Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.310, de 31/03/2011

A justiça e a governança ambiental, artigo de Haide Maria Hupffer e Roberto Naime Desenvolvimento para a Amazônia – os grandes projetos como discurso único, artigo de Rogério Almeida O novo Código Florestal é bom para encher o papo, artigo de Paulo Mendes Filho Serra do Gandarela: As razões de Minas nos cobram mais inconformismo, artigo de Gustavo T. Gazzinelli Participação das comunidades nas decisões sobre mudanças climáticas é

A justiça e a governança ambiental, artigo de Haide Maria Hupffer e Roberto Naime

[EcoDebate] Governança corporativa é o sistema pelo qual as sociedades são dirigidas e monitoradas a partir do relacionamento de acionistas ou cotistas com o conselho de administração, a diretoria executiva, a auditoria independente e o conselho fiscal. As boas práticas de governança corporativa tem a finalidade de aumentar o valor percebido da organização junto à sociedade, facilitando a obtenção de capital e contribuindo para a perenidade da organização (Instituto Brasileiro

Desenvolvimento para a Amazônia – os grandes projetos como discurso único, artigo de Rogério Almeida

[EcoDebate] Até o início da década o debate sobre a Amazônia gravitava em torno do incremento da BR 163, que liga Santarém, oeste do Pará à Cuiabá, capital do Matogrosso. A rodovia é um ingrediente das modalidades de transporte que configuram um dos eixos de integração planejados para a região. Os demais elementos do eixo de transporte são ferrovias e hidrovias. Repaginar a BR 163 tem como objetivo a redução

O novo Código Florestal é bom para encher o papo, artigo de Paulo Mendes Filho

De grão em grão a galinha enche o papo. [EcoDebate] O negócio mais rentável no paradigma de desenvolvimento atual é o da agricultura industrial. Plantar soja e milho, transformá-los em combustível para as máquinas, alimentar humanos e animais confinados é o grande negócio dos capitalistas. Não é a toa que nos EUA os alimentos industrias tem na base o milho e a soja. A maioria da carne consumida

Serra do Gandarela: As razões de Minas nos cobram mais inconformismo, artigo de Gustavo T. Gazzinelli

Serra do Gandarela: segunda maior área de mata atlântica e maior área de campos rupestres sobre cangas de Minas Gerais enfrenta o cinismo, a ideologia perdulária e os negócios de Minas “As razões de Minas nos cobram mais inconformismo, mais inquietação e ousadia...” Antonio Augusto Anastasia, 01/01/2011 [EcoDebate] É de se indignar o cinismo e a hipocrisia institucionalizados no Brasil, na sociedade brasileira e em Minas Gerais, em particular. As últimas hecatombes

Participação das comunidades nas decisões sobre mudanças climáticas é fundamental

Bianca Pyl, especial para a CESE A importância da participação das comunidades tradicionais e dos pequenos agricultores nas tomadas de decisões relacionadas ao tema das mudanças climáticas foi foco do primeiro dia do Seminário Mudanças Climáticas e Riscos de Desastre. “É necessário transparência no processo e participação das comunidades que sofrerão os impactos das mudanças climáticas”, disse Nilo D' Avilla, coordenador de políticas públicas do Greenpeace, durante o painel “Mudanças

Código Florestal: Carta aberta ao Deputado Aldo Rebelo e a sociedade brasileira

MD. Deputado Aldo Rebelo Esta carta não é uma resposta, não quero acusações mútuas quero respostas e soluções para um Brasil sustentável, quero o debate e o jogo aberto da democracia. Entendo que todos nós ambientalistas e outros segmentos da sociedade, estamos surpreendidos com V. Excia. pertencente a um honroso partido que sempre se posicionou ao lado da democracia e da vida cidadã em defesa da liberdade e de ideais de

Cerca de 1/3 das empresas de Goiás acham pouco relevantes os esforços das políticas ambientais

FEARP avalia política ambiental de empresas lácteas goianas: 80,4% das empresas não possui corpo técnico para cuidar das questões ambientais Estudo realizado na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP avaliou as influências que as políticas públicas, referentes às questões socioambientais, exercem sobre o desempenho econômico e socioambiental das empresas do setor de leite e derivados do estado de Goiás. De acordo com o estudo, cerca de um terço

Prefeito de Angra dos Reis diz que município não está preparado para enfrentar um vazamento radioativo

As usinas nucleares brasileiras (Angra 1 e Angra 2, em operação, e Angra 3 em fase de construção) estão instaladas em Angra dos Reis, município do litoral sul fluminense, com uma população de 180 mil pessoas e que duplica no verão com a presença de turistas. Ontem (30), uma audiência pública, promovida em conjunto pelas Comissões de Defesa do Meio Ambiente e de Minas e Energia da Assembleia Legislativa do

Conjuntura da Semana: A rebelião de Jirau

Índice: A rebelião de Jirau - A questão social - A luta por respeito e dignidade - O caos social - Reação tardia - Pacto pelo PAC - Jirau explica o modelo - A questão ambiental - Revolta de Jirau não sensibiliza esquerda e ambientalistas Eis a análise. A rebelião de Jirau O maior canteiro de obras do Brasil, localizado no sítio do Jirau, cidade de Porto Velho em Rondônia, ardeu em chamas no dia 15 de março e em poucas horas

Por uma Declaração Universal dos Direitos da Natureza. Reflexões para a ação, artigo de Alberto Acosta

“A Natureza, como construção social, ou seja, como termo conceitualizado pelos seres humanos, deve ser reinterpretada e revisada integralmente se não quisermos colocar em risco a vida do ser humano no Planeta”, escreve Alberto Acosta em artigo publicado na Revista da AFESE (do Serviço Exterior Equatoriano), n. 54, agosto 2010. Alberto Acosta é economista equatoriano, professor e pesquisador da FLACSO. Foi ministro de Minas e Energia do seu país entre janeiro

La propuesta ecosocialista a la actual crisis global, por Fernando de la Cuadra

Un conjunto de indicadores medioambientales revelan que si la humanidad no cambia su estilo de desarrollo, en menos de un siglo colocaremos en serio riesgo la supervivencia del planeta y del género humano. Como nos recuerda Mészáros, a cada nueva fase de postergación forzada, las contradicciones del sistema del capital sólo se pueden agravar, acarreando consigo un peligro aún mayor para nuestra propia sobrevivencia. El ecosocialismo contemporáneo nace precisamente como

Top