Relator vota a favor das cotas raciais na UnB e sessão do STF é suspensa

  O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, votou pela constitucionalidade da reserva de vagas em universidades públicas com base no sistema de cotas raciais. O magistrado é relator do processo ajuizado pelo DEM contra o sistema de cotas raciais da Universidade de Brasília (UnB). Após o voto de Lewandowski, a sessão foi suspensa e deve ser retomada hoje (26) à tarde. De acordo com Lewandowski, os programas de ação

STF julga nesta quarta (25) ações contra cotas raciais em universidades públicas

  A discussão sobre a constitucionalidade ou não da reserva de vagas em universidades públicas a partir de critérios raciais – as chamadas cotas – está na pauta de julgamentos do Supremo Tribunal Federal (STF) desta quarta-feira (25), a partir das 14h. Serão julgadas a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 186 e o Recurso Extraordinário (RE) 597285, ambos de relatoria do ministro Ricardo Lewandowski, e a Ação Direta de

Negros recebem em média 60% menos que os valores pagos aos não-negros

  Áudio: O estudo é do Diesse e da Fundação Sistema Estadual de Análises de Dados (Sead). O levantamento "Negros no Mercado de Trabalho da Região Metropolitana de São Paulo" aponta que o não-negro ganha em média R$ 9,60 por hora trabalhada contra R$ 5,80 recebidos pelos negros. Os negros – parcela da população que inclui pretos e pardos – recebem por hora, em média, 60,4% do pago às demais camadas populacionais.

25 de julho, Dia internacional da mulher afro-latina-americana e caribenha, em Belém, PA

25 de julho – Dia internacional da mulher afro-latina-americana e caribenha “Meu cabelo é bom! Ruim é o racismo!” O dia será marcado em Belém com várias atividades com direito à manifestação em via pública, cineclube e roda de conversa, com foco na violência doméstica e com o racismo no cotidiano da mulher negra. Uma vasta programação agitará a capital paraense nesse 25 de julho. Pela manhã, a Articulação de Mulheres Brasileiras -

O fator previdenciário aprofundou injustiças raciais no Brasil, diz estudo da UFRJ

O fator previdenciário, implementado no fim da década de 90 para tentar resolver o déficit no caixa da Previdência, prejudica principalmente a população negra. A constatação é do Relatório Anual de Desigualdades Raciais no Brasil 2009-2010, do Laboratório de Análises Econômicas, Históricas, Sociais e Estatísticas das Relações Raciais (Laeser) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O estudo foi lançado ontem (19) e procura analisar os efeitos da Constituição de

Baixa representatividade negra na mídia gera menos oportunidades de trabalho e alimenta o preconceito racial

Meios de comunicação do país ainda não incorporaram negros - A baixa participação da população negra nas programações e propagandas veiculadas nos grandes meios de comunicação de massa no Brasil podem significar menores oportunidades de trabalho e alimentar um preconceito racial velado no país, aponta estudo realizado na Faculdade de Direito (FD) da USP. Para o pesquisador Osmar Teixeira Gaspar, responsável pelo trabalho, “ter visibilidade acarreta algumas possibilidades ao longo

Movimento negro reconhece avanços, mas diz que expectativa com governo Lula era maior

Os oito anos de governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva trouxeram avanços para a questão racial, na opinião do movimento negro, mas alguns resultados poderiam ser melhores tendo em vista as expectativas geradas com a chegada do primeiro trabalhador à Presidência da República. “De fato existia uma expectativa da população negra com a eleição do Lula”, afirma Vanda Pinedo, coordenadora nacional do Movimento Negro Unificado (MNU) ao manifestar frustração

Plenário do Senado aprova Estatuto da Igualdade Racial, mas retira cotas

Foto: ABr O plenário do Senado aprovou, ontem (16/6), em sessão extraordinária, o Estatuto da Igualdade Racial. Mais cedo, o texto havia sido aprovado na Comissão de Constituição e Justiça e passou sem alterações no plenário da Casa. O projeto segue agora para sanção presidencial. O relatório do senador Demóstenes Torres (DEM-GO) suprimiu o trecho que tratava de reserva de vagas para negros em partidos políticos e agremiações e o que estabelecia

13 de maio: abolição inacabada, artigo de Willian Luiz da Conceição

[Correio da Cidadania] Neste ano completamos 122 anos de lei Áurea que aboliu a escravidão no Brasil. Este processo foi lento, limitado, gradual e deve ainda hoje ser problematizado, pois não garantiu aos negros uma condição de dignidade em um país estruturalmente desigual. A Lei Áurea (Lei Imperial n.º 3.353), sancionada em 13 de maio de 1888 foi a ultima de várias que a precederam, como a Lei Eusébio de Queiros

Denúncia: O Globo inviabiliza anúncio sobre cotas e sofre ação na Justiça

Ativistas sociais e intelectuais do Rio de Janeiro protocolaram nesta segunda (8) uma representação contra o jornal O Globo no Ministério Público daquele Estado. Eles acusam a publicação de agir contra a liberdade de expressão ao inviabilizar um anúncio de um manifesto do movimento nacional Afirme-se!, favorável as políticas de ação afirmativa e das cotas raciais. Segundo a ação há fortes indícios de “práticas infrativas à liberdade de expressão e ao

Pesquisa documenta que desigualdade racial dificulta acesso da população negra aos serviços de saúde

Segundo o levantamento do Nepo, o risco de uma criança negra morrer por desnutrição é 90% maior em relação às brancas (Foto: Antoninho Perri) Pesquisas do Nepo fundamentadas em dados oficiais revelam tamanho da disparidade O histórico de iniquidade racial no Brasil ainda repercute no acesso de habitantes autodeclarados negros aos serviços de saúde, mais de 120 anos depois de abolida a escravatura. Hoje, entre os negros, o risco de morrer por

Estudo documenta que negros e pardos do Rio têm mais genes europeus do que imaginam

No estudo, os autores discutem seus achados à luz das políticas públicas relacionadas às questões raciais, buscando promover a inclusão social (Foto: Cefet MT) Um novo estudo compara as percepções pessoais de cor, raça e ancestralidade de um grupo de estudantes do Cefet, escola pública de educação profissional situada em Nilópolis, município da Baixada Fluminense, na periferia do Rio de Janeiro. O objetivo da pesquisa multidisciplinar foi investigar as complementaridades e

Top