Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.627, de 04/07/2012

  Documentário 'O Mundo segundo a Monsanto', no canal do EcoDebate no Youtube - http://youtu.be/y6leaqoN6Ys População, Pegada Ecológica e Biocapacidade: como evitar o colapso? artigo de José Eustáquio Diniz Alves Voltando ao Tecnógeno, artigo de Roberto Naime Produção residencial de energia solar já é economicamente viável para 15% dos lares brasileiros Estudo mostra que extração do buriti permite conciliar geração de renda e conservação da espécie MT: Resgatados trabalhadores em condições análogas

População, Pegada Ecológica e Biocapacidade: como evitar o colapso? artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] Os minguados resultados da Rio + 20 e a pouca atuação dos governos nacionais no sentido de interromper a insensatez do atual modelo de produção e consumo apenas confirmam que a humanidade pode estar caminhando para o precipício, pois quase nada tem sido feito para evitar o colapso ambiental. Esta é uma conclusão que se tira dos debates realizados na Cúpula dos Povos e que já havia sido evidenciada

Voltando ao Tecnógeno, artigo de Roberto Naime

  [EcoDebate] O geólogo russo TER STEPANIAN (1970), num boletim do IAEG (International Applied Engineering Geologists) em 1970, propôs que o período geológico atual, denominado holocênico, fosse conhecido por Tecnógeno. E o que significa tecnógeno? Uma fase da vida da humanidade sobre a Terra, onde a ação humana (antropogênica ou de engenharia) é hegemônica sobre as ações geológicas, químicas e biológicas. O tecnógeno é então uma ciência voltada para o futuro, preocupada em

Produção residencial de energia solar já é economicamente viável para 15% dos lares brasileiros

  Um estudo [Análise da Inserção da Geração Solar na Matriz Elétrica Brasileira] divulgado ontem (3) pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), do Ministério de Minas e Energia, mostra que a produção residencial de energia solar (a chamada geração distribuída) já é economicamente viável para 15% dos domicílios brasileiros. A produção de energia solar em grande escala (geração centralizada), no entanto, ainda é inviável, mesmo com incentivos governamentais. De acordo com a

Estudo mostra que extração do buriti permite conciliar geração de renda e conservação da espécie

    Uma das plantas mais generosas, da qual se aproveita tudo – da folha ao óleo –, o buriti alcançou um prestígio tal que é tratado como “árvore da vida”, sobretudo por quem lida com ele. Uma pesquisa de doutorado do Instituto de Biologia (IB) sobre essa planta mostrou que é possível, às comunidades rurais que fazem o extrativismo do seu fruto, conciliar geração de renda e ao mesmo tempo conservação

MT: Resgatados trabalhadores em condições análogas às de escravo em fazenda de pecuária

  Os trabalhadores foram encontrados em uma fazenda de pecuária na zona rural de Nova Monte Verde (MT), situada a aproximadamente 950 km da capital. Em ação conjunta realizada pelo Grupo Especial de Fiscal Móvel da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego e Ministério Público do Trabalho com apoio de policiais do Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil de Mato Grosso, foram resgatados quatro trabalhadores que estavam submetidos a condições análogas

Pastoral da Terra estima que ainda existam 25 mil pessoas sendo submetidas ao trabalho escravo

  Embora oficialmente a escravidão no Brasil tenha sido abolida há 124 anos, ainda hoje existem condições degradantes de trabalho. Pessoas são mantidas sob regime de escravidão no país. É o que conta Ricardo Araújo na primeira reportagem da série especial sobre trabalho escravo. Apresentação de Ricardo Araújo, da Radioagência Nacional / ABr. EcoDebate, 04/07/2012 [ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao

Trabalho escravo ultrapassa fronteiras do campo e atinge os grandes centros urbanos

  Na segunda reportagem da série especial sobre trabalho escravo, o jornalista Ricardo Araújo mostra que esse tipo de exploração não se restringe às áreas rurais. Hoje, migrantes do Nordeste e Norte do país em busca de melhor qualidade de vida enfrentam as armadilhas do trabalho escravo nas grandes cidades, principalmente no estado e na cidade de São Paulo. Apresentação de Ricardo Araújo, da Radioagência Nacional / ABr. EcoDebate, 04/07/2012 [ O conteúdo do

MPF/MT denuncia seis por extração ilegal de madeira na Terra Indígena (TI) do povo Kayabi

  Madeira ilegal. Foto de arquivo Ibama Os acusados também foram denunciados por uso de motosserra em florestas sem licença da autoridade competente, furto e porte ilegal de armas O Ministério Público Federal em Mato Grosso (MPF/MT) denunciou, nesta quinta-feira, 28 de junho, seis pessoas por explorarem ilegalmente madeiras na Terra Indígena (TI) do povo Kayabi, em Apiacás (MT). O crime foi descoberto durante uma fiscalização da Polícia Federal, no dia 5 de junho

MPF/AL requer indenização de R$ 125 milhões por danos morais e materiais sofridos pelo grupo indígena Xucuru Kariri

  Um dos representantes dos xucurus kariris. Foto do MPF/AL União e Funai, rés na ação, estão há 19 anos em atraso quanto à demarcação das terras em Palmeira dos Índios. A omissão já resultou na morte de uma dezena de índios, nos últimos 20 anos Desde 1943, no Brasil, a data de 19 de abril marca o Dia do Índio. Mas o que efetivamente é feito para se resguardar a cultura indígena?

Fenaj: maior violência contra jornalistas é cometida por políticos e policiais

  Seis jornalistas foram mortos no primeiro semestre deste ano, número igual ao de ocorrências desse tipo em 2011. Leonardo Prado A Câmara debateu a segurança dos jornalistas e a impunidade em relação aos crimes praticados contra eles - Audiência Pública para debater ações para promover a segurança dos jornalistas e discutir a impunidade dos crimes contra eles praticados em decorrência do exercício da profissão. José Neumanne Pinto (jornalista), Delano Cerqueira Bunn (representante

Fotocolorímetro: Aparelho de análise química pode ser montado em escola

  Um equipamento para análises químicas desenvolvido na Escola de Engenharia de Lorena (EEL) da USP pode ser montado pelos próprios professores e alunos em escolas técnicas e faculdades. O fotocolorímetro, que utiliza componentes simples e de fácil obtenção, tem custo de montagem estimado em R$ 250, enquanto equipamentos semelhantes no mercado podem custar até R$ 2.000. A pesquisa sobre o aparelho foi premiada pelo Conselho Regional de Química IV, em

Top