidades brasileiras avaliadas na seção Acompanhe a Mobilidade, recém-lançada pelo portal Mobilize Brasil. Na página é possível saber tudo sobre a situação presente dos transportes na cidade e entender como andam os projetos de mobilidade urbana sustentável (BRTs, VLTs, teleféricos, trens, metrô, ciclovias e calçadas) previstos para os próximos anos. "A seção é o resultado de um trabalho árduo de meses de garimpo e consolidação

Mineração é ameaça para terras e comunidades indígenas

    "O mais importante é que, no decorrer desses anos, houve uma mudança total no enfoque das discussões sobre os recursos naturais das Terras Indígenas. A crise climática global deu outra dimensão à importância presente e futura das florestas vivas e do seu manejo por povos indígenas e populações tradicionais". O comentário é do Instituto Socioambiental – ISA em editorial no seu portal, 10-04-2013, sobre projetos de lei permitindo a liberação

Temporada de furacões do atlântico em 2013 deve ser 75% mais ativa que o normal

  Furacão Katrina, em 28/08/2005   A temporada de furacões no Atlântico - que começa em junho e dura até novembro - será 75% mais ativa do que o normal, devido, em parte, ao inverno ameno que não resfriou as águas do oceano, aumentando a probabilidade de furacões de categoria elevada chegarem a países do Caribe e aos Estados Unidos, informou nesta quarta-feira a Universidade do Estadual do Colorado. Matéria da EFE, no

Alemães aperfeiçoam células que transformam calor em eletricidade

    Grande parte do calor proveniente das usinas elétricas e dos automóveis é simplesmente desperdiçada. Na Feira de Hannover, pesquisadores demonstram que esse aquecimento pode ser usado para gerar eletricidade. Das chaminés das usinas termelétricas a carvão sobem grandes nuvens, compostas em grande parte não por gases tóxicos, mas apenas por vapor das torres de resfriamento – e esse vapor contém grande quantidade de energia não utilizada. Segundo estimativas, uma usina desse

A redescoberta da obra de Georgescu-Roegen, pai da Economia Ecológica. Entrevista com José Eli da Veiga

  Nicholas Georgescu-Roegen (1906-1994) foi um matemático e economista heterodoxo romeno cujos trabalhos resultaram no conceito de decrescimento econômico. É considerado como o fundador da bioeconomia.   Durante mais de um século, multiplicaram-se teorias econômicas que não levavam em conta a natureza em cálculo algum. Atualmente, porém, só cresce o número de economistas que começam a olhar para a economia não como um sistema isolado, mas como parte de um todo, submetida às

Impunidade contribui para o aumento da violência no campo

    A demora na implementação do Plano Nacional de Combate à Violência no Campo e a lentidão na reforma agrária são apontadas, pelo MST e pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário, como fatores que contribuem para a violência no campo. Apresentação de Pollyane Marques, da Radioagência Nacional / EBC   EcoDebate, 12/04/2013 [ O conteúdo do EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao EcoDebate e, se for

Mais de 250 mil crianças e adolescentes realizam trabalhos domésticos no país

  Pequenas domésticas, a violação invisível - Mais de 250 mil crianças e adolescentes realizam trabalhos domésticos no país, situação “aceita” pela sociedade e de difícil fiscalização. Quase 94% desse total são meninas Por Igor Ojeda, da Repórter Brasil   Todos os dias, quando Cristina* acordava, o mundo ainda estava escuro. Era rotina: inclusive aos sábados e domingos, a garota de 12 anos levantava às quatro e meia da madrugada. Não dava tempo de

Top